Imprimir

Informatizar e ecologizar

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro . Acessos: 1916

Maurício Andrés Ribeiro: Autor de Ecologizar, de Tesouros da Índia e de Ecologizando a cidade e o planeta. WWW.ecologizar.com.br O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Ecologizar significa uma revolução silenciosa semelhante à que ocorreu com a informatização da sociedade: começou lentamente; computadores do tamanho de uma sala usavam cartões perfurados; hoje os computadores pessoais estão presentes em milhões de casas e locais de trabalho; há chips nos veículos, nos telefones celulares, nos objetos produzidos industrialmente. De forma cada vez mais rápida, todos e cada um dos campos da atividade humana se informatizaram: da indústria aos serviços, da agricultura à guerra, das atividades governamentais à vida pessoal. 

De forma análoga, a ecologização da sociedade se iniciou lentamente e tomou grande impulso nos primeiros anos do século XXI. Se, por um lado, crescem a explosão demográfica e os níveis de desejos por conforto material, por outro lado se transforma a consciência humana, impulsionada pela explosão de conhecimentos científicos sobre a dinâmica do planeta, do clima, dos oceanos, das águas e sobre o impacto de nossa espécie nessas transformações. Da mesma forma como a sociedade se informatizou no século XX, ela precisa no século XXI tudo ecologizar.


Miguel Grinberg  , ambientalista argentino, editor e autor no campo da ecologia social, define como um processo de contágio a difusão de valores ecológicos. Tanto a alegria pode ser contagiante, como também as doenças e pandemias, que se espalham pelo contato e pela transmissão por proximidade. No caso da ecologização, trata-se de contagiar tudo com o anticorpo da consciência ecológica, combatendo o vírus da poluição e da devastação ambiental.


Em princípio, tudo pode ser ecologizado: a educação, a cultura, o pensamento, a ciencia, a tecnologia, os currículos e as disciplinas, as profissões; o desejo, as crenças, a imaginação, a cosmovisao, a vontade; a consciência, as emoções, o sentimento, o pensamento lógico ou intuitivo, as palavras e discursos; os valores, atitudes e comportamentos individuais ou coletivos; os estilos de vida e a vida pessoal; as demandas, o capital, a economia, os impostos, o consumo; a sociedade, a família; a imprensa, a comunicação e a publicidade; os governos, a administração pública, as empresas, os bancos, escritórios, fábricas; a indústria, a agricultura, os serviços; o direito, as profissões; as cidades e o município, os planos diretores, a legislação e as normas; o ordenamento territorial, a gestão das águas; as políticas públicas de segurança, saúde, a moda, as cidades, a arquitetura.


Na mitologia grega, o rei Midas transformava em ouro tudo o que tocava. Na peça intitulada O menino do dedo verde, o autor francês Maurice Druon  retrata uma criança que tinha a capacidade de melhorar o ambiente, limpá-lo e despoluí-lo a partir de seu toque. Cada indivíduo, com vontade, disposição e lucidez, pode atuar como um menino do dedo verde e ecologizar a sociedade.
.

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!