Imprimir

Água e civilização sustentável

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro . Acessos: 1979

Por Maurício Andrés Ribeiro

10716-1A terra é um oásis no sistema solar

A água parece ser muita porque está espalhada sobre ¾ da superfície do planeta. Mas é apenas uma gotinha que pingou do cosmos: se a Terra tivesse o volume de uma bola de futebol, a água nela contida teria o volume de uma bola de pingue pongue.

A água está distribuída de modo desigual em todo o planeta. Há regiões com estresse hídrico, onde sua disponibilidade é menor do que a demanda para seus vários usos. Há riscos de aumento de conflitos e disputas pela água, à medida que há mais gente e m ais atividades.

10716-2Estresse hídrico no planetaDurante a história, civilizações entraram em colapso devido à falta de água. Um dos casos mais conhecidos é o da ilha de Pascoa, originalmente era bem florestada. Seu desflorestamento, motivado para se construírem as grandes estatuas de pedra num processo de competição entre as tribos que ali habitavam, levou a secarem as fontes de agua.

10716-3Outro episódio de colapso devido à falta de agua ocorreu no Rajastão, na Índia, em Fatehpur Sikri. Construída para ser a capital do império Mogol, foi abandonada após poucos anos devido à seca que assolou a região. Hoje há ali ruinas valiosas para o turismo.

No século XX, a ignorância no manejo da agua provocou o secamento do mar de Aral. Situado na antiga União Soviética, as aguas dos rios que o abasteciam foram usadas intensamente para irrigar lavouras de algodão. Isso perdurou poucas décadas, os rios se exauriram e o mar secou.

10716-5No sul da Índia, na região de Bangalore, nos últimos 35 anos também houve uma transformação econômica radical devido à falta de agua. Na década de 70 eram comuns as plantações de arroz irrigadas e os tanques para piscicultura. No ano 2010 não haviam mais tais atividades devido à falta de agua na região.

Já a sociedade japonesa aprendeu a se relacionar de modo harmônico com a agua. O Japão é um arquipélago cercado de mares, com os Alpes japoneses como sua espinha dorsal e com cidades muito densamente ocupadas. No passado houve desflorestamento das montanhas, erosão e assoreamento nos vales, perdas agrícolas, fome e problemas sociais. Quando os japoneses aprenderam a cuidar melhor de suas montanhas e florestas, evitaram o desmate descontrolado, e reduziram a erosão e as perdas agrícolas. Os fundos de vales em cidades japonesas são mantidos não edificados. Quando vem uma enchente, ela não causa mortes ou prejuízos econômicos. A agua é integrada no paisagismo e no urbanismo no Japão de modo harmônico.

10716-5

Conhecer como diversas civilizações se relacionaram com a água e como algumas delas entraram em colapso e outras conseguiram se sustentar por longos períodos ajuda nos processos atuais de planejamento e gestão das águas.

10716-6

Compreender o ciclo da agua, seu comportamento na superfície, sua interconexão com as águas subterrâneas, sua ligação com os rios voadores ou a água em estado de vapor nas nuvens e na atmosfera é parte de um esforço de hidro alfabetização e de hidro consciência. Tal consciência sobre o ciclo da agua e tal visão integral sobre a agua é vital no mundo atual que passa por mudanças climáticas nas quais as alterações no ciclo do carbono provocam variações de temperatura. O elemento da natureza que reage mais diretamente a variações de temperatura é a agua, que congela, evapora, torna-se liquida e é a portadora dos eventos críticos que atingem o planeta e causam impactos sobre a vida humana e a economia.

10716-7

ALERJ

Our website is protected by DMC Firewall!