Como no Sudeste, cidades do Mato Grosso correm risco de racionamento de água

Ligado . Publicado em Água

Estiagem incomum neste início de 2015 e aumento do consumo, aliados a sistemas trabalhando no limite, colocam cidades do Mato Grosso em risco de sofrer racionamento de água. Diminuir o consumo, fazer investimentos e recuperar e manter a floresta são alternativas para evitar a crise hídrica.

A maioria dos mato-grossenses assiste indiferente a falta de água que assola os moradores do Sudeste. As preocupações são outras como a falta de rodovias e outras infraestruturas. Grande parte deles nem imagina que muitos municípios do Mato Grosso podem estar à beira de um colapso no abastecimento de água.

Pesquisa feita pelo ISA (Instituto Socioambiental) no site do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), que tem uma estação do 9º Distrito de Meteorologia de Mato Grosso, localizada a 9 km da cidade de Canarana, verificou que as chuvas estão abaixo da média no atual período. Nas últimas 14 temporadas (que se estendem de junho a maio), a média tem sido de 1.841 mm de chuva. Somando as chuvas que caíram de junho do ano passado a janeiro deste ano, o total é de 1.123 mm em Canarana. seriam necessários ainda 718 mm de fevereiro a maio para alcançar a média, lembrando que na maioria dos anos a chuva cessa no início de abril.

foto_rio_tanguroAs poucas chuvas deixaram o nível dos rios, em pleno período chuvoso, parecido com os níveis do período da seca. Para Ildo Gromann, responsável de rede da CAB (Companhia Ambiental de Canarana), empresa privada de abastecimento de água, o Rio Tanguro que abastece a cidade e se localiza a 7 km do centro, está menos de um metro acima do nível registrado no período da seca. Ele afirma que se os níveis do rio baixarem muito e as bombas não conseguirem captar água, uma solução seria barrar o Tanguro.

Além disso, apesar de a cidade ter cerca de 500 poços, rasos e artesianos, que não sobrecarregam a CAB, muitos estão secando em plena época chuvosa. Gromann avalia que na seca muitos desses poços estarão sem água e quase toda cidade utilizará o sistema, que terá de captar mais água do Tanguro e não se sabe qual será o seu nível nos meses de seca. Ele lembra que a adutora que traz a água para cidade já está operando com sua capacidade máxima. E, além disso, a cada dia, em média, é feita uma nova ligação de água na cidade,, que está em pleno desenvolvimento.

A colonização da região Araguaia Xingu começou na década de 1970 por sulistas que tinham um perfil agrícola. Seu Natalício Djalmo Kuhn chegou a região em 1976 para trabalhar na agricultura e está assustado :“Em quase 40 anos de Mato Grosso, eu nunca vi uma estiagem como essa”, disse.

Somando-se a chuva abaixo da média, os poços secando, o crescimento populacional e sistema operando no limite, o futuro pode trazer problemas. “Racionamento acho difícil, mas não está descartado”, diz o representante da CAB. Tudo depende de como irá se comportar o tempo e as chuvas até o mês de maio, quando se encerra o período chuvoso. Os institutos de meteorologia, entretanto, não preveem muita chuva até lá.

Abundância não livra o Mato Grosso de uma possível crise hídrica

Conforme notícia publicada em novembro do ano passado no jornal A Gazeta de Cuiabá, o maior de Mato Grosso, o estado pode passar por uma crise de falta de água semelhante à que ocorre em São Paulo em menos de 10 anos. Segundo o periódico, alguns municípios mato-grossenses enfrentam racionamento desde 2013 (saiba mais).

Além da falta de água, há problemas com sua qualidade por conta da contaminação por esgoto, fertilizantes e defensivos agrícolas. “Hoje, Mato Grosso é exportador de água, mas a continuar nesse ritmo de degradação, em menos de 10 anos sofreremos com graves problemas de falta de água, em uma situação idêntica à de São Paulo.

foto_cab_canaranaCom o crescimento das cidades e a impermeabilização dos solos, os lençóis freáticos não absorvem a quantidade necessária da água da chuva. Somado às mudanças climáticas e à poluição dos rios, o cenário é preocupante”, avaliou Décio Siebert, presidente do Comitê do Rio Seputuba e especialista em recursos hídricos.

Para evitar racionamento, em primeiro lugar é preciso de água e para ter água é preciso de chuva. Mas outras medidas podem ser tomadas para ajudar. Uma delas é conscientizar a população a economizar. Em Canarana, a média de consumo diário de água por pessoa, ultrapassa os 250 litros. A ONU considera que uma pessoa pode viver bem com menos da metade, com 110 litros de água por dia.

Edson Prado, secretário de Saneamento e Serviços Urbanos de Querência, cidade vizinha de Canarana, concorda que a população da região precisa urgentemente se conscientizar que a água é um bem finito. A companhia de água da cidade, administrada pela prefeitura, tem estrutura para atender até 35 mil habitantes, quase o triplo da população atual. A situação em Querência, abastecida com a água de sete poços artesianos, é tranquila no momento, mas Prado lembra que os moradores da região precisam começar a economizar. Também precisam ser levados em consideração os investimentos.

Com o crescimento das cidades mato-grossenses, os sistemas de algumas cidades, diferentemente de Querência, estão trabalhando no limite de sua capacidade. Em Canarana, por exemplo, trata-se da construção pela Companhia Ambiental de mais uma adutora para trazer água do Rio Tanguro e que estará concluída este ano.

A proteção da floresta e a recuperação das matas ciliares também são primordiais para a água. É com isso que há mais de 10 anos a Campanha Y Ikatu Xingu (Salva a água boa do Xingu) vem trabalhando, na proteção e recuperação das nascentes do Rio Xingu, na região de Canarana. Estima-se que já foram desmatados quase seis milhões de hectares de vegetação nativa nesta bacia (33% da cobertura vegetal original), causando assoreamento dos rios afluentes do Xingu. Até o momento, já foram restaurados mais de dois mil hectares de matas ciliares que se encontram em diferentes estágios de crescimento. (ISA/Envolverde)

* Publicado originalmente no site Instituto Socioambiental.


Fonte: Envolverde.

{loadposition agua}
{fcomment id = 10285} {jcomments off}

Cientistas brasileiros criticam descaso do governo com alertas sobre crise da água

Ligado . Publicado em Água

10228

Por Suzana Camargo

“A nossa situação é extremamente grave”. A afirmação é de Luiz Pinguelli Rosa, diretor do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ). Ele foi um dos pesquisadores da Academia Brasileira de Ciências*, que se reuniram em (12/02), no Rio de Janeiro, para falar sobre a crise hídrica no país.

8 milhões de toneladas de lixo plástico vão parar nos oceanos por ano

Ligado . Publicado em Biodiversidade

10196

Um estudo publicado na revista Science revelou que os oceanos recebem, a cada ano, 8 milhões de toneladas de lixo plástico. “Isso equivale a cinco bolsas de compras cheias de sacos plásticos a cada 30 centímetros no litoral dos 192 países analisados”, disse, em entrevista coletiva, Jenna Jambeck, professora de engenharia ambiental da Universidade da Geórgia, que liderou o estudo.

Despoluição da Bacia do Guandu é urgente para abastecimento do Rio de Janeiro

Ligado . Publicado em Água

10148
Margi Moss/Divulgação

Especialista da UFRJ destaca a importância metas para 2014 de despoluição de rios e perdas de água no tratamento de esgoto. Ele acrescentou que investir em redução  de perdas de água é importante para que São Paulo e outros usuários do Paraíba do Sul não acusem o Rio de usar muita água para diluir esgoto

Curiosidades sobre a água

Ligado . Publicado em Água

10044A seguir, alguns números relacionados à água extraídos do livro “Como cuidar da nossa Água” da Editora Beĩ lançado em 2014:

Em ano de secas, cai gasto com revitalização do São Francisco

Ligado . Publicado em Água

  Lalo de Almeida/Folhapress  
9973
Moradores de Cabrobó, Pernambuco, lavam seus cavalos no rio São Francisco

Num ano em que o São Francisco enfrentou a pior estiagem dos últimos tempos, que culminou na seca de uma das principais nascentes na Serra da Canastra (MG), o governo reduziu o investimento na revitalização do rio.

Estudante cria dispositivo de baixo custo que retira sujeira da água da chuva

Ligado . Publicado em Água

8570c
A tecnologia melhora significativamente a qualidade do líquido que pode ser armazenado em cisternas. - Foto :Divulgação

Uma iniciativa desenvolvida na Universidade Federal de Pernambuco (Ufpe) promete facilitar o uso de água da chuva para consumo humano. Trata-se de um sistema que retém a água da chuva desviando as impurezas por meio de um dispositivo.

A natureza não negocia: a catástrofe climática está acontecendo agora!

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

9966
Tufão Hagupit atinge Albay, no sul das Filipinas. O Greenpeace está lá para testemunhar os impactos e chamar atenção para as mudanças climáticas (© Greenpeace/Alanah Torralba)

Por Kumi Naidoo*

Enquanto o tufão Hagupit atinge as Filipinas, uma das maiores operações de evacuação em tempos de paz da história foi lançada para prevenir uma repetição das enormes perdas de vidas ocorridas quando o super tufão Haiyan atingiu a mesma área há apenas um ano.

As três principais causas de degradação da água no Brasil

Ligado . Publicado em Água

9939

São três as fontes de degradação das águas no Brasil. Primeira, esgoto urbano. Segunda, agrotóxicos e fertilizantes, que são nitrato: poluem e promovem a proliferação de algas. A terceira fonte é o desmatamento, que tem impacto no ciclo de produção e na qualidade da água.

A verdade - Em todo o mundo se toma água de esgoto tratado

Ligado . Publicado em Água

9907

A opção de tratamento do esgoto e lançamento em grandes meios hídricos como as represas do sistema Guarapiranga é a melhor solução para a crise hídrica do estado de São Paulo, tuneis de armazenamento são soluções múltiplas que servem para diversos objetivos, como por exemplo, o combate a cheias urbanas, mas em cidades onde este problema não é preocupante a primeira solução sempre é a mais eficiente.

Por que chove em SP, mas o Cantareira continua caindo?

Ligado . Publicado em Água

Luis Moura/Estadão Conteúdo
9902
Solo úmido e rachado da represa de Atibainha, que integra o sistema Cantareira

As chuvas que atingiram São Paulo no final de novembro geraram expectativas na população de que o Cantareira teria, enfim, um respiro em meio à crise da falta de água. Atualmente, o sistema tem pouco mais de 8% de seu volume, mesmo após o uso emergencial de duas cotas do chamado volume morto --água abaixo do nível das comportas das represas.

Chega ao Brasil produto social que transforma água contaminada em água limpa

Ligado . Publicado em Água

01
O P&G Sachet é capaz de transformar 10 litros de água contaminada em 10 litros de água potável.

Estima-se que cerca de um bilhão de pessoas sofram com a falta de água potável no mundo. Para tentar combater esse tipo de problema, a P&G desenvolveu um produto social inovador chamado P&G Sachet, que acaba de chegar ao Brasil. Utilizando uma tecnologia de baixo custo, o sachê de quatro gramas é capaz de transformar dez litros de água contaminada em dez litros de água potável. No primeiro ano do projeto no país, serão doados 1,8 milhão de sachês pela empresa, porém, este número deve aumentar com a iniciativa do Walmart, que incentivará a doação de sachês pelos próprios consumidores.

4 gifs que mostram como a vida marinha está em perigo

Ligado . Publicado em Biodiversidade

01

A vida marinha pode estar em perigo. Como mostram alguns dos dados contidos nos gifs listados abaixo, as consequências destes riscos já são de grande preocupação. Durante anos de pesquisa, a cientista Sylvia Earle focou seus esforços nos problemas que hoje envolvem os oceanos do planeta. Seu documentário ‘Mission Blue’, disponível no Netflix americano, explora estes quatro exemplos assustadores da situação nos mares da Terra.

Peixes ainda procuram oxigênio em afluente do rio Tietê em Salto

Ligado . Publicado em Água

9867Um vídeo publicado na terça-feira (9) em uma rede social mostra um cardume ainda procurando oxigênio no córrego Ajudante, afluente do rio Tietê, em Salto (SP). Mais de 40 toneladas de peixes mortos foram retiradas do local depois da passagem da água preta , no dia 27 de novembro.

A escassez de chuvas é uma das consequências do desmatamento na Amazônia. Entrevista especial com Raimundo Nonato Brabo Alves

Ligado . Publicado em Árvores

01“A floresta depende dos rios e os rios dependem da floresta”, frisa o engenheiro agrônomo.

“Diversas pesquisas conduzidas por instituições brasileiras e por universidades estrangeiras têm recentemente identificado essa correlação positiva sobre o desmatamento na Amazônia e a escassez de chuvas em regiões fora da Amazônia”, informa Raimundo Brabo Alves à IHU On-Line, ao comentar as possíveis relações entre a crise hídrica no Sudeste e o desmatamento na Amazônia. Na entrevista a seguir, concedida por e-mail, o pesquisador esclarece que, embora se saiba da importância das florestas no ciclo hidrológico de uma região, o que está em discussão neste momento “é apenas a abrangência e a escala das regiões sob essa influência fora da Amazônia. Enquanto essa abrangência ou escala não for definida é melhor pôr em prática o princípio da precaução, isto é, desmatamento zero para a Amazônia e reflorestamento de matas ciliares e de nascentes para a região Sudeste”.

Para urbanista, São Paulo deve economizar água, e não fazer represas

Ligado . Publicado em Água

  Adriano Vizoni/Folhapress  
9850
A urbanista Marussia Whately em sua casa em São Paulo

Teremos água nas torneiras em 2015? Se não chover o suficiente, o que faremos?

Essas são duas das principais questões que uma conversa com a urbanista Marussia Whately, do Instituto Socioambiental, suscita.

Desde criança, ela convive de perto com o sistema de abastecimento de São Paulo.

Burocracia emperra solução e alimenta poços clandestinos em SP

Ligado . Publicado em Água

01
Crise da água em São Paulo faz 'explodir' febre por poços artesianos

Com a crise da água, São Paulo chegou, literalmente, ao fundo do poço. Ou melhor, dos poços. A avidez por encontrar fontes hídricas alternativas tem multiplicado a perfuração de poços artesianos - a maioria deles, clandestinos, segundo especialistas.

O Brasil secou

Ligado . Publicado em Água

01

A falta d'água se alastrou pelo país, sintoma das mudanças climáticas e do desmatamento na Amazônia, cada vez mais debilitada. Nos aproximamos de um futuro desértico — e a culpa é toda nossa

A nova economia climática de Michael Spence

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Fonte da foto9816

Muitas pessoas consideram medidas para reduzir as emissões de dióxido de carbono e mitigar a mudança climática se opõem ao crescimento econômico, no entanto, Michael Spence conclui que estas iniciativas, longe de prejudicar a economia, poderia impulsionar consideravelmente. Uma nova abordagem para combater as alterações climáticas, que ele chama de "a nova economia do clima."

A revolução dos bichos

Ligado . Publicado em Animais

9807A luta de um estudante de Biologia para abolir as experiências com animais nas universidades.

Projeto identifica mais de cem nascentes no Morro São Pedro

Ligado . Publicado em Água

9799
Área de 1,6 mil hectares será mapeada para futuros planos de recuperação | Foto: André Ávila

Objetivo do diagnóstico é buscar a preservação de áreas em Porto Alegre

Mais de cem nascentes localizadas no Morro São Pedro, em Porto Alegre, devem ser identificadas e mapeadas. Uma empresa foi contratada e serão investidos R$ 2,6 milhões, como compensação do Programa Integrado Socioambiental (Pisa). Os recursos serão empregados na implantação de um refúgio e também no diagnóstico de uma área de 1,6 mil hectares.

Água volta a jorrar na principal nascente do São Francisco

Ligado . Publicado em Água

9789
Após a seca recorde, já choveu no Parque 370 milímetros de chuva, quantidade suficiente para recuperar o lençol freático

Por Rene Moreira

FRANCA - Após mais de dois meses sem água, a principal nascente do Rio São Francisco, no Parque Nacional Serra da Canastra, em Minas Gerais, voltou a jorrar água nos últimos dias. O motivo foi a chuva intensa que ajudou a amenizar os efeitos da estiagem, a pior dos últimos 30 anos na região.

A era das extinções!

Ligado . Publicado em Biodiversidade

9778

Por Sandro Von Matter

Vivemos uma onda de extinções, 322 espécies já foram extintas, apenas entre os vertebrados terrestres.

Governadores do Rio, SP e MG concordam com transposição para resolver falta d'água

Ligado . Publicado em Água

Imagem: g1.globo.com9763

BRASÍLIA – Os governadores do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, de São Paulo, Geraldo Alckmin, e de Minas Gerais, Alberto Pinto Coelho (interino), chegaram nesta quinta-feira a um acordo para realizar a transposição do rio Paraíba do Sul. O objetivo é solucionar os problemas de abastecimento de água na Região Sudeste. As licitações para as obras podem começar a qualquer momento. O consenso foi firmado em uma reunião convocada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), que atuou como mediador.

10 medidas para evitar que a crise da água piore no ano que vem

Ligado . Publicado em Água

9738
Pássaro voa em represa em Itu que chegou a apenas 2% de sua capacidade. Itu é uma das cidades mais afetadas pela crise da água no Sudeste (Foto: Andre Penner/AP)

Novembro está com uma situação surreal para os paulistanos: falta de água e enchente ao mesmo tempo. As chuvas, esperadas há meses para aliviar a grave seca no Sudeste, finalmente chegaram, mas elas estão longe de resolver o problema. As estimativas mais otimistas indicam que o período chuvoso não deve encher mais do que 30% da Cantareira, o que indica que a crise continuará em 2015.

O golpe da empreita na (falta de) água em São Paulo

Ligado . Publicado em Água

9689
Represa do Jaguari, em Vargem, no interior de São Paulo, que abastece o Sistema Cantareira, principal fonte de água da Grande São Paulo. Foto de setembro de 2014 | © Fernanda Carvalho

editorial do ISA sobre a crise hídrica em São Paulo

Os jornais desta semana foram prenhes de notícias sobre providências para enfrentar a crise no abastecimento de água, que já vitima a população do Nordeste há uns 150 anos, mas que agora aflige a população da Grande São Paulo, de outras mais de cem cidades paulistas e aproxima-se perigosamente das demais regiões metropolitanas do sudeste.

ABLM disponibiliza dois documentos para consulta

Ligado . Publicado em Biodiversidade

© Global Garbage Brasil9672

por Natalie Andreoli, da ABLM – Associação Brasileira do Lixo Marinho

A Associação Brasileira do Lixo Marinho disponibiliza para consulta dois documentos que fazem parte da Cooperação Global Garbage – ABLM – GPA/UNEP.

24 razões para acreditar que vamos superar as mudanças climáticas

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Asian Development Bank/Creative Commons/Flickr9655

por Edson Miranda‎

Esta edição, intitulada 24 Reasons for Hope (24 Razões para Acreditar, em tradução livre do inglês), apresenta um motivo por hora para crer que a crise do clima será superada se todos fizerem a sua parte. Espalhar boas notícias e soluções inovadoras que já existem é uma boa forma de ajudar, segundo Al Gore.

Água tratada de esgoto tem dobro do custo e será jogada em represa poluída

Ligado . Publicado em Água

© Márcio Fernandes/Estadão9644

O projeto anunciado pelo governo paulista de tratar esgoto para consumo humano pode aliviar o impacto da crise hídrica a curto prazo, mas vai custar ao menos o dobro do que o tratamento convencional. Além disso, depois de a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) produzir a água de reuso de alta qualidade, com 99% de pureza, vai lançá-la em represas poluídas e reiniciar o tratamento antes de distribui-la à população.

Aliança pela Água e estudo Água@SP serão lançados nesta quarta-feira, em SP

Ligado . Publicado em Água

9608
Obras no reservatório Jaguari provavelmente para instalação das bombas para captar segunda cota do “volume morto”, entre Piracaia e Joanópolis|Adriano Fagundes-ISA

Estudo traz mapeamento de ações de curto, médio e longo prazos e de iniciativas propostas por 280 especialistas de 60 munícipios para enfrentar a crise hídrica sem precedentes que vive o Estado de São Paulo. Aliança é uma coalizão da sociedade civil que pretende contribuir com a construção de segurança hídrica no estado.

Por que desmatar 79% da área de mananciais secou São Paulo

Ligado . Publicado em Água

Por Marcia Hirota*

01
Reservatório Jaguari em 2014 (Foto: Divulgação )
02
Reservatório Jaguari em 2010 (Foto: Divulgação )

Estudo da Fundação SOS Mata Atlântica constatou que a cobertura florestal nativa na bacia hidrográfica e nos mananciais que compõem o Sistema Cantareira, centro da crise no abastecimento de água que assola São Paulo, está pior do que se imaginava. Hoje, restam apenas 488 km2 (21,5%) de vegetação nativa na bacia hidrográfica e nos 2.270 km2 do conjunto de seis represas que formam o Sistema Cantareira. As fotos acima mostram uma comparação do volume de água no reservatório Jaguari em 2010 e 2014.

'Xerifes da água' fiscalizam desperdício e cobram economia de moradores de SP

Ligado . Publicado em Água

9560Canos levam água captada de minas da Serra da Cantareira para o Parque Taipas

por Diego Zanchetta

A crise hídrica sem precedentes em São Paulo fez surgir nos bairros da periferia o típico "xerife da água", aquele morador sempre disposto a dar bronca em quem lava a calçada ou o carro. Em algumas regiões onde o desabastecimento já é realidade, até adolescentes e idosos se mobilizam na patrulha contra o desperdício. Não raro, discussões entre vizinhos por causa de gastos com água têm ocorrido sob forte clima tenso, com ameaças e xingamentos.

O novo pensamento econômico sobre a água

Ligado . Publicado em Água

9528Para os economistas, o preço da água deve demonstrar quando ela é escassa ou abundante — uma ferramente importante para combater a crise hídrica (Mariana Pekin/VEJA)

No Brasil, bens naturais, como a água que escorre por nossos canos, não são tarifados corretamente. Especialistas explicam como pagar pouco por esse recurso tão valioso contribui para a crise de água que enfrentamos no país

Sabesp ignorou regra que reduziria risco de falta de água em SP, dizem MPs

Ligado . Publicado em Água

9494

por Eduardo Schiavoni do UOL

Americana (SP) - Ao não seguir uma metodologia estabelecida por uma portaria do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) publicada em 2004 e adotar o chamado "Banco de águas", sistema que consiste de uma "reserva virtual" de água no sistema Cantareira , a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) contribuiu para agravar a crise hídrica que atinge o Estado de São Paulo. A informação consta em uma ação civil pública movida pelos Ministérios Públicos Estadual e Federal de Piracicaba e Campinas.

Volume de água do Sistema Cantareira tem nova baixa de 5,8% da capacidade

Ligado . Publicado em Água

9460

Se depender das condições climáticas, a crise hídrica não será solucionada no curto prazo, embora exista a previsão de volta à normalidade de chuvas

O volume de água do Sistema Cantareira, o principal manancial de abastecimento de São Paulo, teve nova baixa nesta segunda-feira, com o nível passando de 6% para 5,8%, o menor de toda a história, segundo o monitoramento diário feito pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

Cantareira se aproxima do ponto sem volta na crise da seca em SP

Ligado . Publicado em Água

9444Nunca, na história recente do país, houve uma seca tão intensa no sistema hídrico paulista

Alguns milímetros de chuva foram suficientes, nesta madrugada, para estancar por algumas horas o drama da seca que se avizinha na maior cidade da América Latina. Ao longo de quase toda esta semana o tempo ficou instável no Estado de São Paulo, no entanto, até a quinta-feira a capital e o sistema Cantareira só haviam recebido poucos períodos de chuva muito leve, que não chegavam a acumular 1 mm no pluviômetro.

Diante da seca, reservas de água do volume morto não matam a sede da Sabesp

Ligado . Publicado em Água

9428
O que resta são piscinas cheias de sedimentos no centro - o volume morto - que não podiam ser explorados antes de a empresa
fornecedora de água de São Paulo construir 3 quilômetros de canos para escoar a água

O sistema formado por quatro reservatórios, que abastece metade dos 20 milhões de moradores da grande São Paulo, foi transformado em um leito seco de terra rachada.

SÃO PAULO - Quatro meses depois que a Sabesp investiu R$ 80 milhões (US$ 33,6 milhões) para explorar as chamadas reservas do volume morto em seus reservatórios cada vez mais vazios, o estoque de água para a maior metrópole da América do Sul está ainda pior que antes.

A pior seca do Brasil em oito décadas transformou a Cantareira, o sistema formado por quatro reservatórios que abastece metade dos 20 milhões de moradores da grande São Paulo, em um leito seco de terra rachada.

O que resta são piscinas cheias de sedimentos no centro - o volume morto - que não podiam ser explorados antes de a empresa fornecedora de água de São Paulo construir 3 quilômetros de canos para escoar a água.

A manobra deu à Sabesp algum tempo ao ampliar os estoques de água potável em 182,5 bilhões de litros, para quase 27% da capacidade do Cantareira. A Sabesp esperava que a água durasse até que os reservatórios fossem renovados pelas chuvas de verão que tradicionalmente ocorrem de outubro a março.

Não foi o que aconteceu: o sistema Cantareira caiu para 7,6% de sua capacidade nesta quarta-feira, menos que antes do investimento. A Sabesp planeja agora adicionar mais canos para explorar o restante do volume morto.

“Quando o nível está em 10% já é alarmante do ponto de vista técnico”, disse Giuliano Dragone, CEO da Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto. “Estamos em um ponto crítico, retornando ao mesmo lugar onde estávamos”, completou.

Os analistas estão reduzindo seus ratings para a Sabesp e o retorno total das ações, de 24% negativo neste ano, é o pior entre as 31 maiores empresas fornecedoras de água negociadas publicamente no mundo.

Cinco dos 14 analistas que cobrem a empresa indicam a venda de papéis e quatro recomendam mantê-los. Isso contrasta com o início do ano, quando não havia ratings de venda e sete recomendações de compra.

A maior fornecedora de água do Brasil, que é controlada pelo governo do Estado de São Paulo, vem dando descontos aos clientes que reduzem o consumo e está usando água de outros reservatórios para tentar evitar um racionamento.

Com as reservas em queda e os custos crescentes para bombear água do fundo dos reservatórios, os analistas vêm reduzindo as estimativas para a companhia. Os lucros ajustados cairão 26% neste ano, para R$ 1,4 bilhão. A receita cairá 12%.

Os órgãos reguladores disseram à companhia em julho que ela corria o risco de ficar sem água dentro de 100 dias a menos que iniciasse um racionamento. Milhares de moradores já estão reclamando de um fluxo menor em suas torneiras nos últimos dois meses.

No mês passado, a Sabesp recebeu aprovação para usar a chamada reserva técnica secundária, uma camada muito profunda de água do Cantareira. A medida adicionaria cerca de 106 bilhões de litros ao sistema, levantando seu nível para cerca de 18% da nova capacidade total. “A Sabesp garante o abastecimento de água até março de 2015”, disse.

A Somar Meteorologia prevê que as chuvas da primavera, estação que começou no dia 22 de setembro, fiquem perto da média na comparação com os níveis históricos, o que não seria suficiente para acabar com a seca ou ajudar a recuperar o sistema Cantareira.

“Para reverter a situação, as chuvas precisariam vir acima da média”, disse Olívia Nunes, meteorologista da Somar. “Para piorar, o consumo de água normalmente aumenta durante os meses de altas temperaturas”.

Mesmo se as chuvas começarem no mês que vem, o fundo do reservatório que a Sabesp explorou reabsorverá a maior parte da água e não aumentará os níveis do Cantareira não vão aumentar, segundo Michael Gaugler, vice-presidente sênior para pesquisa acionária da Brean Capital.

“O pensamento era: você tem um pouco de chuva em setembro e isso deixa o fundo do reservatório pronto para receber água que você pode usar de fato, mas isso não aconteceu”, disse Gaugler. “Mesmo se não tivermos um problema em outubro e novembro, a cada dia que passa as chances de retornar ao ponto necessário ficam cada vez piores”, concluiu.


Fonte: InfoMoney.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9428} {jcomments off}

Faltou água no debate eleitoral

Ligado . Publicado em Água

9423

Por Marcia Hirota*

É de espantar a ausência do tema “água” no debate eleitoral, seja ele federal ou estadual. Nem mesmo a alarmante situação da falta d’água no Sudeste, região que vive uma grave crise de abastecimento, fez com o tema entrasse de forma estratégica e séria no debate político. E o que falar de São Paulo, cuja capital e região metropolitana, onde vivem 10% da população do país, acorda todos os dias com a notícia de que os níveis de seus reservatórios abaixam a cada manhã – isto quando o destaque não é para a falta d’água em sua própria torneira?

A manutenção da vida depende da preservação das florestas

Ligado . Publicado em Árvores

Por Malena Damasceno*

9408Comemorado em 21 de setembro, o Dia da Árvore é uma data que nos convida para uma reflexão profunda a respeito do que estamos fazendo pelo o meio ambiente. Pois até pouco tempo, quando falávamos em desmatamento, ouvíamos apenas discussões sobre problemas como o efeito-estufa, a perda da biodiversidade e o aumento da poluição. No entanto, com o passar dos anos, percebemos que as consequências são muito mais preocupantes.

Sabesp faz barragem com sacos de areia para elevar captação de água em Franca

Ligado . Publicado em Água

9404Barragem feita pela Sabesp com sacos de areia no rio Canoas, em Franca - Edson Silva/Folhapress

Por Camila Turtelli, da Folha de São Paulo

Ribeirão Preto, SP - A Sabesp construiu uma barragem com sacos de areia no encontro entre o rio Canoas e o córrego Pouso Alegre, em Franca (a 400 km de São Paulo), para evitar o desabastecimento na cidade.

A medida foi confirmada pela própria empresa.

Em nota, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) informou que a medida foi tomada após o rio e o córrego –principais mananciais de abastecimento– registraram quedas na vazão de 30% e 80%, respectivamente.

Em épocas consideradas normais, a capacidade destes mananciais é de 1.021 litros por segundo.

A Sabesp não respondeu se há desabastecimento no município, porém, moradores ouvidos pela Folha afirmaram que há falta de água.

A barragem com sacos de areia fica a aproximadamente dois quilômetros abaixo de onde hoje é feita a captação tradicional.

A medida, já colocada em prática, está irregular, segundo o Daee (Departamento de Água e Energia Elétrica).

Segundo o engenheiro do Daee em Franca, Reginaldo Antonio Branquinho Coelho, para tal procedimento a Sabesp precisa de uma outorga, uma licença ambiental para realizar a nova captação, o que não foi feito, segundo ele.

Coelho afirmou que o Daee irá fiscalizar a situação da barragem feita pela Sabesp, que alega que as autorizações necessárias para a medida estão sendo providenciadas.

O engenheiro da Cetesb (Companhia Ambiental de São Paulo) Alessandro Palma disse que, desde que o nível dos mananciais caiu, testes de qualidade passaram a ser feitos com mais frequência.

"Com pouca água, pode haver uma concentração maior de poluição." Por enquanto, ambos estão mantendo a qualidade.

Segundo a Defesa Civil, choveu 53% a menos que o esperado no ano em Franca: 491 milímetros, ante a média histórica de 1.051 milímetros.

Em abril, a Sabesp inaugurou um sistema de captação emergencial de água formado por dois poços profundos em Restinga (a 389 km de São Paulo), cidade vizinha.

O consumo médio de água em Franca é de 170 litros por habitante por dia. A Sabesp considera desperdício consumo maior do que 120 litros.

Funcionária de uma dedetizadora no Vicente Leporace, Silvia Cristina de Andrade disse que faltou água no local na segunda-feira (15).

Moradora da Vila Regina, a doméstica Vicentina Andrade afirmou que faltou água na segunda e na terça-feira (16), o que é algo raro, segundo ela.

Fonte: Folha de Sãp Paulo.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9404} {jcomments off}

São Paulo: 100 dias até o fundo do poço

Ligado . Publicado em Água

9402

por Marianna Musset para a campanha internacional tcktcktck

A atual seca em São Paulo atingiu um nível crítico e continua em direção ao fundo do poço. A maior cidade do Brasil, lar de mais de 10 milhões de pessoas, pode ficar totalmente sem água nos próximos 100 dias, de acordo com o Ministério Público Federal.

5 razões para assistir à Cúpula do Clima de Nova York

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

9393

por Jennifer Morgan*

No próximo dia 23 de setembro, chefes de estado e líderes do sistema financeiro, de empresas e da sociedade civil se reunirão em Nova York na Cúpula do Clima das Nações Unidas de 2014. A reunião será um marco importante no caminho de enfrentamento da crise climática. O Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, convocou a Cúpula de alto nível para reengajar os líderes mundiais e estimular a ação pelo clima nos níveis nacionais e internacional.

Após 4 meses de uso do volume morto, Cantareira cai ao nível de maio

Ligado . Publicado em Água

9388

Montagem mostra a evolução da captação do volume morto do sistema Cantareira, em Joanópolis (SP). A foto da esquerda é do dia 13 de maio de 2014, época da obra no local. A foto da direita foi registrada no dia 5 de setembro

por Fabiana Maranhão do UOL

O nível do sistema Cantareira, que abastece um terço dos moradores da Grande São Paulo (6,5 milhões de pessoas), caiu para o mesmo nível registrado há cerca de quatro meses, quando o governo estadual começou a captar o volume morto, água que fica no fundo das represas.

Segundo dados fornecidos pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), o Cantareira atingiu hoje 9,7% de sua capacidade de armazenamento de água.

Em 15 de maio deste ano, quando o volume morto começou a ser bombeado, o nível estava em 8,2%, o menor de sua história. No dia seguinte, já com o volume morto, o nível foi elevado para 26,7%.

O governo estadual descarta totalmente a opção de implantar um racionamento para reduzir o consumo de água, embora não faltem relatos de pessoas que dizem sofrer com a interrupção do fornecimento de água diariamente, principalmente no período da noite e madrugada.

Especialistas ouvidos pelo UOL apontam decisões equivocadas e falta de planejamento como as principais causas da atual crise de falta de água no Estado. A Sabesp culpa a estiagem.

9388b

Alternativas

Para evitar que falte água na torneira dos moradores da Grande São Paulo, a Sabesp informa que pretende usar uma segunda cota do volume morto do Cantareira, de cerca de cem bilhões de litros de água, "se for necessário". Desde maio a Sabesp usa 182,5 bilhões de litros da reserva técnica das represas Jaguari/Jacareí e Atibainha.

A companhia tem planos ainda de utilizar a reserva técnica do Alto Tietê. O nível do sistema, que abastece 4,5 milhões de pessoas na Grande São Paulo, chegou hoje a 14,3%, o menor de sua história.

Ainda segundo a Sabesp, a partir deste mês o sistema Rio Grande vai passar a fornecer mais 800 litros por segundo e, em outubro, será a vez do Guarapiranga fornecer mais mil litros por segundo para "desafogar" o Cantareira. O Guarapiranga está com 55,9% de sua capacidade e o Rio Grande, com 79,6%.


Fonte: Uol Notícias.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9388} {jcomments off}

97 horas de Consenso

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

9357

Noventa e sete cientistas do clima de todo o mundo se juntaram na campanha "97 Hours of Consensus" para abordar os mitos mais prejudiciais ao combate às mudanças climáticas. A cada hora, desde do  início no  domingo, 7 de setembro, a campanha publicará a declaração e a caricatura de uma liderança científica global da ciência climática.

ANA tem R$ 5,6 mi para projetos de conservação da água

Ligado . Publicado em Água

9351Propostas devem ser entregues até o dia 20 de outubro

Por Cristina Ávila

O Programa Produtor de Água (PPA), da Agência Nacional de Águas (ANA), recebe, até 20 de outubro, propostas para a proteção de mananciais e pagamento de serviços ambientais, em todo o país. Estão previstos R$ 5,6 milhões em recursos, a serem repassados a projetos de no máximo R$ 700 mil. As inscrições devem ser feitas no site do Sistema de Convênios do Governo Federal (Sincov).

O racionamento de água em São Paulo é inegável

Ligado . Publicado em Água

O Sistema Cantareira atinge seu pior nível histórico e a periferia de São Paulo é a mais afetada

por Miguel Martins, da Carta Capital

9345Há cerca de um mês, a dona de casa Gilcélia Matos toma seu banho diário antes das 6 da tarde. Seu marido não tem a mesma sorte: chega do serviço à meia-noite e é obrigado a esquentar a água deixada por sua esposa em um balde de plástico. Assim que o sol começa a se pôr no bairro de Parque Santa Rita, zona leste de São Paulo, a pressão da água das torneiras diminui consideravelmente. Ao contrário da maioria de seus vizinhos, Gilcélia não possui caixa d’água em casa, o que a impede de armazenar o recurso para os horários críticos.

Como economizar captando e reutilizando a água da chuva

Ligado . Publicado em Água

9317b

Sistemas de captação e de reutilização da água da chuva podem ser simples. São compostos basicamente por calhas, canos, filtro e um reservatório. É possível aproveitar material que já se tem em casa. Caso seja preciso começar do princípio, o custo pode variar entre R$ 3 a 9 mil para um sistema com cisterna ou caixa d'água, calhas e filtros, segundo pesquisa em três redes de lojas que vendem os produtos na Grande São Paulo.

O primeiro passo é instalar as calhas no telhado. São elas que vão direcionar a água que cai na cobertura para um tanque ou cisterna (reservatório subterrâneo). Depois, é preciso ver onde será feito o tratamento. O sistema é formado por um filtro, telas ou grelhas, que barram boa parte da sujeira que desce do telhado com a água, como folhas, gravetos e fezes de animais.

O tamanho da caixa ou da cisterna deve levar em conta uma série de fatores, como os índices de chuva na cidade, área do telhado, número de moradores da casa. e uso que será dado à água captada, de acordo com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT). Para uma família de classe média com cinco pessoas em uma cidade como Florianópolis, por exemplo, com período máximo de 10 dias sem chuva, poderia ser usado um reservatório de no mínimo 2 mil litros.

Já no tanque ou cisterna, deve ser feita a desinfecção da água por causa da presença de micro-organismos que não foram barrados na filtragem. Pode ser usado cloro, ozônio ou raios ultravioleta. A escolha deve ser feita com a ajuda de um profissional, que entenda a necessidade e o custo benefício do produto. Depois de tratada, a água precisa ser enviada, por bomba, para uma caixa d’água separada à de água potável no telhado para a utilização em descargas, por exemplo.

Para todos os bolsos

O representante comercial Luis Justo mora na Granja Viana, em Cotia, na Grande São Paulo, e usou a experiência com construção civil para montar o sistema na casa onde mora com a esposa e a filha. O gasto foi de R$ 5,5 mil com cisterna, filtro, bomba e calhas, e já construiu a churrasqueira e salão de festas do terreno com um telhado de 120 m² pensando na captação da água da chuva (assista no vídeo abaixo).

"Antes a gente via aquela água toda indo embora e dava uma dor no coração. Agora a gente está podendo economizar e reutilizar a água para regar as plantas, lavar carro, encher a piscina", disse. Em duas chuvas fracas em agosto, ele conseguiu armazenar 3,5 mil litros de água.

Se o reuso for para regar plantas, lavar o quintal e o carro, e encher a piscina, também dá para conectar um cano à torneira na área externa da casa. Em instalações mais simples, é possível guardar a água em um tanque, devidamente tampado, ligado diretamente em uma mangueira. Nesse caso, a capacidade de armazenamento será menor, mas vai reduzir os custos com bombas ou canos.

Versão simplificada

9317cEsse foi o caso do programador de computador Lincoln Szebeni. Ele mora em São Mateus, na Zona Leste da capital paulista, e decidiu criar um sistema mais simples para economizar e poder reutilizar a água da chuva para lavar o quintal de casa.

"A minha esposa não queria que quebrasse parede. Então eu bolei na cabeça um sistema simples. Comprei o tambor, os canos de PVC e a tela para filtrar a sujeira. Os canos eu só conectei na calha, porque já tinha", detalhou. A imagem do sistema (veja ao lado) foi enviada por Szebeni.

Ele também adaptou uma torneira ao tambor, com capacidade para 200 litros, e conectou uma mangueira para limpar o quintal. O reservatório tem tampa e fica bem fechado, para evitar a proliferação do mosquito da dengue. O custo com os itens foi de pouco mais de R$ 100. "Se eu quiser, dá pra colocar cinco tambores para armazenar água. Se não tiver água, dá pra jogar no vaso sanitário". Quando a água de reuso da chuva não é suficiente, ele reutiliza a água da máquina de lavar roupa que recolhe em baldes.

Cuidados

Todos os reservatórios precisam de limpeza periódica e por isso devem ter um "ladrão", para escoamento da água na remoção da sujeira que ficou no fundo e também no caso de chuva acima da capacidade de armazenamento. O intervalo da limpeza vai depender da rotatividade do uso. A desinfecção, no entanto, é a mesma.

Também é muito importante fazer a separação do que é água tratada, enviada pela companhia de distribuição, e o que será de reuso. As caixas devem ser diferentes. Uma dica é identificar os reservatórios e torneiras, além de pintar as tubulações com cores diferentes para não causar confusão.

 

Fonte: G1 - Como Economizar Água.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9317} {jcomments off}

Reuso de água na agricultura

Ligado . Publicado em Água

9313

Estudo desenvolveu um sistema de desinfecção no qual o calor gerado pelo sol é aproveitado para manter na água características químicas úteis à planta

Uso de poços artesianos na Capital Sul-Mato-Grossense pode ser liberado com derrubada de decreto

Ligado . Publicado em Água

Luiz Alberto

por Munyz Arakaki, do MidiamaxNews

O CMMA (Conselho Municipal de Meio Ambiente) pretende derrubar o Decreto Municipal 12071/12 que regulamenta o uso dos poços artesianos em Campo Grande. Assim, as pessoas que já possuíam poços poderão extrair água livremente, sem a instalação de um hidrômetro que mede a quantidade exata usada e fixa o pagamento de uma taxa.

Água e floresta merecem gestão de longo prazo

Ligado . Publicado em Água

Viaduto sobre a represa de Nazaré Paulista (Sistema Cantareira), antes com sua estrutura de colunas coberta de água até uma altura elevada, agora bem abaixo do normal. Foto: Lizandra Mayra/IPÊ

Por Suzana Padua*

A água agora está na mídia. Na verdade, é a falta de água que está ocupando os meios de comunicação como nunca antes. Pena deixar chegar a um ponto tão crítico antes dos gestores tomarem providências à altura da importância desse elemento vital. Como vamos fazer sem água?

Falta d'água em cidades tem a ver com devastação desenfreada da Amazônia

Ligado . Publicado em Água

Chuvas que recarregam reservatórios da região Sudeste são oriundas da Amazônia. Árvores são ‘toque final’ da máquina biológica que produz chuvas.

O chão foi o destino de 20% das árvores da Floresta Amazônica original. Que isso vem acontecendo há anos, todos sabem. O que você provavelmente não sabe é que esse crime ambiental tem a ver com a falta d'água na maior cidade da América Latina. É que a Amazônia bombeia para a atmosfera a umidade que vai se transformar em chuva nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Quanto maior o desmatamento, menos umidade e, portanto, menos chuva. E sem chuva, os reservatórios ficam vazios e as torneiras, secas.

Novo Ranking do Saneamento Básico 2014 - Instrituto Trata Brasil

Ligado . Publicado em Água

O avanço do saneamento básico não é suficiente para universalização nos próximos anos

O Instituto Trata Brasil lançou no dia 27/08 o novo “Ranking do Saneamento Básico 2014”, estudo feito pela OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), com os dados dos indicadores do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento – SNIS – do ano de 2012. O ranking, que mostra as 100 maiores cidades e os índices de saneamento básico no Brasil, é lançado desde 2009.

Projeto reúne instituições para diagnosticar e proteger mananciais da bacia do rio Paraíba do Sul

Ligado . Publicado em Água


por Luis Felipe Cesar

Com objetivo de avaliar e hierarquizar critérios e diretrizes do Programa PSA Água Vale do Paraíba, técnicos e gestores públicos de 17 instituições reuniram-se ontem em Taubaté, sob coordenação do Instituto Oikos de Agroecologia. Temáticas como conservação dos solos, recuperação e conservação de florestas, manejo de pastagens e valoração ambiental de serviços ambientais foram discutidas ao longo de todo o dia.

90 das 100 maiores cidades reduzem pouco ou nada o desperdício de água

Ligado . Publicado em Água

Informação consta em levantamento elaborado pelo Instituto Trata Brasil.
Há capitais que perdem mais de 70% da água tratada para consumo.

Vazamento de água em rua de São Paulo (Foto: Victor Moriyama/G1)

por Cida Alves do G1

 

São Paulo - Em época de seca e escassez de água, o ranking de saneamento básico divulgado nesta quarta-feira (27) pelo Instituto Trata Brasil mostra que, das 100 maiores cidades brasileiras, 90 não conseguiram reduzir as perdas de água decorrentes de vazamentos, erros de medição, ligações clandestinas e outras irregularidades, entre os anos de 2011 e 2012. Nestas cidades, a redução das perdas foi nula ou de até 10%.

Os dados do estudo são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades. A última atualização é referente a 2012.

O ranking considera perda aquela água que foi tratada e fornecida para consumo, mas que não foi cobrada porque se perdeu em vazamentos, foi roubada em ligações clandestinas ou teve erros na medição. Sem o retorno do dinheiro gasto com energia e produtos químicos para tratar a água, as empresas investem menos na melhoria do sistema.

Segundo o levantamento, em 62 das 100 cidades analisadas, se perdeu entre 30% e 60% da água tratada para consumo no ano de 2012. Em cidades como Porto Velho e Macapá, a cada 10 litros de água produzidos, 7 eram perdidos.

Somente quatro cidades conseguiram manter as perdas abaixo de 15%.

“Isso é preocupante vindo de cidades que têm poder econômico para resolver essas perdas e que deveriam impulsionar a melhora deste indicador, que tem uma influência grande na expansão do sistema de saneamento básico”, afirma o presidente-executivo da Trata Brasil, Édison Carlos.

Sobre as cidades com perdas acima de 70%, o presidente executivo do Trata Brasil afirma que o quadro é de “descontrole total”. “Não há controle de vazão, de pressão das linhas. As perdas são altíssimas”.

A Companhia de Água Esgoto do Amapá (Caesa) contesta o dado do ranking e afirma que metade da água tratada e consumida pela população da capital é perdida – o estudo afirma que as perdas são de 73,91%, o maior índice entre as 100 cidades avaliadas.

A Caesa calcula que deixa de faturar R$ 2,5 milhões mensais com as pessoas que não pagam tarifas e desperdiçam. Elas são, em sua maioria, moradores de áreas de periferia que não têm acesso à água encanada, segundo o diretor-presidente da autarquia, Ruy Smith.

Em Porto Velho, a presidente da Companhia de Água e Esgoto de Rondônia (Caerd), Iacira Azamor, confirma que há perda de 70% da água tratada na capital. Segundo ela, um contrato para revitalização da rede de água visando reduzir as perdas será feito em setembro. A previsão é de que a obra seja concluída em um ano, reduzindo as perdas para 20%. “Hoje nosso grande problema são os furtos de água, o que também deve ser resolvido com esta obra”, afirma Iacira.

Desde 2009, o Instituto Trata Brasil elabora o ranking que avalia as condições de saneamento básico em 100 cidades brasileiras com mais de 250 mil habitantes. São analisados critérios como rede de fornecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, além das perdas de água.

Escassez

O presidente executivo do instituto explica que as perdas refletem diretamente no quadro de escassez, porque quanto mais água se perde, mais do recurso precisa ser retirado da natureza. “Esse problema tem de ser o foco das empresas de saneamento”, afirma Édison Carlos.

Cidade que atualmente enfrenta um longo período de seca, sendo abastecida pelo volume morto de reservatórios, São Paulo teve perda de 36% da água – com nenhuma redução das perdas, se comparado com 2011.

Se foram classificados os 100 municípios por ordem dos que mais perdem água, a capital paulista fica em 57º lugar.

A Sabesp rebateu os dados afirmando que, se considerado apenas os vazamentos, a empresa tem índices melhores que o de países desenvolvidos. “Esse indicador era de 20,3% no início de 2014 e já caiu para 19,8% em junho/2014. Nos melhores sistemas do mundo, como Japão e Alemanha, as perdas físicas estão em torno de 8%. No Reino Unido são de 16%, na Filadélfia (EUA) são 25,6%, na França, 26%, e na Itália, 29%”, informou a companhia em nota.

Ranking

Lideram o ranking do saneamento básico das 100 maiores cidades do país Franca (SP), Maringá (PR), Limeira (SP), Santos (SP) e Jundiaí (SP). A maioria das cidades que estão nos 20 primeiros lugares no ranking já universalizaram o abastecimento de água, a coleta e o tratamento de esgoto.

No outro extremo estão Porto Velho (RO), Ananindeua (PA), Jaboatão dos Guararapes (PE), Belém (PA) e Macapá (AP), com os piores resultados.

Das 20 cidades com melhor colocação no ranking, 16 estão no Sudeste. Apenas duas são capitais: Curitiba e Belo Horizonte. Entre as 20 piores há seis capitais: Porto Velho, Belém, Macapá, Teresina, Manaus e Natal. Veja o ranking completo aqui.

Metas

Pela primeira vez, o Instituto Trata Brasil fez uma projeção com as 20 piores e as 20 melhores cidades para saber se elas alcançarão a meta do governo de universalização do saneamento básico até 2033 – 92% da população com serviço de coleta e 86% do esgoto tratado.

Caso mantenham o ritmo de poucos avanços no setor, 19 das 20 piores cidades não alcançarão a meta – a exceção é Manaus. Entre as 20 melhores, 14 já atingiram a universalizazção, e outras 6 precisam manter o ritmo de investimento no saneamento para alcançar a meta do governo federal.

As 20 melhores e as 20 piores do ranking do saneamento

1- Franca (SP)
2- Maringá (PR)
3- Limeira (SP)
4- Santos (SP)
5- Jundiaí (SP)
6- Uberlândia (MG)
7- São José dos Campos (SP)
8- Sorocaba (SP)
9- Curitiba (PR)
10- Ribeirão Preto (SP)
11- Ponta Grossa (PR)
12- Taubaté (SP)
13- Londrina (PR)
14- Niterói (RJ)
15- São José do Rio Preto (SP)
16- Volta Redonda (RJ)
17- Praia Grande (SP)
18- Belo Horizonte (MG)
19- Uberaba (MG)
20- Piracicaba (SP)
81- Natal (RN)
82- Manaus (AM)
83- Várzea Grande (MT)
84- Cariacica (ES)
85- Aparecida de Goiânia (GO)
86- Belford Roxo (RJ)
87- Canoas (RS)
88- Juazeiro do Norte (CE)
89- Teresina (PI)
90- São Gonçalo (RJ)
91- Santarém (PA)
92- Gravataí (RS)
93- Duque de Caxias (RJ)
94- São João de Meriti (RJ)
95- Nova Iguaçu (RJ)
96- Macapá (AP)
97- Belém (PA)
98- Jaboatão dos Guararapes (PE)
99- Ananindeua (PA)
100- Porto Velho (RO)

 

Fonte: G1 Brasil.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9237} {jcomments off}

Seca ameaça 40 milhões de pessoas que dependem de seis bacias hidrográficas

Ligado . Publicado em Água

Levantamento da Agência Nacional de Águas revela que problema ameaça nove estados e o DF

Por Cleide Carvalho de O Globo

SÃO PAULO, PROPRIÁ (SE) - A seca na Região Sudeste não esvazia apenas os reservatórios paulistas. Um levantamento feito pela Agência Nacional de Águas (ANA) a pedido do GLOBO mostra que seis das principais bacias hidrográficas brasileiras enfrentam problemas, ameaçando moradores de nove estados e do Distrito Federal. São cerca de 40 milhões de pessoas afetadas — o equivalente a 20% da população brasileira. Os principais rios atingidos têm, em comum, a dependência das chuvas que caem em Minas Gerais, estado que é uma espécie de divisor das águas que correm pelo Brasil.

Os rios São Francisco, Grande, Doce, Paraíba do Sul, Paraná e Jequitinhonha enfrentam problemas em maior ou menor grau. Em geral, chove cerca de 1.400 milímetros na Região Sudeste durante o ano hidrológico, que termina em setembro. Até agora, choveu metade disso. Segundo dados da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos (NOAA, em inglês), as chuvas que caíram no Brasil foram 20% menores do que a média. No Sul de Minas e no Oeste paulista, choveu 60% menos.

— A seca fez com que São Paulo ficasse em uma situação semelhante à do Nordeste — resume o professor Augusto José Pereira Filho, do Departamento de Ciências Atmosféricas do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo.

Se a seca transforma cenários em São Paulo, piora ainda mais a situação do Rio São Francisco, o principal do Nordeste. Com nascentes na Serra da Canastra, em Minas, o Velho Chico já não chega ao mar. A água salgada adentra 25 km de seu leito e, a 85 km de sua foz, entre Alagoas e Sergipe, já se pesca peixe do mar, algo comum apenas nas áreas mais próximas ao oceano.

— O rio está ficando fraco, e o mar, mais forte. Não sabemos até quando o rio vai aguentar — diz Maria Izaltina Silva Santos, líder da comunidade de Brejão dos Negros (SE), que vive da pesca e da cultura de arroz no Baixo São Francisco, último trecho do rio, após as barragens de hidrelétricas.

No Rio Grande, a vazão de água em julho foi de 33 metros cúbicos por segundo, a pior em 84 anos. No Paraíba do Sul, seu maior reservatório, o de Paraibuna, baixou a 12,23% de sua capacidade, levando à redução de 5 mil litros por segundo na vazão de água que chega à barragem de Santa Cecília, onde é feita a transposição para o Rio de Janeiro. O Rio Doce, que em dezembro transbordou e causou enchentes no Espírito Santo, baixou drasticamente nos últimos meses: em locais onde o nível de água ultrapassou nove metros, hoje ela não passa de dois metros. O Rio Paraná, por sua vez, baixou a ponto de interromper o transporte por hidrovia.

Em Neaópolis, pescadores mostram siris, animais típicos de água salgada - Michel Filho / Agência O GloboMas são as águas do Velho Chico que refletem conflitos comuns a vários setores no Brasil: uma mistura de política, grandes negócios e uma população ainda impotente diante de seu futuro.

No Brejão dos Negros, a água salobra é realidade, mas até a altura de Penedo (AL), a 40 km da foz, a cunha salina se faz presente. No assentamento Borda da Mata, 85 km rio adentro, já há siris. Os peixes de rio estão menores e mais raros. Boa parte desapareceu. Não há mais surubim, piaba ou mandim. Em trechos do rio onde a profundidade chegava a 15 metros, agora é possível cruzar a pé.

Em 2006, um estudo da Universidade Federal de Alagoas detectou intrusão salina numa distância de 6 km da foz do São Francisco. Na época, a vazão média no Baixo São Francisco era de 2.041 metros cúbicos por segundo, quase o dobro da atual. Este ano, com a seca, a vazão na barragem de Sobradinho foi reduzida, para 1.100 metros cúbicos por segundo, 15% menor do que a mínima estabelecida pelo Ibama, de 1.300 metros cúbicos por segundo.

Em Propriá (SE), chama atenção o fato de as margens do Rio São Francisco estar totalmente tomada por vegetação - Michel Filho / Agência O GloboNo projeto Jaíba, no norte de Minas Gerais, o maior projeto de irrigação do país, o clima é de intranquilidade.

— Quando a vazão foi reduzida no reservatório de Três Marias, a orientação foi não aumentar os plantios. A vazão do rio aqui está em 190 metros cúbicos por segundo, menos da metade do normal. Nunca aconteceu isso nesta área. É diferente e assustador — diz Marcos Medrado, gerente da etapa 1 do projeto Jaíba, que reúne cerca de 1.800 pequenos agricultores, responsáveis por cerca da metade da produção de sementes de hortifrútis do país.

— Temos uma seca de gestão. Há aumento desordenado de demandas hídricas, uma festa de outorgas. Temos uso excessivo, desperdício e até contaminação por agrotóxico. Falta cuidado da União e dos estados nas ações de recuperação hidroambiental — diz Luiz Alberto Rodrigues Dourado, do Comitê da Bacia do Rio São Francisco.

O GLOBO procurou o Ministério do Meio Ambiente e a Agência Nacional de Águas (ANA) para discutir os problemas causados pela seca e a gestão de recursos hídricos no país, mas eles não concederam entrevistas.

Em Brejo Grande (SE), o agricultor e pescador Gilvan Rosa dos Santos perdeu a plantação de arros
com a salinização do Rio São Francisco - Michel Filho / Agência O Globo

Fonte: O Globo.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9221} {jcomments off}

Alckmin defende redução na vazão do Jaguari para Minas e Rio

Ligado . Publicado em Água

Barragem do Jaguari, represa do Sistema Cantareira, em Bragança Paulista (Foto: Flavio Moraes/G1)

Governador disse que é preciso priorizar água para consumo humano. 'Energia elétrica tem outras possibilidades, como a termoelétrica', afirmou.

por Tatiana Santiago do G1

São Paulo - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), defendeu a redução na vazão de água em usina hidrelétrica instalada no Rio Jaguari. O rio, que faz parte da bacia do Paraíba do Sul, abastece cidades em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Na semana passada, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) notificou a Companhia de Energia de São Paulo (Cesp) por descumprir determinação de elevar a vazão. Isso, segundo a Aneel, pode colocar em risco o sistema de geração de energia da Light.

"Primeiro o abastecimento humano de água, depois o abastecimento de animais e depois os demais itens", disse Geraldo Alckmin.

Durante visita a uma unidade de saúde em Heliópolis, na Zona Sul da cidade de São Paulo, Alckmin também disse que está seguindo a lei ao descumprir a determinação do ONS.

"Nós temos que priorizar o abastecimento das cidades. Energia elétrica tem outras possibilidades, como a termoelétrica, que não precisa de água", afirmou o governador.

Alckmin também alegou que grande parte do que é retirado em Barra do Piraí (RJ) é usado na geração de energia pela empresa Light. "Apenas 45 metros cúbicos por segundo são usados para o abastecimento humano no Rio de Janeiro", afirmou, citando o total de 113 metros cúbicos por segundo que são repassados.

De acordo com o governador, todas as cidades do Vale do Paraíba consomem apenas 5 metros cúbicos por segundo para abastecimento humano. Para tentar resolver esse tipo de impasse, no qual uma maior quantidade de água de um rio estadual é repassada para o estado do Rio, Alckmin disse que vai se reunir com a Agência Nacional de Águas (ANA) para colaborar com a melhor solução.

Ele descartou a hipótese de São Paulo entrar na Justiça como fizeram outros estados. "Nós queremos colaborar. Agora, há necessidade de cumprir a lei e a lei é clara." O governador não descartou a possibilidade de aumentar a vazão do Jaguari posteriormente, caso exista a necessidade.

Racionamento

Alckmin disse que nenhum dos 2 milhões de moradores que sofrem com rodízio em cidades no estado, conforme reportagem da "Folha de S. Paulo" é atendido diretamente pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp).

"Nenhum dos municípios operado pela Sabesp, e nós temos o maior sistema do estado, tem racionamento. São sistemas municipais, nós não podemos neste momento passar recursos por causa da lei eleitoral, mas estamos dando toda a assistência técnica", afirmou o governador. Segundo Alckmin, os repasses são feitos atualmente pela agência Desenvolve SP por meio de financiamento e a fundo perdido para municípios menores.

Entretanto, em março, a Sabesp reduziu o volume de água repassado para Guarulhos, cidade com o maior total de moradores afetados por racionamento.

Novas represas

De acordo com o governador, a obras previstas, mas nenhuma para ser entregue ainda durante a atual crise de abastecimento. Segundo Alckmin, serão construídas duas represas na região de Campinas, nas cidades de Amparo e Pedreira. As obras estão na fase no projeto executivo e licenciamento. "A construção dessas represas ajudará a aliviar o Sistema Cantareira", disse.

Alckmin diz que o estado também planeja a interligação entre os reservatórios Atibainha e Jaguari, e realizou a assinatura de uma Parceria Público Privada (PPP) para criação do Sistema São Lourenço. No entanto, essas obras não ficarão prontas até o próximo ano.

 


Fonte: G1 São Paulo.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9150} {jcomments off}

Las Vegas pode desaparecer em 2036

Ligado . Publicado em Água

Las Vegas de dia

“A situação é tão ruim quanto se pode imaginar e só vai piorar. E de maneira rápida”. Entenda por que 2036 é o ano em que Las Vegas pode sumir

Dez perguntas sobre a crise da água que o Alkimin e a Sabesp deveriam responder

Ligado . Publicado em Água

Dez perguntas sobre a crise da água que o Alkimin e a Sabesp deveriam responder para que possamos sair dessa em médio prazo:

1) Por que ainda não se deu ainda prioridade para campanhas públicas de economia de água que possam nos salvar da absoluta falta d’água que se avizinha?

2) Qual é o plano de contingência para o cenário de baixa precipitação no verão 2014 / 2015?

3) O que está sendo feito para mitigar o sofrimento daqueles que já estão sofrendo com o ‘racionamento branco’ imposto sobre a população carente das periferias da região e de cidades inteiras como Guarulhos, por exemplo?

4) Qual é o plano para reduzir a perda de água tratada nas redes de distribuição da Sabesp e das outras companhias que prestam este tipo de serviço no estado?

5) Por que a Sabesp foi contra o projeto de lei que previa obrigação de construção de reservatórios de água de chuva nas novas construções de SP?

6) O governo de SP vai mudar de ideia e promover a coleta de água de chuva nos aglomerados urbanos?

7) O governo de SP está estudando medidas eficazes para reuso de água nas edificações públicas e privadas do estado?

8) Quanta água do Sistema Cantareira é consumida por atividades agrícolas?

9) Quais ações foram tomadas para aumentar a eficiência do consumo agrícola de água na região? Quais novas ações estão planejadas para o curto e médio prazo?

10) Quanta água poderíamos captar na bacia do Alto Tietê que hoje não está disponível devido à poluição deste rio e de seus afluentes como o Tamanduateí e Pinheiros? Em quanto tempo esta bacia estará despoluída podendo fornecer água à região metropolitana da Grande São Paulo?

 

Fonte: Delcio Rodrigue para Fórum da REBIA Norte.

{loadposition agua}
{fcomment id = 9071} {jcomments off}

"Tem menos água aqui que no Deserto do Saara"

Ligado . Publicado em Água

Um grupo de seis alunos de jornalismo da ECA-USP elaborou a reportagem hipermídia “2000 e água”, sobre a crise hídrica de 2014 em São Paulo. O biólogo, educador ambiental e presidente da AGUA (Associação Guardiã da Água), John Emilio Garcia Tatton, falou sobre o assunto.

Na China, rio amanhece com a água vermelha

Ligado . Publicado em Água

Homem navega por rio tingido de vermelho na província de Zheijang, na China (Foto: AP)

Alteração foi registrada no condado de Cangnan, em Wenzhou. Apesar da mudança, não foram encontradas substâncias nocivas na água.

Seca ameaça Paraíba do Sul

Ligado . Publicado em Água

O rio atingiu seu nível mais baixo desde que passou a ser monitorado, em 1931, chegando a 4,80 metros - Foto:  Divulgação

Rio disputado por São Paulo sofre a pior estiagem em 80 anos, que afeta pescadores e produtores

O fim da Índia frugal?

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andrés Ribeiro*

Por milhares de anos a Índia foi capaz de se adaptar às invasões estrangeiras, absorvendo seus aspectos desejáveis ​​e positivos e descartando o resto. Ela fez isso na luta pela independência e usou alguns princípios antigos, como o da ahimsa ou não violência como recursos úteis nessa luta. Libertou-se dos ingleses, mas agregou a língua inglesa às muitas línguas faladas no país, o que lhe facilita inserir-se no mundo globalizado.

Casal monta sistema de captação de água da chuva em Osasco

Ligado . Publicado em Água

Caixas de mil litros cada utilizadas na captação da água da chuva (Foto: Valdir Albino/VC no G1)

Aposentado estima gasto entre R$ 3,5 mil e R$ 4 mil com o sistema.
'Objetivo é colaborar para evitar desperdício de água', diz Valdir Albino.

Carta a Ignacy Sachs, pioneiro na cooperação Índia-Brasil

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Prezado Professor Sachs,

Foi com alegria que participei do seminário em sua homenagem, realizado no Rio de Janeiro em agosto de 2013. O evento foi muito representativo e enriquecedor do ponto de vista intelectual. Teve, ainda, um imprescindível componente afetivo e de reconhecimento pelo seu trabalho.

Sem chuva, vale até reciclar esgoto

Ligado . Publicado em Água

Na capital do oeste australiano, nem só de dessalinização vive a gestão da água. No lugar onde a seca é realidade há décadas, a reciclagem tornou-se essencial

Água, marketing e muita discussão

Ligado . Publicado em Água

Refrigerantes

Por Leôncio Barão*

Dentre as minhas pesquisas sobre mercado, encontrei um vídeo da ONG Story of Stuff que trata das águas engarrafadas e toda a discussão que isso pode suscitar. O vídeo chama-se “Story of Bottled Water” (veja o vídeo ao fim da matéria*) e levanta uma série de suspeitas sobre o comportamento incorreto de empresas envasadoras de água mineral e seus consumidores.

3 em cada 10 brasileiros ficaram sem água no último mês

Ligado . Publicado em Água

jonrawlinson/Creative Commons

Vanessa Barbosa - EXAME.Com

Por acaso, faltou água na sua casa pelo menos uma vez nos últimos 30 dias? Para três de cada dez brasileiros, a resposta a essa pergunta é sim. É o que mostra uma nova pesquisa do Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo.

A cada três dias uma espécie nova é descoberta na Amazônia

Ligado . Publicado em Árvores

A maior floresta tropical remanescente no mundo só tem melhorado a sua reputação em questão de biodiversidade: segundo um relatório do grupo de conservação WWF, a cada três dias, uma nova espécie foi descoberta na Amazônia – isso durante uma década.

É a gota d’água: WWF-Brasil faz alerta sobre crise de abastecimento em São Paulo

Ligado . Publicado em Água

A organização ambientalista WWF-Brasil faz um alerta para a população brasileira sobre a questão da gestão adequada dos recursos naturais, com foco na crise de abastecimento de água vivida atualmente pela região metropolitana de São Paulo. Com a mensagem “É a gota d’água!”, a organização instalou uma gota de água inflável, com 10 metros de altura, na Avenida Paulista, em frente ao Parque Trianon. O objetivo é transformar a crise em oportunidade para repensar o modo como os recursos hídricos são geridos, não só em São Paulo, mas em todas as grandes e médias cidades brasileiras.

NYT alerta atletas olímpicos: 'Não caiam nas Águas do Rio'

Ligado . Publicado em Água

A MATÉRIA DEFENDE QUE HÁ UM CONTRASTE ENTRE A BAÍA VENDIDA COMO CARTÃO POSTAL E A SUA POLUIÇÃO, REFLEXO DA PREPARAÇÃO INEFICIENTE DO PAÍS (FOTO: GETTY IMAGES)

Matéria publicada pelo jornal americano New York Times reforça o tom de crítica da imprensa internacional sobre a preparação ineficiente do Brasil para a Copa do Mundo e Jogos Olímpicos. A matéria chamada "Velejadores: Não caiam nas águas do Rio" critica principalmente a poluição da Baía de Guanabara, onde provas de vela ocorrerão, e também defende que se a preparação para os jogos caminhar como as obras nos estádios da Copa, o Brasil não estará preparado em 2016.

A história ambiental da devastação da floresta de araucárias

Ligado . Publicado em Biodiversidade

Bosque de araucárias próximo a São Joaquim (SC). Foto de Miguel Mundstock Xavier de Carvalho, 2010.

Por Elenita Malta Pereira

A majestosa floresta de araucárias (Floresta Ombrófila Mista), parte do Bioma Mata Atlântica, foi intensivamente explorada com fins econômicos, desde a segunda metade do século XIX. Esse tipo florestal, característico do planalto sul - brasileiro, era marcado distintivamente das demais regiões florestais do país pela presença da Araucaria angustifolia, uma das duas únicas espécies nativas de conífera no Brasil (a outra é o Pinheiro bravo -Podocarpus lambertii-, também encontrado principalmente no ambiente da floresta com araucária).

Alerta para extinção das jaguatiricas na Mata Atlântica

Ligado . Publicado em Animais

A jaguatirica é o terceiro maior felino da América Tropical, mas sofre com a redução de habitat e redução de presas na Mata Atlântica. Foto: Haroldo Palo Jr./Fundação Boticário

Por Vandré Fonseca, de O Eco.

Manaus, AM – O Parque Estadual da Serra do Mar, em São Paulo, abriga apenas 160 jaguatiricas (Leopardus pardalis) um número preocupante segundo os responsáveis pelo levantamento. O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que apontam a competição com caçadores como uma das principais responsáveis pela redução das populações da espécie na Mata Atlântica.

ONU: população precisará de 40% a mais de água em 2030

Ligado . Publicado em Água

Relatório da ONU aponta que população mundial vai precisar de 40% a mais de água em 2030

Por Andreia Verdélio*

A Organização das Nações Unidas (ONU) prevê que, em 2030, a população global vai necessitar de 35% a mais de alimento, 40% a mais de água e 50% a mais de energia. Neste ano, as celebrações giram em torno do tema Água e Energia e a relação arraigada entre esses dois elementos foi destaque na reunião da ONU, em Tóquio.

Água e energia estão entre os desafios globais mais iminentes, segundo o secretário-geral da Organização Meteorológica Global e membro da ONU-Água, Michel Jarraud, em nota divulgada pela organização.

Atualmente, 768 milhões de pessoas não têm acesso à água tratada, 2,5 bilhões não melhoraram suas condições sanitárias e 1,3 bilhão não têm acesso à eletricidade, de acordo com a ONU.

A situação é considerada inaceitável por Jarraud. Segundo ele, outro agravante é que as pessoas que não têm acesso à água tratada e a condições de saneamento são, na maioria das vezes, as mesmas que não têm acesso à energia elétrica.

O Relatório Global sobre Desenvolvimento e Água 2014, de autoria da ONU-Água, reforça a necessidade de políticas e marcos regulatórios que reconheçam e integrem abordagens sobre prioridades nas áreas de água e energia.

O documento destaca como assuntos relacionados à água impactam no campo da energia e vice-versa. Um dos exemplos citados lembra que a seca diminui a produção de energia, enquanto a falta de acesso à energia elétrica limita as possibilidades de irrigação.

Ainda de acordo com o relatório, 75% de todo o consumo industrial de água é direcionado para a produção de energia elétrica.

Energia e água estão no topo da agenda global de desenvolvimento, segundo o reitor da Universidade das Nações Unidas, David Malone, que este ano é o coordenador do Dia Mundial da Água em nome da ONU-Água, juntamente com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (Unido).

O diretor-geral da Unido, Li Yong, destacou a importância da água e da energia para um desenvolvimento industrial inclusivo e sustentável. “Há um forte clamor hoje para a integração da dimensão econômica e o papel desempenhado pela indústria das manufaturas em particular, na direção das prioridades de desenvolvimento pós‐2015. A experiência mostra que intervenções ambientalmente saudáveis nas indústrias de transformação podem ser altamente efetivas e reduzir significativamente a degradação ambiental. Eu estou convencido que um desenvolvimento industrial inclusivo e sustentável será um elemento chave para uma integração bem sucedida das dimensões econômica, social e ambiental,” declarou Li, em nota da ONU.

O Dia Mundial da Água foi instituído em 1992. Desde a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Eco-92, a data é referência para as discussões em busca de soluções para os conflitos existentes entre oferta e demanda de água ao redor do mundo.

Edição: Carolina Pimentel
*Colaborou o tradutor Augusto Queiroz


Fonte: Blog Água Brasil / Agência Brasil.

{loadposition agua}
{fcomment id = 8614}

Dá para beber essa água?

Ligado . Publicado em Água

Agrotóxicos, metais pesados e substâncias que imitam hormônios podem estar na água que chega à torneira da sua casa ou na mineral, vendida em garrafões, restaurantes e supermercados. Saiba por que nenhuma das duas é totalmente segura

Número de praias limpas paulistas cai pela metade

Ligado . Publicado em Água

Barra do Una, em São Sebastião: piora foi ainda mais acentuada nas praias do litoral norte do estado

Somente 15% da praias estiverem em condições adequadas para um mergulho humano ao longo de todo o ano de 2013

Desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água

Ligado . Publicado em Água

Em locais com vegetação degradada, só cloro não é suficiente. É preciso usar coagulantes, corretores de pH, flúor, oxidantes, desinfetantes, algicidas e outras substâncias, encarecendo o custo do processo, diz o pesquisador José Galizia Tundizi

5 motivos para aderir ao plantio de árvores com um simples Selo no website

Ligado . Publicado em Árvores

Por Cecília Vick*

O termo sustentabilidade é usado para definir ações e atividades humanas que visam suprir as necessidades atuais dos seres humanos, sem comprometer o futuro das próximas gerações. Neste cenário, o plantio de árvores, por exemplo, é uma das alternativas mais simples e benéficas que podem garantir um futuro mais verde e, claro, qualitativo.

Poluição na Baía de Guanabara preocupa velejadores para Jogos do Rio

Ligado . Publicado em Água

Governo do Estado promete que, até a Olimpíada, 80% do esgoto despejado será tratado

Ronald Lincoln Jr. - O Estado de S. Paulo

RIO - "Bem-vindo à lixeira que é o Rio." Assim foi intitulado um pequeno artigo publicado no site da equipe alemã de vela, no dia 26 de março. O texto demonstrou a preocupação dos alemães com o acúmulo de lixo e o despejo de esgoto não tratado na Baía de Guanabara, local onde serão realizadas as competições de vela das Olimpíadas de 2016.

Tubulação velha causa desperdício de água em SP

Ligado . Publicado em Água

Vista do reservatório Jaguari, que faz parte do Sistema Cantareira, na região de Vargem (Mariana Pekin)

Metade da rede subterrânea em regiões centrais da cidade tem mais de 30 anos de uso. Sabesp perde 31,2% da água produzida por causa de vazamentos

Dissolvendo a hidroalienação

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andrés Ribeiro (*)

Uma mãe instrui a criança: “Meu filho, não jogue o lixo no quintal, porque aí não é o rio”. Em pleno século XXI, os rios ainda são usados para afastar o lixo e o esgoto e as cidades voltam as costas para eles. Enquanto existirem mães que educam seus filhos com esses valores – e certamente existem milhares delas – estará sendo reproduzida uma atitude de agressão para com a água. Nas pequenas ou grandes cidades, o rio ainda é o lugar onde se despeja o esgoto sem tratamento. É lá que se joga o lixo que a água leva embora e que polui as captações de água de cidades que se estendem ao longo de rio; ou que, nas enchentes, entope os bueiros e bocas de lobo e provoca prejuízos econômicos.

9 maneiras de reduzir o consumo de água em casa

Ligado . Publicado em Água

O Estado de São Paulo está enfrentando a maior estiagem de todos os tempos, algo inédito para o verão. Diante da situação crítica a Sabesp, Companhia de Abastecimento de Água de São Paulo, lançou um programa de incentivo à redução de consumo de água.

Governo de SP institui cobrança por água de áreas protegidas

Ligado . Publicado em Água

Rio Passareúva, no Parque Estadual da Serra do Mar, em Cubatão, área de proteção de manancial próxima à Baixada Santista
(Foto: Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo/Trilhas de São Paulo)

Por Mauricio Tuffanie

Um decreto publicado pelo governo de São Paulo na sexta-feira (28.mar) estabeleceu, entre outras medidas, que o uso da água produzida em parques, estações ecológicas e outras unidades de conservação do estado poderá ser cobrado para gerar novos recursos a serem aplicados na gestão dessas áreas.

Acesso a informação

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andrés Ribeiro

A lei de acesso à informação é um recurso valioso à disposição dos cidadãos e empresas para obterem dos governantes informações de seu interesse ou necessidade.

Rios podem salvar a Baía de Guanabara

Ligado . Publicado em Água

Rios que desaguam na Baía de Guanabara são responsáveis por boa parte da poluição

Meta de despoluição até as Olimpíadas terá reforço de unidades de tratamento fluviais

As principais ameaças à qualidade da água no Brasil

Ligado . Publicado em Água

Estudo aponta que tratamento de esgoto deficiente e poluição oriunda da indústria e da agricultura são os maiores problemas. Em sete estados brasileiros, apenas 11% dos rios e mananciais foram classificados como bons.

Cultura planta árvores no Dia da Água

Ligado . Publicado em Água

Maurício Gomes realiza o plantio, com a ajuda da pequena Janaína Mavignier

Mais de 100 mudas de árvores serão plantadas nas margens do Paquequer, em Araras

A Guerra da Água já começou

Ligado . Publicado em Água

Por Herton Escobar

Há muitos anos ouvimos falar sobre a tal “guerra da água” que está por vir, quando os recursos hídricos se tornarem tão escassos que pessoas, municípios, estados e países começarão a lutar por eles, da mesma forma que lutam por petróleo, gás e outros recursos minerais essenciais ao seu desenvolvimento (ou, no casa da água, essencial à vida). Pois então: sinto informar, mas essa guerra já começou, aqui mesmo na região metropolitana de São Paulo, bem debaixo das nossas torneiras. Na verdade, já começou há muitos anos; faltava apenas uma grande seca para trazer o problema à tona por completo e colocá-lo à vista de todos.

Além da Resex da Jaci Paraná, Rondônia suprime mais três reservas ambientais em Porto Velho

Ligado . Publicado em Unidades de Conservação

Desmatamento na Resex de Jaci Paraná. foto MPNão satisfeitos com o cancelamento da Reserva Extrativista (RESEX) de Jaci Paraná, na semana passada, a Assembleia de Rondônia cancelou os decretos que criaram três florestas estaduais em Porto Velho. No dia que vence o prazo dado pelo MP/MPF para retirada dos invasores, o coletivo de organizações do GTA (Grupo de Trabalho Amazônico –GTA/RO) têm divulgado uma carta aberta denunciando a supressão da Resex de Jaci Parana, no município de Porto Velho, pelos deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Rondônia.

Brasília vai sediar VIII Fórum Mundial da Água em 2018

Ligado . Publicado em Água

Por Raylton Alves

O Fórum Mundial da Água de 2018 já tem uma sede: Brasília. A capital brasileira foi eleita por 23 governadores do Conselho Mundial da Água (WWC, na sigla em inglês) durante a 51ª Reunião do Quadro de Governadores da instituição, que organiza o maior evento do planeta com a temática dos recursos hídricos. A cidade dinamarquesa de Copenhague, que concorria com Brasília, recebeu dez votos dos 36 possíveis. A escolha aconteceu em Gyeongju, Coreia do Sul.

Dos Direitos ao Dharma

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Mauricio Andres Ribeiro

Sobre a democracia dos direitos

Herdeiro da civilização greco-romana e da tradição judaico-cristã, o mundo ocidental inventou o Estado democrático de direito. Os grandes impérios da matriz ocidental enfatizaram o direito: no passado, o império romano concebeu o direito romano. Em 1789, a revolução francesa proclamou a Declaração dos Direitos do Homem e do cidadão, afirmando o direito à liberdade, à igualdade, à propriedade e o direito de resistir à opressão. Em 1948, a ONU proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Na história recente, o império americano se fundamenta na democracia dos direitos.

Indianizando a universidade

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andres Ribeiro

O Centro de Estudos Indianos da UFMG promoveu em fevereiro de 2014 uma jornada sobre a cooperação acadêmica Brasil-Índia no século XXI. O evento foi prestigiado pelo Reitor da UFMG, o embaixador da Índia no Brasil, autoridades universitárias, pesquisadores e professores indianos e brasileiros de vários campos do conhecimento. Houve sessões sobre cultura e filosofia, ciência e tecnologia; desenvolvimento e sustentabilidade. Ao final, um workshop resultou em propostas para fortalecer o Centro de Estudos Indianos, incrementar relações com centros similares na Paraíba e no Rio de Janeiro, criar rede de contatos e comunicação, envolver empresas e governos como parceiros. Será organizado um banco de dados com a memória dos principais encontros acadêmicos e missões oficiais, de modo a não reinventar a roda e a aproveitar os acúmulos existentes; será enriquecida a biblioteca e serão buscadas fontes de recursos para viabilizar bolsas de estudo para estudantes brasileiros na Índia e para professores visitantes indianos no Brasil. Atividades triangulares Índia-Brasil-África do Sul serão intensificadas. Em atividades promovidas por outras unidades da universidade serão realizados eventos paralelos para explorar as possibilidades de intercâmbio Índia-Brasil.

Mandamentos da estiagem

Ligado . Publicado em Água

Falta de água nos reservatórios de São Paulo pede ações urgentes de adaptação

Bahia adere ao Pacto Nacional pela Gestão das Águas

Ligado . Publicado em Água

A Bahia é o mais novo estado a aderir ao Pacto Nacional pela Gestão das Águas com a assinatura do Decreto nº 14.955/2014, de 10 de fevereiro, pelo governador Jaques Wagner. O documento confirma a adesão voluntária ao Pacto, o qual é uma iniciativa da Agência Nacional de Águas (ANA) que disponibilizará cerca de R$ 100 milhões nos próximos cinco anos para estimular a gestão de recursos hídricos na esfera estadual. A iniciativa da ANA prevê até R$ 3,75 milhões para cada uma das unidades da Federação que aderirem voluntariamente.

Chuva artificial? Veja polêmica da técnica usada no país

Ligado . Publicado em Água

Por Vanessa Barbosa

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai tentar fazer chover no Sistema Cantareira. Não é a primeira vez que o Estado apela para a chuva artificial - e muito menos a primeira investida brasileira. A técnica já foi usada até para tentar aplacar a seca no semiárido Nordestino há mais de 50 anos. E ainda é alvo de controvérsias, por sua eficácia e possíveis efeitos indesejados no meio ambiente.

Sobre a democracia dos direitos

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andres Ribeiro

Herdeiro da civilização greco-romana e da tradição judaico-cristã, o mundo ocidental inventou o Estado democrático de direito. Os grandes impérios da matriz ocidental enfatizaram o direito: no passado, o império romano concebeu o direito romano. Em 1789, a revolução francesa proclamou a Declaração dos Direitos do Homem e do cidadão, afirmando o direito à liberdade, à igualdade, à propriedade e o direito de resistir à opressão. Em 1948, a ONU proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Na história recente, o império americano se fundamenta na democracia dos direitos.

Por que o Tietê continua sujo

Ligado . Publicado em Água

Por Malu Ribeiro*

Os esgotos domésticos, responsabilidade dos municípios e do Estado, continuam sendo lançados e são o maior vilão das águas

Democracia participativa institucionalizada na área ambiental

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

 Por Maurício Andrés Ribeiro*

Na administração pública brasileira a área ambiental é a que incorporou institucionalmente de modo mais profundo as práticas de gestão participativa. O meio ambiente mobiliza, cada vez mais, interesses divergentes e conflitantes no Governo, nas empresas e no terceiro setor, interesses que precisam ser levados em conta na tomada de decisões. No Brasil, diante do crescimento demográfico e da pressão pelo consumo, as disputas em torno da apropriação dos recursos naturais se exacerbaram. As questões ambientais deixaram de ser periféricas, para se localizarem cada vez mais próximas dos centros estratégicos de decisões na esfera das organizações públicas e privadas.

Lavagem inútil

Ligado . Publicado em Água

Por Celso Ming

A boa vontade das famílias brasileiras com a reciclagem de resíduos domésticos pode estar seguindo caminhos errados. As instruções para lavar as embalagens recicláveis antes do descarte e a separação de materiais como vidro, papel, plástico e metais nas conhecidas lixeiras coloridas incentivam consumo excessivo de água potável e elevam custos da coleta seletiva.

Democracia participativa, das ruas aos teclados

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andrés Ribeiro [1]

Os movimentos sociais em vários países do mundo denunciam a crise das democracias representativas, nas quais os cidadãos delegam a políticos a tarefa de tomar as decisões de governo. A democracia participativa é um modo de reduzir a distância entre governantes e governados. Nela, os cidadãos podem fazer ouvir diretamente a sua voz. A democracia participativa complementa a representativa, insuficiente para que as vozes dos cidadãos sejam ouvidas e levadas em consideração. A democracia participativa ajuda setores e cidadãos excluídos a saírem da marginalidade política e induz setores empresariais a entrarem nos debates, eles que, nas plutocracias e cleptocracias modernas, têm acesso privilegiado ao poder político e não raras vezes nele se assentam.

Como fazer captação de água de chuva

Ligado . Publicado em Água

Introdução Básica

A captação da água de chuva é uma maneira rápida de se obter um grande volume de água em um período de tempo bastante reduzido, e de razoável qualidade.

Federalismo mundial: uma proposta política ou uma utopia social?

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

Por Maurício Andres Ribeiro

O futuro das relações políticas humanas é uma incógnita. As possibilidades de cenários políticos variam desde um governo mundial até o separatismo, a fragmentação das nações e o desmantelamento da autoridade centralizada. Um governo mundial sugere duas visões em extremos opostos: uma assustadora tirania planetária, burocratizada e tecnocrática, e no outro extremo, a visão de um futuro de ouro para a humanidade, com um governo central e com autonomia das comunidades locais.

Sobras de uísque podem purificar água contaminada

Ligado . Publicado em Água

Por Vanessa Daraya

Uma cientista da Escócia criou uma forma de purificar água contaminada com arsênico com ajuda de cascas de cevada que sobraram da produção de uísque. As informações são do The Guardian.

Água na medida certa: a hidrometria no Brasil

Ligado . Publicado em Água

A Agência Nacional de Águas - ANA, publicou recentemente um manual tratando de assuntos diversos relacionados com a água, como a definição de ciclo hidrológico, bacia hidrográfica, além de abordar como se mede a vazão de um rio e como a água é usada no mundo.

Afastada prisão preventiva de acusados de traficar animal raro

Ligado . Publicado em Animais

Giselda, seu marido José Carlos Schirmer, o americano Jeremy Stone e a cobra que teria sido traficada. Foto: Divulgação / Arte RJ24 Horas

Supremo Tribunal Federal - Brasília, DF

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar no Habeas Corpus (HC) 120722, impetrado por G.D.C. e J.C.T.S., presos preventivamente sob a acusação da prática de crime de tráfico internacional de animais silvestres.

Para enxergar as águas que nos constituem

Ligado . Publicado em Água

Ao lado da escadaria que liga a Rua Werner Sack à Rua Orós está uma das nascentes do Rio das Corujas. Os vigias que trabalham na guarita ao pé do morro garantem que a água jorra 24 horas por dia, 365 dias por ano

Em São Paulo, pequenas iniciativas procuram tornar rios novamente visíveis e criar outro paradigma de urbanização e usufruto dos recursos naturais

Desigualdade no saneamento básico no Brasil

Ligado . Publicado em Água

Catarina de Albuquerque disse que ficou chocada com as desigualdades regionais no acesso ao saneamento básicoApós dez dias de visita ao Brasil, a relatora especial das Nações Unidas sobre Água e Saneamento, Catarina de Albuquerque, apresentou suas conclusões preliminares e as recomendações iniciais ao governo brasileiro sobre as condições sanitárias do país.

‘Brasil precisa cuidar melhor da saúde do seu oceano’ - Entrevista com Moacyr Araújo

Ligado . Publicado em Biodiversidade

Por Débora Spitzcovsky

Aumento de temperatura, acidificação, perda de oxigênio… O acúmulo de gases do efeito estufa (GEE) na atmosfera está castigando os oceanos do planeta. Para o especialista Moacyr Araújo, do Departamento de Oceanografia da Universidade Federal de Pernambuco, no Brasil, o aumento do nível do mar será o principal desafio a ser enfrentado.

Aquíferos do Recife correm risco de salinização

Ligado . Publicado em Água

Por Elton Alisson

Os aquíferos do Recife (PE) correm risco de salinização e contaminação em razão da perfuração indiscriminada de poços tubulares privados na capital pernambucana nos últimos anos.

Esgoto: problema ambiental, social e de saúde pública

Ligado . Publicado em Água

Por Larissa Straci

O despejo de esgoto sem tratamento nos rios, lagos e mares está afetando a qualidade das águas brasileiras e têm se tornado um problema ambiental, social e de saúde pública. Dados do Instituto Trata Brasil, divulgados no último mês de outubro apontam que de todo o esgoto produzido no país, apenas 38% passa por algum tipo de tratamento. Isso significa que mais de 100 milhões de brasileiros, mais da metade da população do país, não possui acesso aos serviços de saneamento básico e todo esgoto produzido por essa população é despejado in natura em nossos mananciais. O levantamento, intitulado Ranking do Saneamento mostra que a coleta de esgotos chegou a 61,40% da população nas 100 maiores cidades do Brasil e à somente 48,1% no restante do país, no ano de 2011.

Sri Aurobindo e a Mundialização

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

 Por Maurício Andrés Ribeiro

Olhar para a Índia, seus problemas e as formas como lida com eles, pode ser uma valiosa aprendizagem para o futuro. Aquela civilização, entre todas as que existiram, soube ser sustentável em sua relação com o ambiente natural, forjando estilos de vida e padrões de consumo com baixa pressão sobre o meio ambiente.

Ajude a preservar as Onças Pintadas!

Ligado . Publicado em Animais

As Onças Pintadas costumavam existir do sul dos Estados Unidos ao Sul da Argentina. Hoje em dia elas ocupam apenas 50% do seu território original e já estão extintas em países como Estados Unidos e Uruguai. No Brasil também estão estintas nos Pampas e criticamente ameaçadas na Mata Atlântica e na Caatinga!

Quanta água existe no interior e na superfície da Terra?

Ligado . Publicado em Água

Água de toda a terra, a água doce líquida, e água em lagos e rios

Esferas que mostram:

(1) Toda a água (esfera mais ocidental dos EUA, 860 milhas de diâmetro)
(2) A água doce líquida no solo, lagos, pântanos e rios (esfera sobre Kentucky, 169,5 milhas de diâmetro), e
(3) lagos de água doce e rios (esfera sobre a Geórgia, 34,9 milhas de diâmetro).

Crédito: Howard Perlman , USGS, ilustração do globo por Jack Cook , Woods Hole Oceanographic Institution ( © ); Adam Nieman .

Como você sabe, a Terra é um lugar úmido. Mas quanta água existe no, no, e acima de nosso planeta? Cerca de 70 por cento da superfície da Terra é coberta de água, e os oceanos detêm cerca de 96,5 por cento da água de toda a Terra. Mas a água também existe no ar como vapor de água , em rios e lagos , em calotas polares e geleiras , no chão, como a umidade do solo e os aqüíferos , e até mesmo em você e seu cão.

Viajismo

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

O viajismo é o vício de viajar compulsivamente. É uma manifestação de consumismo na forma de viagens.

Por Maurício Andrés Ribeiro*

A ponta do iceberg

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

CoP19: análise do começo da segunda semana de negociações

Por Délcio Rodrigues e Silvia Dias*

Há uma semana, o negociador das Filipinas, Yeb Sano, anunciava uma greve de fome até que os negociadores da CoP19 alcançassem algum resultado significativo. Se na internet seu abaixo assinado já conquistou mais de 500 mil assinaturas, entre seus pares parece ter havido pouco eco - a segunda semana da CoP começa sem nada de significativo. E em um clima de desânimo e indignação.

Tem um rio no meio do caminho

Ligado . Publicado em Água

São Paulo esconde em seu subsolo mais de 300 córregos que guardam lendas, histórias e curiosidades que ajudam a decifrar a alma da metrópole

Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos traz balanço da situação e da gestão das águas no Brasil

Ligado . Publicado em Água

7185

A edição 2013 do Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos está disponível no site da Agência Nacional de Águas (ANA). A publicação traz o retrato atualizado das condições, usos e gestão das águas nas bacias hidrográficas brasileiras, além de apresentar os avanços na gestão dos recursos hídricos no País. Por atribuição estabelecida na Resolução nº 58/2006 do Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH), a cada quatro anos a ANA elabora o Relatório de Conjuntura dos Recursos Hídricos, com a publicação anual de informes que atualizam o seu conteúdo.

Desafios do consumo consciente

Ligado . Publicado em Maurício Andrés Ribeiro

7160Maurício Andrés Ribeiro (*)

A consciência sobre a importância do meio ambiente aumentou nos últimos anos no Brasil e em todo o mundo. De questão periférica, passou a ser central, associada à sobrevivência e à segurança. A partir de 2007, milhões de pessoas tomaram conhecimento das questões climáticas, quando foi divulgado o 4º Relatório do IPCC- Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas.

A água que ninguém vê

Ligado . Publicado em Água

Os aquíferos já são muito usados pelos brasileiros, mas ainda pouco conhecidos pela ciência. Pesquisadores e governo buscam novas tecnologias para mapear esses reservatórios subterrâneos a fim de preservá-los de contaminação e garantir seu uso sustentável.

Apenas 30% dos municípios devem concluir os planos de saneamento básico em 2013

Ligado . Publicado em Água

7149

Ana Cristina Campos

Brasília – Apenas 30% das 5.570 prefeituras brasileiras devem concluir em 2013 o Plano Municipal de Saneamento Básico, previsto pela Lei 11.445/2007, que tornou obrigatória a elaboração dos planos, segundo estimativa do Ministério das Cidades e da Associação Brasileira de Agências de Regulação (Abar). Pelo cenário atual, 70% dos municípios ficarão impedidos de receber recursos federais para aplicar no setor, já que o Decreto 7.217/2010 determinou que, a partir de janeiro de 2014, o acesso a verbas da União ou a financiamentos de instituições financeiras da administração pública federal destinados ao saneamento básico estará condicionado à existência do plano.

10 Coisas que o aquecimento global poderá mudar para sempre

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

7135b

O aquecimento global ocorre desde que nosso planeta existe, mas é possível que a ação esteja aumentando a velocidade deste processo. Estas mudanças podem, em pouco tempo, modificar diversas das coisas que conhecemos atualmente. Confira uma lista de dez coisas que podem acontecer caso o aquecimento global continue a modificar o clima do nosso planeta!

A natureza já tinha mísseis antes de nós

Ligado . Publicado em Biodiversidade

7033

Por Guilherme de Souza

A natureza não poupa criatividade na hora de espalhar sementes de plantas: de dentes-de-leão voadores a frutos que atraem animais só para, no fim das contas, ter as sementes expelidas depois da digestão, sempre dá-se um jeito de perpetuar o reino vegetal.

Do outro lado do rio: o que está sendo feito hoje para recuperar o Rio Tietê

Ligado . Publicado em Água

Por Giovanni Santa Rosa

Não foram poucos os erros históricos na relação entre a cidade de São Paulo e seus rios. Hoje, grande parte deles está escondida sob ruas e avenidas, e os poucos que podem ser vistso sofrem com o descaso e a poluição. Mas alguns projetos estão em curso para tentar recuperar uma ligação saudável entre as águas e os habitantes. Hora de conhecê-los mais de perto.

10 coisas incríveis que você provavelmente não sabe sobre formigas

Ligado . Publicado em Animais

formiga 01

Por Vinicius

Elas estão por toda parte, e possuem importante papel no equilíbrio do ecossistema.

Quem já não deixou um pedaço de bolo sobre a mesa e quando voltou encontrou centenas de formigas “fazendo à festa”? Confira abaixo algumas curiosidades que você sempre quis saber sobre estes adoráveis insetos:

Elas podem costurar feridas

formiga 02

Se um guerreiro Masai está na mata africana e tem uma ferida que precisa de sutura, tudo o que precisa fazer é olhar para um ninho de formigas, escolher algumas das maiores que puder encontrar e fazê-las morder a ferida. Em seguida, quebrar o corpo, deixando a cabeça. Os grampos improvisados podem durar dias, e podem ser facilmente substituídos se necessário.

Antes do homem, Deus criou a formiga

Ok, essa afirmação pode não ser tão real mas, sabemos que nós, como espécies, somos novatos em relação à toda a criação, evoluindo apenas 5 milhões de anos. Agora, compare com um fóssil de formiga, que tem cerca de 50 milhões de anos.

Elas enterram seus mortos

formiga 04

Apenas algumas criaturas na Terra tratam seus mortos de forma diferente: os seres humanos, os elefantes e as formigas. Quando uma formiga morre dentro do ninho, elas levam o corpo morto para o lado de fora por causa do saneamento, de modo que a infecção ou doença pode se espalhar para toda a colônia.

Podem clonar-se

Partenogénese é uma forma de reprodução em que não há necessidade de fertilização, tornando a descendência resultante de um clone da mãe. Um grupo de formigas na Amazônia foi descoberto em uma colônia. Não haviam machos.


Elas ensinam seus jovens

formiga 05

As formigas operárias não nascem com esta habilidade. Para que desempenhem seu trabalho elas são ensinadas. O professor formiga precisa ensinar uma formiga mais jovem sua função dentro da colônia.

Eles sabem como funciona a agricultura

formiga 06

Dentre todas as criaturas, temos agora apenas quatro seres que são evoluídos o suficiente para utilizar a agricultura como meio de sobrevivência: besouros, cupins, os seres humanos e as formigas. No entanto, entra as formigas e nós, parece que começamos a cultivar primeiro.

Elas usam herbicidas e desinfetantes

formiga 07

Em seus ninhos, elas usam várias substâncias que inibem a propagação de parasitas ou ervas daninhas. As formigas da madeira, por exemplo, adicionam resinas de coníferas solidificadas nos seus ninhos enquanto constrói, o que dificulta o crescimento de bactérias e fungos. A formiga de limão, que prefere ninho em árvores, produz um herbicida natural que mata todas as outras plantas ao redor de sua árvore.

Elas criam “gado”

formiga 08

Assim como os humanos, as formigas também criam gados. São pulgões, lagartas e mirmecófilas que secretam um líquido doce chamado melada.


As formigas mantém os predadores longe de seu gado e, até mesmo os conduz de um lugar para outro, assim como fazemos com as vacas.

Quando é hora de recolher alguma melada do gado, o leite das formigas, elas tocam-se com suas antenas.

Elas travam guerras

formiga 09

Há espécies de formigas, como as amazonicas, que estranhamente se assemelham aos espartanos em seu modo de vida. Ou seja, elas só sobrevivem através de guerras para obter mais recursos de outras colônias.

Elas praticam escravidão

formiga 10

As formigas são conhecidas por serem trabalhadoras, mas, assim como os humanos, há algumas maçãs podres no cesto. Existem várias espécies de formigas que são dependentes de trabalho escravo para a sobrevivência, e que vai empreender ativamente guerra contra outras colônias para roubar e escravizar as adversárias.

A maçã podre na cesta é uma espécie de formiga chamada Polyergus. Elas perderam a capacidade de cuidar de seus filhotes e até a si mesmas. Elas não vão buscar alimentos ou não se importam de limpar seu próprio ninho.

 

 

Fonte: vitrine-eco / curiosidadeterra.

{loadposition animais}
{fcomment id = 6843} {jcomments off}

Projeto aponta contaminação por agrotoxicos da água do rio São Francisco na área da Barragem de Sobradinho

Ligado . Publicado em Água

6841

Marcelino Ribeiro

O que apenas era uma desconfiança ou especulação está a se confirmar: a água do rio São Francisco que banha os quatro municípios baianos (Sobradinho, Sento Sé, Remanso e Casa Nova) localizados à borda do lago formado pela Barragem de Sobradinho, apresenta indícios de contaminação por resíduos químicos e biológicos. Em vários pontos do Lago, metais pesados, coliformes fecais e substâncias químicas já se misturam à água em proporções acima da permitida pela legislação brasileira.

Realizando sonhos por água limpa para todos

Ligado . Publicado em Água

Realizar os desejos de crianças que têm a sua expectativa de vida reduzida pela ingestão de água imprópria. Essa é a ideia que levou a ONG Water is Life (Água é Vida) e a agência DDB de Nova York até o Quênia, um dos lugares no mundo onde as pessoas bebem com frequência água nestas condições.

Os rios mais poluídos do Brasil

Ligado . Publicado em Água

6761A qualidade da água dos rios e represas brasileiros está longe do ideal. Dados do IDS (Indicadores de Desenvolvimento Sustentável), do IBGE, revelam quais bacias de água doce estão em situação mais crítica. Os IQAs (Índice de Qualidade da Água) mais baixos são os dos altos cursos dos rios Tietê e Iguaçu, que atravessam, respectivamente, as regiões metropolitanas de São Paulo e Curitiba.

50 tons de verde

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

6756Por Marcelo Leite*

O Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas lançou em São Paulo, um relatório sumário sobre os efeitos do aquecimento global no país. Resultado de seis anos de trabalho de 345 pesquisadores, que avaliaram tudo que já se publicou de estudos sobre o tema, suas conclusões não são nada boas.

10 coisas que você não sabia sobre cachorros

Ligado . Publicado em Animais

6755

Que eles são os melhores amigos do homem, você sabia. Mas os cachorros também são “um mundo à parte”. Protagonistas de filmes, motivo de estudos, e não só companheiros, mas muito úteis aos homens, os cães tem segredos que alguns dos mais apaixonados pelos bichos nem desconfiam. Você pode achar que conhece bem o seu cãozinho, mas confira 10 fatos sobre ele que você talvez nunca tenha imaginado:

A Peregrinação no São Francisco, 20 anos depois. Uma compreensão comum. Entrevista especial com Ruben Siqueira

Ligado . Publicado em Água

6708

“A peregrinação e os jejuns tornaram-se referências de luta não só para o São Francisco e o Nordeste, neste início de século XXI, ao fazer a ponte entre fé e vida, ecologia e política, indivíduo e sociedade, espiritualidade e luta. Para nós, ribeirinhos e lutadores do São Francisco, revisitar, reviver e manifestar este legado é reencontrar, a despeito da conjuntura adversa, as forças que nos movem a continuar até vencer”, afirma o agente da Comissão Pastoral da Terra – CPT-Bahia

Por que os rios das grandes cidades são tão sujos?

Ligado . Publicado em Água

"Por que, com tantos investimentos já realizados, ainda lançamos esgoto nas águas? Parte da resposta provavelmente será encontrada na década de 70, quando se optou pela implantação de grandes estações de tratamento de esgoto, afastadas da cidade. Concluídos estes investimentos de porte, nenhum esgoto era tratado e outros investimentos de fôlego ainda eram necessários para levar o esgoto até lá".

Por Stela Goldenstein*

Problemas ecológicos do rio São Francisco

Ligado . Publicado em Água

6648

Por João Carlos Figueiredo*

Durante 99 dias percorri a remo os 2.800 km do rio São Francisco em canoa canadense, acampando em suas margens, ou compartilhando a hospitalidade dos povos ribeirinhos. Meu primeiro objetivo nesta viagem era conhecer o rio como um aventureiro, sem outras preocupações senão enfrentar o desconhecido de forma autônoma. E nos primeiros 20 dias foi exatamente esta a percepção que tive desse majestoso rio, pois, em sua fase inicial, o que predominam são áreas pouco povoadas, matas ciliares bem preservadas e uma sucessão de pequenas corredeiras entremeadas com remansos.

10 incríveis super-poderes dos golfinhos

Ligado . Publicado em Animais

Por Cesar Grossmann

Os golfinhos, aqueles mamíferos marinhos inteligentes, divertidos e curiosos que todo mundo ama, não só são os preferidos de todo mundo: eles também têm “super-poderes”. Se pensarmos bem, é bastante compreensível, considerando o ambiente hostil em que eles evoluíram. Veja aqui algumas das habilidades que permitem que estes adoráveis mamíferos sobrevivam nos oceanos.

Sistema eficiente transforma neblina em água potável

Ligado . Publicado em Água

6640

Uma parceria entre pesquisadores da Pontifícia Universidade Católica de Santiago e do MIT, nos EUA, deu origem a um novo sistema de geração de água potável, que reaproveita, com eficiência, a neblina. Inspirada na natureza, a nova tecnologia é capaz de armazenar o nevoeiro quase em sua totalidade, com o objetivo de garantir o acesso ao recurso natural nas localidades mais secas do Chile, onde a água é considerada como um bem muito valioso.

Dr. Masaru Emoto no Brasil

Ligado . Publicado em Água

6628Em visita ao país o pesquisador dos cristais da água, Masaru Emoto, irá visitar algumas cidades brasileiras como São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.

A guerra dos rinocerontes: e a vida está perdendo

Ligado . Publicado em Animais

6550

"O exército sul-africano matou três moçambicanos, incluindo um membro das Forças de Defesa e Segurança de Moçambique, e deteve outros sete quando praticavam caça ilegal no Parque Nacional Kruger, noticiou hoje a imprensa moçambicana.

Uma riqueza a ser protegida

Ligado . Publicado em Água

6529Artigo de Suzana Padua

Em meio à escassez de água em quase todo o planeta, o Brasil tem o privilégio de contar com uma das maiores reservas de água doce do mundo, o aquífero Guarani. Em vez de tratar esse recurso como riqueza a ser protegida, o governo pretende começar uma empreitada que pode, ao contrário, comprometê-lo.

Água em pó promete acabar com as secas

Ligado . Publicado em Água

6500Um pó chamado “Chuva Seca” pode dar fim aos complicados períodos de seca. O produto é capaz de reter grandes quantidades de água e liberá-la aos poucos, alimentando plantações durante períodos sem chuva. Com apenas 10 gramas, o polímero absorvente armazena um litro de água.

Hoje, 770 milhões de pessoas não têm acesso à água. Até 2015, podem ser três bilhões

Ligado . Publicado em Água

A administradora-adjunta do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Rebeca Grynspan, disse nesta quarta-feira (21) na Conferência de Alto Nível sobre Cooperação pela Água, realizada em Dushanbe no Tadjiquistão, que a cooperação pela água em nível nacional e global é essencial para alcançar o desenvolvimento sustentável e assegurar que milhões de pessoas tenham acesso a esse recurso precioso.

Combater as perdas de água

Ligado . Publicado em Água

6468

Por Gesner Oliveira*

A cada 100 litros de água tratada produzida no Brasil, cerca de 40 litros não chegam aos usuários ou não são cobrados. Esta é uma das evidências alarmantes destacadas em estudo realizado pela International Finance Corporation - IFC,

Vontade política é essencial para garantir água e saneamento a todos, diz relatório apoiado pela ONU

Ligado . Publicado em Água

6423

A liderança política e ações concretas resultaram em progressos na criação de um acesso universal e sustentável ao saneamento decente e água potável. Porém, esforços adicionais são necessários para cumprir os compromissos dentro do prazo de 2014, informa relatório lançado nesta quarta-feira (14) pela parceria global “Saneamento e Água para Todos” (SWA, na sigla em inglês) com apoio das Nações Unidas.

5 razões para termos mais árvores nas cidades

Ligado . Publicado em Árvores

6372

Não são apenas os grandes trechos de florestas que fazem a diferença. Mesmo uma única árvore á capaz de maravilhas

Vanessa Barbosa

Todo mundo sabe que as árvores são importantes para o meio ambiente e a manutenção da vida no planeta, mas não são apenas os grandes trechos de florestas que fazem a diferença. Mesmo uma única árvore á capaz de maravilhas. E cada vez mais cientistas pelo mundo corroboram esse valor, com novas pesquisas e descobertas.

A Grande Barreira de Corais corre o risco de ser dragada para dar lugar a um projeto de mineração.

Ligado . Publicado em Biodiversidade

É tão absurdo que parece mentira. A historicamente irresponsável indústria de mineração da Austrália teve uma nova ideia: em meio à catástrofe das mudanças climáticas que assolam o nosso planeta, eles decidiram construir o maior complexo de mineração de carvão do mundo e, além disso, construir uma rota para o transporte que atravessa o maior tesouro ecológico que nós temos: a Grande Barreira de Corais!

Cinco razões para não beber água engarrafada

Ligado . Publicado em Água

6365Apesar de ser responsável por grandes debates sobre a quantidade ideal para sua ingestão, os benefícios da água para a saúde são inegáveis. Segundo a nutricionista Amélia Duarte, o líquido está presente em 50% a 75% do peso corporal de um adulto e é um dos principais transportadores de nutrientes do nosso corpo e age também como suporte para o bom funcionamento intestinal.

Acompanhe a Audiência Pública sobre Reservas Particulares (RPPNs)

Ligado . Publicado em Unidades de Conservação

6336

Data do evento: 13/08/2013

Será realizada no dia 13 de agosto, às 14h, no Plenário nº 2 do Anexo II da Câmara dos Deputados (Brasília-DF), uma audiência pública que visa debater a situação das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPNs), a legislação em vigor sobre o tema e a modernização do processo de criação dessas unidades de conservação.

Consumo de água no Rio supera em 46,2% a média do país

Ligado . Publicado em Água

6332

  • Cada cliente da Cedae consome 258 litros por dia, em média
  • Média nacional é de 162,6 litros por habitante

EMANUEL ALENCAR
SELMA SCHMIDT

RIO - Na contramão da prudência necessária em tempos de ameaça de escassez, o consumo médio de água por habitante no Estado do Rio está 46,2% acima da média do país. Além disso, supera, com folga, os índices dos outros estados do Sudeste.

Mesmo com o caminhão-pipa, falta água em várias cidades do Norte de Minas

Ligado . Publicado em Água

6323

Alessandra Mendes e Gabriela Sales

“Sempre que a situação aperta existe promessa, mas nada muda. Estou cansada e velha. Não aguento mais carregar lata d’água na cabeça”. Aos 67 anos, 50 deles vividos no sertão mineiro, a produtora rural Anita Luíza de Araújo se prepara para mais um período de seca, que promete ser um dos mais rigorosos dos últimos anos.

A despoluição dos rios ao redor do mundo

Ligado . Publicado em Água

6273

Crescimento desordenado, falta de tratamento de esgoto, aumento da população na área urbana e indústrias sem preocupação com o meio ambiente, foram os maiores contribuintes para a degradação dos rios. De acordo com a Comissão Mundial de Águas, entre os 500 maiores rios do mundo, mais da metade enfrenta graves problemas de poluição. A escassez de água potável proveniente de seu mau uso e da ação do homem motivou a ONU a criar o Dia Mundial da Água, a fim de advertir sobre sua preservação e a importância de um uso racional.

A tartaruga chinesa que urina pela boca

Ligado . Publicado em Animais

6219

O termo “estranho” é pouco para descrever a tartaruga-de-carapaça-mole-chinesa (Pelodiscus sinensis): embora não consiga respirar debaixo d`água, já que não tem brânquias/guelras, esse animal é capaz de passar um bom tempo submerso e, quando não há água, busca poças para mergulhar a cabeça.

O que levaria essa tartaruga a depender tanto da água, se não foi feita para viver submersa? Esse comportamento curioso chamou a atenção de uma equipe de pesquisadores da Universidade Nacional de Singapura, que decidiu analisar o animal.

Brasil possui uma das mais diversificadas redes fluviais do mundo

Ligado . Publicado em Água

6210A Bacia Amazônica ocupa uma área total de sete milhões de km2. Esta área vai desde as nascentes, nos Andes Peruanos, até sua foz no Oceano Atlântico, compartilhada por sete Estados

Rios e bacias

O Brasil possui uma das mais extensas e diversificadas redes fluviais do mundo, dividida em 12 regiões hidrográficas: Bacia Amazônica, Bacia Tocantins Araguaia, Bacia do Paraguai,

Mineradora acaba com água de região da Mongólia, diz Greenpeace

Ligado . Publicado em Água

6191Grupo fez estudo que constata redução dos níveis de água subterrânea. Indústria também tem despejado água residual contaminada com tóxicos.

O Greenpeace afirmou nesta terça-feira (23) que um projeto conduzido pela maior mineradora de carvão chinesa, o Grupo Shenhua, tem reduzido os níveis da água subterrânea em uma região da Mongólia Interior, além de estar despejando grande quantidade de água residual tóxica.

Método eletroquímico remove contaminante da água

Ligado . Publicado em Água

6188Método degrada o dimetil ftalato

Por Júlio Bernardes

No Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da USP, a química Fernanda de Lourdes Souza desenvolveu um projeto de doutorado sobre um método de degradação de dimetil ftalato utilizando tecnologias eletroquímicas. A substância, usada em indústrias, é contaminante e pode estar associada a ocorrência de câncer e desregulação hormonal. O estudo propõe que os métodos eletroquímicos venham a ser utilizados no tratamento de efluentes industriais.

Ex-Chefe do IPCC diz: Preparem-se para um mundo 5°C mais quente

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Por Alex Kirby, Rede de Notícias sobre Clima

O mundo perdeu a chance de manter as emissões de gases de efeito estufa abaixo do nível necessário para impedir um aumento de temperatura média superior a 2°C, de acordo com o cientista britânico que foi chefe do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC).

O cientista, professor Robert Watson, chefiou o IPCC de 1997 a 2002, quando foi pressionado a deixar seu posto pelos Estados Unidos.

Estudos indicam que 2012 foi um dos dez anos mais quentes já registrados

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Nasa e NOAA divulgaram dados de temperatura global nesta terça (15). Segundo instituições, calor deve aumentar ainda mais nos próximos anos. 

O ano passado foi o 10º mais quente desde que registros começaram a ser realizados, em 1880, com temperaturas médias globais 0,57º C acima daquelas registradas no século 20, informaram cientistas americanos da

Fuligem impacta aquecimento 'o dobro do imaginado'

Ligado . Publicado em Denúncia

Fuligem contribui muito mais para o aquecimento global do que o previsto anteriormente, diz estudo (Foto: BBC)Carbono negro, ou fuligem, contribui muito mais para o aquecimento global do que anteriormente reconhecido, segundo pesquisa.
 
Os cientistas dizem que as partículas liberadas por motores a diesel e queima de madeira podem estar tendo um efeito que é o dobro do imaginado em estimativas anteriores.

Cabral quer remover índios de antigo museu para terreno de presídio

Ligado . Publicado em Ecologia Humana

por Diana Brito

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), afirmou na manhã desta quarta-feira que aprovou proposta da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos para a construção de um Centro de Referência Indígena no terreno de um presídio em São Cristóvão, bairro vizinho ao Maracanã, na zona norte do Rio. O objetivo é transferir as cerca de 23 famílias indígenas do antigo Museu do Índio para o local.

Porto de Eike causou salinização de água doce, confirmam autoridades

Ligado . Publicado em Denúncia

por VENCESLAU BORLINA FILHO

As autoridades ambientais do Estado do Rio de Janeiro confirmaram nesta quarta-feira (16) que as obras de construção do porto do Açu, da empresa LLX, do empresário Eike Batista, causaram a salinização da água doce usado por agricultores de São João da Barra (RJ).

O vídeo do vagão superlotado e um pensamento sobre trabalhadores

Ligado . Publicado em Amelia Gonzalez

Era um dia de semana comum no meio do mês de maio do ano passado. Estávamos criando  uma edição especial do Razão Social, com o foco em pessoas, quando decidi fazer aquilo que mais sei e gosto de fazer na vida profissional: apurar, conversar com pessoas. Meu mote seria a vida dos trabalhadores numa cidade grande como o Rio de Janeiro.  Queria mostrar que a vida dessas pessoas, seja no escritório ou nas ruas, muitas vezes é dura, muito dura. Comparar com os trabalhadores escravos da região rural, aqueles que ficam trancados numa fazenda trabalhando de sol a sol para não ganhar um tostão no fim do mês é demais, claro.

Mutirão global de limpeza coleta 100 mil toneladas de lixo em um ano

Ligado . Publicado em Lixo & Reciclagem

Mais de seis milhões de voluntários participaram da ação, dizem ativistas. Organizado pela internet, mutirão global envolveu 96 países em 2012

Mais de seis milhões de voluntários de 96 países coletaram 100 mil toneladas de lixo no ano passado como parte de uma campanha global de limpeza, organizada pela internet, informaram ciber-ambientalistas nesta sexta-feira (11).

“No ano passado a quantidade mais impressionante de voluntários participou da limpeza em Suécia, Bulgária e Eslovênia”, disse Tiina Urm, porta-voz da campanha World Cleanup de 2012.

Exposição ao mercúrio ameaça saúde de mais de 10 milhões, diz ONU

Ligado . Publicado em Denúncia

Países em desenvolvimento estão mais expostos, aponta relatório. Anúncio antecipa conferência mundial sobre mercúrio na próxima semana.
 
Comunidades de países em desenvolvimento estão enfrentando maiores riscos sanitários e ambientais vinculados à exposição ao mercúrio, alertou o Programa das Naçoes Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), em comunicado divulgado na quinta-feira (10).

Estudo do PNUMA aponta o crescimento de emissões de mercúrio nos países em desenvolvimento

Ligado . Publicado em Saúde e Meio Ambiente

Levamentento global sobre o metal tóxico será lançado em encontro para negociação sobre novo tratado. Restrições garantirão benefícios ao meio ambiente e à saúde. 

Nairobi/Genebra – Entre 10 e 15 milhões de pessoas na África, Ásia e América do Sul enfrentam um crescente risco ambiental e de saúde por conta de exposição ao mercúrio, originário principalmente da mineração em pequena escala e do uso do carvão como combustível. É o que aponta o estudo Global Mercury Assessment 2013, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). De acordo com o levantamento, as emissões de mercúrio na mineração artesanal dobraram desde 2005.

Esgoto tratado vai irrigar lavouras na Região dos Lagos

Ligado . Publicado em Água

A Secretaria do Ambiente prepara um projeto-piloto para garantir que o esgoto despejado na Lagoa de Araruama, na Região dos Lagos, beneficie proprietários rurais. A iniciativa é uma experiência inédita de Economia Verde no país e pretende contemplar os agricultores ao desviar o esgoto tratado para ser usado na irrigação de lavouras.

Recursos do governo incrementam floricultura

Ligado . Publicado em Meio Ambiente Rural

O programa Rio Rural Emergencial, da Secretaria de Agricultura, investiu cerca de R$ 830 mil para auxiliar 89 agricultores de Nova Friburgo a incrementar a atividade de floricultura, uma das principais da região.

Aterro clandestino é fechado em área verde da zona oeste do Rio

Ligado . Publicado em Denúncia

por Douglas Corrêa 

Rio de Janeiro – Um aterro clandestino de resíduos de material de construção, localizado em Vargem Grande, na zona oeste da capital fluminense, foi fechado hoje (9) por uma equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Caminhões descartavam diariamente toneladas de detritos destruindo a vegetação de taboa, típica de brejos.

DOU publica Relatório de Identificação e Delimitação de Mbarakay e Pyelito, criando a TI Guarani Kaiowá Iguatemipeguá I

Ligado . Publicado em Biodiversidade

Em despacho datado de ontem, 7 de janeiro de 2013, a Presidente da Funai, Marta Maria do Amaral Azevedo, acolheu e aprovou o  Resumo do Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação da Terra Indígena Iguatemipegua I(Mbarakay e Pyelito), de ocupação do grupo indígena Kaiowá, localizada no município de Iguatemi, Estado do Mato Grosso do Sul.

Desmatamento reduz diversidade de bactérias na Amazônia, diz estudo

Ligado . Publicado em Árvores

Homogeneização' da vida microbiana no solo pode afetar ecossistema. Efeitos ainda são desconhecidos, ressalta professora da USP.

Rafael Sampaio
Do Globo Natureza, em São Paulo

Um estudo realizado em conjunto por pesquisadores brasileiros e americanos aponta que a destruição da floresta amazônica e sua transformação em pasto reduz a diversidade das comunidades de bactérias no solo, o que pode trazer impactos ambientais negativos.

Governo Federal realiza encontro com novos prefeitos focado na gestão sustentável

Ligado . Publicado em Agenda & Eventos

#EncontroPrefeit@s  banner1

Entre os dias 28 e 30 de janeiro, o Governo Federal irá realizar em Brasília/DF, o Encontro Nacional com Novos Prefeitos e Prefeitas, que terá como lema “Municípios fortes, Brasil sustentável”.  O evento é coordenado pela Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República e irá reunir gestores municipais de todo o país – novos e reeleitos – para buscar o compromisso de uma gestão municipal focada no crescimento econômico com inclusão social, equilíbrio ambiental e participação cidadã.

Exploradores vão cruzar Antártica por seis meses em 'desafio polar'

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Grupo vai atravessar 3,2 mil km do continente gelado durante o inverno. Objetivo é levantar fundos para organização que ajuda pessoas cegas.
 
Uma equipe de exploradores vai cruzar a Antártica em pleno inverno, durante os próximos seis meses. Eles partiram nesta segunda-feira (7) rumo ao continente gelado a bordo de um navio reforçado contra baixas temperaturas, o chamado "SA Agulhas".

As cores do planeta vistas do espaço

Ligado . Publicado em Educação Ambiental

por Paulo André Vieira
 
Nosso planeta não é apenas uma bolinha azul flutuando no espaço. Vista através dos "olhos" dos satélites artificiais que a orbitam, se revela em uma paleta de cores que vai do verde ao azul,

Como notícias de celulares informam comunidades rurais na Indonésia

Ligado . Publicado em Meio Ambiente Rural

image: No Bornéu Oeste, Indonésia, os agricultores de dendê monitoram o negócio e enviam notícias para seus companheiros agricultores através de telefones celulares.

Eles aprenderam a se reunir e comunicar as notícias -- fundamentais para a sua subsistência -- como parte de um programa liderado por Harry Surjadi, bolsista do Knight International Journalism Fellowship. Surjadi, um jornalista ambiental vetereano, disse que o programa preenche um vazio de informação em uma comunidade pobre e rural muitas vezes ignorada pelos principais meios de comunicação da Indonésia.

Xerém: estudo de 1996 antevê com precisão locais de enchente

Ligado . Publicado em Lixo & Reciclagem

Mapa da COPPE sobreposto à região de Xerém. A tragédia de 03 de Janeiro de 2013 ultrapassou ligeiramente às previsões, mas os lugares mais afetados estavam dentro das Áreas de Proteção Permanente dos rios locais (faixa de 30m de proteção das margens).

Será que a população do bairro de Xerém, em Duque de Caxias, construiria suas casas no mesmo local se conhecessem os mapas desenhados para o Plano Diretor da Bacia do Iguaçu - Sarapuí, da COPPE UFRJ? Feitos por encomenda da antiga SERLA (atual INEA - Instituto Estadual do Ambiente), eles foram elaborados em 1996, ou seja, há cerca de 17 anos.

Cursos Gratuitos na área de Sustentabilidade - FGV

Ligado . Publicado em Agenda & Eventos

A Fundação Getulio Vargas é a primeira instituição brasileira a ser membro do OpenCourseWare Consortium – OCWC –, um consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem conteúdos e materiais didáticos sem custo, pela internet.

TOP 5 – Cidades do Futuro

Ligado . Publicado em Sustentabilidade

1. Chengdu Tianfu – O paraíso chinês

O projeto é assinado pelo escritório arquitetônico norte-americano Adrian Smith + Gordon Gill, que garante querer transformar uma área de 320 hectares em uma “grande cidade do futuro”.

A proposta apresenta soluções para problemas comuns ao país com a maior população do mundo, como a dificuldade em locomoção, poluição, energia e emissão de gases de efeito estufa. O complexo tem capacidade para abrigar até 80 mil pessoas, mesclando espaços residenciais, comerciais e de lazer.

Biodiversidade ajuda a evitar pobreza, diz estudo

Ligado . Publicado em Biodiversidade

LOS ANGELES - O Estado de S.Paulo

Um novo estudo, com base na análise de dados do Banco Mundial relativos a 139 nações, diz que certas doenças infecciosas e parasíticas exercem influência significativa no desenvolvimento econômico e respondem por discrepâncias na renda per capita entre as populações de países tropicais e temperados.

Indícios de desmatamento à vista

Ligado . Publicado em Biodiversidade

por Ximena Leiva - Greenpeace Brasil

Dados do Imazon apontam que houve desmatamento da Amazônia entre agosto e novembro de 2012 apesar de governo ter divulgado sua redução entre agosto de 2011 e julho de 2012 (© Greenpeace/Rodrigo Baleia)

Embaixada da Itália cria usina de energia

Ligado . Publicado em Sustentabilidade

por BRUNO DEIRO - O Estado de S.Paulo

A Embaixada da Itália em Brasília fechou acordo há um mês para tornar sua sede o principal laboratório de energias renováveis do País. Com projetos de geração solar e eólica, o prédio vai fornecer informações sobre autoprodução de eletricidade, que deve ganhar impulso em 2013, após ser regulamentada recentemente pela Agência Nacional de Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Cabral se reúne com ministro e forma gabinete de crise após chuva

Ligado . Publicado em Política Ambiental

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), vai se reunir amanhã com o ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) para discutir medidas emergenciais de combate aos estragos provocados pelas chuvas na Baixada Fluminense e região serrana. Segundo a Defesa Civil, uma pessoa morreu e três ficaram feridas desde a noite de ontem.

Apoio aos agroextrativistas do Cerrado

Ligado . Publicado em Biodiversidade

Convênio com repasse de R$ 328 mil beneficiará cerca de 200 famílias de agricultores extrativistas no norte de Minas Gerais

por SOPHIA GEBRIM  - foto: Paulo de Araújo/MMA

Incentivo para produção e comercialização

O Ministério do Meio Ambiente, por meio do Fundo Nacional sobre Mudança do Clima (Fundo Clima) oficializou, nesta quarta-feira (02/01), o repasse de R$ 328 mil ao Centro de Desenvolvimento Agroecológico do Cerrado (Cedac). O recurso do convênio firmado com o Centro será investido no fortalecimento de atividades agroextrativistas em comunidades de 11 municípios do norte de Minas Gerais, que vivem da produção e comercialização de espécies como a castanha de baru, pequi, jatobá, coco vassoura e favela (planta espinhosa comum nos biomas Cerrado e Caatinga).

ONU dá novo impulso a programa de meio ambiente

Ligado . Publicado em Biodiversidade

Mais um passo para “O Futuro que Queremos” foi dado pela Assembleia Geral da ONU, na sexta-feira (21), ao permitir a participação universal no conselho deliberativo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Criado há 40 anos, o órgão conta com 58 integrantes e agora poderá receber contribuições de todos os 193 Estados-Membros da ONU.

Estudo divulgado na RIO+20 conclui que São Paulo consome mais de 100 vezes o volume de recursos naturais que repõe

Ligado . Publicado em Meio Ambiente Urbano

Represa - SPA conclusão é de um estudo divulgado na Rio+20

A cidade de São Paulo é uma enorme importadora de ar puro, área verde e água limpa. Ela drena 100 vezes mais recursos naturais do que consegue produzir. É como se os paulistanos consumissem a capacidade de renovação da natureza de mais da metade do Estado e partes significativas dos Estados vizinhos, habitantes de uma área 390 vezes maior que a capital paulista.

Sindicato denuncia que Bancos ferem Protocolo do Equador e financiam empreendimentos de alto impacto socioambiental

Ligado . Publicado em Cidadania Ambiental

O Sindicato dos Funcionários do Banco Central – SINAL, um dos participantes da Rio + 20, apresentou um documento denunciando a falta de compromisso do Brasil em cumprir os princípios do Protocolo do Equador, os quais estabelecem normas socioambientais para as instituições financeiras.

O SINAL ressalta que, na contramão do Protocolo, até o momento não há regulamentação específica nem jurisprudência firmada responsabilizando o agente financeiro pelos danos causados pelo empreendimento financiado.

O sindicato atribui ao governo federal e ao Banco Central pela não regulamentação. "Não há interesse das autoridades de priorizar o tema sustentabilidade nas discussões sobre o Sistema Financeiro, deixando os bancos à vontade para financiar empreendimentos com grande impacto socioambiental", acusa Sérgio da Luz Belsito, presidente do SINAL.

Belsito acredita que a normatização criará um limitador natural na concessão de crédito, pois o agente financeiro, com base no Protocolo do Equador, passará a analisar detalhadamente cada empreendimento a ser financiado, principalmente visando evitar o risco potencial de ser co-responsabilizado por eventuais danos causados ao meio ambiente pelo empreendedor.

Ao mesmo tempo, as instituições financeiras assumiriam importante papel no controle das atividades sob o ponto de vista ambiental, ao exigir as competentes licenças e autorizações como condição para a concessão de empréstimos e financiamentos.

Além disso, sendo comprovado que a atividade a ser financiada adotará meios adequados de controle dos impactos ambientais, o próprio financiamento se transformaria em publicidade favorável ao financiador, atrelando o nome da instituição financeira aos empreendimentos ambientalmente responsáveis. "Mas não é isso que acontece. Muito bancos que se autodenominam 'bancos verdes' são financiadores de empresas poluentes e que desmatam além do que a lei permite", alerta Sérgio Belsito.

Trinta e sete CEOs do setor financeiro anunciaram compromisso com o capital natural

Ligado . Publicado em Sustentabilidade

Trinta e sete CEOs do setor financeiro anunciaram compromisso com o capital natural

No dia 16/06, CEOs à frente de 37 bancos, fundos de investimentos e companhias de seguros anunciaram Rio+20, um compromisso de longo prazo para trabalharem na integração das considerações do capital natural em seus produtos e serviços. Entre as recomendações específicas, os líderes empresariais incluíram a exigência da implementação dos requisitos de divulgação dos impactos no capital natural, para as empresas. Essa é a primeira declaração feita desse tipo, a ser assinada exclusivamente por CEOs de instituições do setor financeiro – uma exigência que visa assegurar que as assinaturas se tornem ações concretas. Entre as recomendações específicas, estão a implementação dos requisitos de divulgação dos impactos no capital natural, para as empresas; medidas fiscais favoráveis e úteis na valoração do capital natural; a implementação da Convenção sobre Diversidade Biológica; o estabelecimento de um exemplo pelos governos na divulgação dos gastos públicos e contratos e eventualmente a prestação de contas sobre a contabilização no uso do capital natural. A Declaração foi convocada pela UNEP FI (Iniciativa Financeira do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), GCP (Global Canopy Programme) e GVces (Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV-EAESP). - Mais informações: Christina MacFarquhar - [email protected] ; Sebastien Malo - [email protected] ; Ricardo Barretto - [email protected]

Caixa assinou pacto global pelo desenvolvimento sustentável

Ligado . Publicado em Sustentabilidade

 

O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Fontes Hereda, assinou no dia 15/06, durante Rio+20, a Carta Compromisso do Pacto Global com o objetivo de apresentar as contribuições das empresas e organizações para o desenvolvimento sustentável. Composta por 10 compromissos a serem seguidos pelas empresas signatárias, ao assinar a Carta Compromisso para a Rio+20, a CAIXA se comprometeu a buscar sempre o resultado econômico sustentável; atuar nos processos produtivos e nas cadeias de valor; reforçar o investimento em inovação e tecnologia que permitam a redução dos impactos causados por seus produtos ou serviços; fortalecer o papel do consumidor e a importância das suas escolhas de consumo; direcionar os investimentos sociais para a inclusão social, sustentabilidade e promoção da diversidade humana e cultural; promover o comportamento ético e coibir toda e qualquer forma de corrupção; definir metas concretas para o desenvolvimento sustentável; promover a difusão de melhores práticas empresariais; contribuir nas discussões sobre desenvolvimento sustentável; influenciar e apoiar as decisões e políticas do governo brasileiro que contribuam para o desenvolvimento sustentável. -
 
Mais informações: (61) 3206-4488 / 4487

Recado para a RIO+20: PARE BELO MONTE!

Ligado . Publicado em Energia

 Recado para a RIO+20: PARE BELO MONTE!

belo monte

Em plena Rio+20, comunidades expõem crimes socioambientais cometidos com a construção de grandes hidrelétricas na Amazônia. Cerca de 300 pessoas entre povos indígenas, agricultores, pescadores, ativistas e moradores afetados pela construção da Hidrelétrica de Belo Monte ocuparam em 15/06 uma das ensecadeiras de Belo Monte – pequena barragem próxima da Vila de Santo Antônio. Até o momento, o Consorcio Construtor Belo Monte construiu três ensecadeiras no Xingu, barragens de terra que interrompem o fluxo do rio para que seja feita o paredão do reservatório. A primeira foi feita no sitio Pimental, um dos canteiros de obra da usina, e as duas outras no sítio Belo Monte. Abriram um canal com picaretas, pás, enxadas, deixando o Rio Xingu correr livre novamente. Moradores do Xingu fizeram uma faixa humana com as palavras “Pare Belo Monte”. No início da Rio +20, enviam uma mensagem da imensa devastação social e ambiental que este projeto está causando a região, alertando que hidrelétrica não é energia limpa. A mensagem dos povos é “Energia que não respeita a lei, a população local, violenta direitos indígenas, destrói comunidades e o meio ambiente não pode ser limpa”. Eles querem a paralização da construção de Belo Monte! Foto: Atossa Soltani/ Amazon Watch / Spectral Q. Mais informações: www.amazonwatch.org 

Link para fotos e vídeo em alta: http://amazonwatch.org/news/2012/0615-amazonian-communities-occupy-the-belo-monte-dam-site-to-free-the-xingu-river

Colunista da ANDA lança livro “Educação Vegana: tópicos de direitos animais no ensino médio”

Ligado . Publicado em Animais

 

anda-logo

 

 

Colunista da ANDA lança livro “Educação Vegana: tópicos de direitos animais no ensino médio”

 

Acaba de ser lançado no Brasil, pela editora Libratrês e pela ANDA, o livro “Educação Vegana: tópicos de direitos animais no ensino médio”, do educador vegano e colunista da ANDA, Leon Denis. Trata-se da primeira obra de educação vegana do mundo.

Essa obra versa sobre um tema novo no Brasil: os direitos animais e sua prática, o modo de vida vegano. Cada capítulo é sobre um conceito fundamental para que os jovens alunos entendam do que tratam os direitos animais. Eles são: especismo, senciência, comunidade moral, direitos morais, ideologia, alienação, veganismo, somatofobia, abolicionismo e ética.

Segundo Leon Denis “a educação vegana é a ruptura com um ensino reprodutor e legitimador de um ideal de justiça restrito e excludente, de um ideal de igualdade fechado e espelhado nos possuidores da posse plena da razão, consciência de si e linguagem nos moldes Homo sapiens como apregoado pela filosofia moral tradicional. A educação vegana é o ensino do respeito a todos os animais sencientes, humanos e não-humanos, e não menos, aos ecossistemas naturais”.

Um dos grandes nomes do movimento de direitos animais no país, o promotor Laerte F. Levai, assim se refere ao educador e sua obra:

“Em sua salutar proposta de fazer o aluno pensar criticamente para depois agir, com o discurso voltado todo ele em favor dos seres vulneráveis ou oprimidos, o professor Leon torna-se, assim, uma referencia no magistério de ensino formal brasileiro. Como pensador e ativista pelos direitos animais, Leon Denis colabora para causa com ações e publicações. Mas, no fundo, o que ele mais gosta é dar aulas. Junto de seus alunos e alunas o sonho de um dia mudar as coisas ganha asas. Por isso ele escreveu ‘Educação Vegana – tópicos de direitos animais no ensino médio’: porque acredita em transformações. Utopia ou realidade, não importa, a mensagem contida neste livro revela em si uma das mais belas missões do professor”.

Como adquirir

A obra pode ser adquirida pelo email [email protected]. Para quem reside em São Paulo, o livro pode ser comprado na loja Arte Vegan, localizada na Avenida São João, 439 – 3º andar – Loja 429 – Galeria do Rock. Horário de funcionamento – de 2ª a sábado, das 10h às 18h.

 

Fonte: ANDA

Humane Society International promove “Segunda Sem Carne” na Rio+20

Ligado . Publicado em Animais


ssc

Humane Society International promove “Segunda Sem Carne” na Rio+20

Brasil (13 junho, 2012)—Dada a crescente evidência sobre a necessidade de uma maior proteção ambiental, fica claro que uma das principais causas dos danos ao meio ambiente é a produção anual de mais de 67 bilhões de animais terrestres para consumo humano. Enquanto os encontros preparatórios da Conferência das Nações Unidas Sobre o Desenvolvimento Sustentável, ou Rio+20, começaram esta semana no Rio de Janeiro, a Humane Society International (HSI) participará promovendo a “Segunda Sem Carne”.

Um movimento internacional de cunho popular que começou em 2003 na Johns Hopkins Bloomberg School of Public Health nos Estados Unidos, os participantes da Segunda Sem Carne tiram a carne do cardápio um dia da semana pela saúde humana e do planeta. Dado o foco da Rio+20 em uma economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável, bem como a atenção para uma produção sustentável e os padrões de consumo, a HSI acredita que a redução do consumo de carne deve estar incluída nos debates que ocorrerão durante a conferência.

“Seja qual for o foco das organizações que estarão na Rio+20 – bem-estar animal, mudanças climáticas, florestas, saúde pública, poluição ambiental ou agricultura sustentável -, a Segunda Sem Carne está alinhada com a sua missão”, afirma Guilherme Carvalho, Gerente de Campanhas da HSI no Brasil. “É um movimento que todos podem apoiar”.

Presente em campanhas em mais de 20 países, incluindo o Brasil, a Segunda Sem Carne também reduz o sofrimento animal. É apoiada por autoridades científicas como o presidente do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas, Rajendra Pachauri, e por inúmeras celebridades como o ex-Beatle Paul McCartney, a apresentadora norteamericana Oprah Wnfrey e o músico e ex-ministro brasileiro do Meio Ambiente Gilberto Gil.

Fatos:

  • A pecuária industrial é responsável por quase um quinto de todas as emissões de gases de efeito estufa causadas por atividades humanas e é reconhecida pela FAO como os “dois ou três maiores responsáveis pelos mais sérios problemas ambientais, em todas as escalas, da local à global”
  • A expansão do pasto para pecuária é um fator chave do desmatamento, principalmente na América Latina
  • Em todo o mundo, nós usamos mais terras para criar e alimentar animais de produção do que para qualquer outro propósito. Mais de 97% do farelo de soja e mais de 60% da cevada e do milho produzidos globalmente são dados a esses animais
  • A agricultura animal não apenas prejudica o meio ambiente, mas também causa sofrimento aos animais. Dezenas de milhões de animais no Brasil são confinados por toda a sua vida em pequenas gaiolas ou celas nas granjas industriais
  • Opções de alimento sem carne ajudam a melhorar a saúde como um todo. Muitas doenças crônicas podem ser prevenidas, tratadas e, em alguns casos, revertidas com uma dieta de origem vegetal

Todos nós podemos diminuir a nossa pegada ambiental reduzindo o consume de carnes, ovos e laticínios

McDonald’s nos Estados Unidos determina prazo para eliminar o confinamento de porcas em celas de gestação

Ligado . Publicado em Animais

mcdo


McDonald’s nos Estados Unidos determina prazo para eliminar o confinamento de porcas em celas de gestação

 

A Humane Society of the United States e a Humane Society International aplaudem a ação

São Paulo, Brasil (Junho, 11, 2012) – A Humane Society of the United States e a Humane Society International gostariam de um prazo menor, mas ainda assim recebem a boa notícia de que a rede McDonald’s criou um calendário definitivo para eliminar o uso das celas de gestação para porcas reprodutoras de sua cadeia de fornecimento nos Estados Unidos. A divulgacão do prazo de 10 anos pelo McDonald’s veio do comunicado feito pela rede em fevereiro de que iria eliminar as cruéis celas e anunciaria seus próximos passos em maio.

A Gerente de Campanhas da HSI, Elissa Lane, afirma que “A Humane Society of the United States e a Humane Society International estão satisfeitas que o McDonald’s tenha definido um calendário para eliminar o confinamento de porcas em celas de gestação de sua cadeia de fornecimento nos EUA. A HSI espera ver a rede agir para eliminar as celas de gestação de sua cadeia de fornecimento no Brasil também. As celas são tão lotadas que os animais são impedidos até mesmo de se virar, imobilizados e alinhados como carros estacionados por quase toda sua vida. Nós gostaríamos de que a rede se livrasse das celas amanhã, mas entendemos os desafios de logística envolvidos em uma mudança tão significativa. A HSI têm trabalhado há um bom tempo para acabar com o uso das celas de gestação e o anúncio do McDonald’s nos EUA é promissor”.

Na indústria suína, a maior parte das porcas reprodutoras são confinadas dia e noite durante seus quatro meses de gravidez nas celas de gestação, de 60cm de largura por 2m de comprimento, praticamente o tamanho do corpo dos animais - tão pequenas que as porcas não conseguem sequer se virar. Depois das celas de gestação, elas são alocadas em outra cela para parir, são re-inseminadas e voltam para as celas de gestação, ciclo após ciclo, durante toda sua vida. Isso se soma a anos de confinamento intensivo até o ponto de imobilização virtual.

No Brasil, aproximadamente 1,5 milhão de porcas reprodutoras são confinadas em celas de gestação—individuais e de metal—por quase toda sua vida. Existem mais de 600 lojas do Mcdonald’s no país.

Oito estados nos EUA já aprovaram leis que banem tais práticas desumanas, enquanto outros estados têm legislações pendentes que caminham na mesma direção. A União Européia vai proibir em 2013 todas as celas de gestação, a não ser aquelas usadas para as quatro primeiras semanas de gravidez. A Nova Zelandia e a Tazmania – estado australiano, também estão em processo de eliminação das celas. A Compass Group – maior rede de food service do mundo – anunciou que até 2017 não vai mais trabalhar com fornecedores nos EUA que confinem as porcas e outras grandes redes de varejo como Burger King e Safeway divulgaram planos para também suspender o uso das celas de gestação de suas cadeias de fornecimento nos EUA.

 

Fonte: http://ongfraterna.blogspot.com.br/2012/05/mc-donalds-e-as-degradantes-celas-de.html

 

 

Prefeitura de Américo Brasiliense (SP) apoia contribuição para animais abandonados debitada em conta de água

Ligado . Publicado em Animais

Prefeitura de Américo Brasiliense (SP) apoia contribuição para animais abandonados debitada em conta de água

abandono-abrigoPrefeitura apoia iniciativa que envolve doações para a Associação Ameriliense Protetora dos Animais (AAPA).

A AAPA iniciou neste junho campanha em prol dos cães e gatos. Trata-se de uma contribuição voluntária a partir de R$ 1,00 na conta de água, com endosso da Prefeitura de Américo Brasiliense.

Mais uma vez: três empresas brasileiras na lista das TOP 100 em sustentabilidade

Ligado . Publicado em Comunicação Ambiental

11021110aPor Ricardo Voltolini - Acaba de sair do forno, ainda quentinha, uma nova lista das 100 empresas mais sustentáveis do mundo, realizada pela Corporate Knigths, revista de sustentabilidade baseada em Toronto, no Canadá. Em sua sétima edição, este ranking – que já se tornou um dos mais aguardados – inclui mais uma vez três empresas brasileiras: a Natura (na posição 66), a Petrobras (88) e o Bradesco (91).

As 10 estratégias de manipulação midiática

Ligado . Publicado em Comunicação Ambiental

Por Noam Chomsky - Leia as "10 Estratégias de Manipulação Midiática" de Noam Chomsky com os comentários do blogueiro Richard Jakubaszko (Jornalista e publicitário, escritor, especialista em comunicação e marketing no agronegócio).

Onze tendências de comunicação da sustentabilidade

Ligado . Publicado em Comunicação Ambiental

11021110aComo as empresas estão comunicando a sustentabilidade no mundo? E, principalmente, o que e de que modo vão comunicar o tema nos próximos anos? Para responder a essas duas perguntas, Ideia Sustentável – usando a sua metodologia OTS (Observatório de Tendências em Sustentabilidade) – mapeou e identificou – a partir da análise de dados gerados por organizações globais produtoras de conhecimento em sustentabilidade – 11 tendências. Com a intenção de oferecer material para sua reflexão, apresentamo-nas a seguir:

Lei prevê que lixo é responsabilidade de todos

Ligado . Publicado em Lixo & Reciclagem

lixoPor Adriana Agüero - Consumidores também vão ter regras para a destinação dos resíduos na cidade.
Canoas - Novas ações para amenizar o impacto dos resíduos sólidos devem ser implementadas nos municípios brasileiros a partir da regulamentação da Lei Federal 12.305/2010, que institui a Política Nacional dos Resíduos Sólidos, sancionada pelo ex-presidente Lula no final de dezembro.

ONG Quinto Elemento

Ligado . Publicado em Educação Ambiental

Assista a seis vídeos sobre a temática socioambiental: "Lixo nosso de cada dia", "Bomba de Seropédica", "Enchentes provocadas por lixo nas cidades", "Os caminhos do lixo", e os dois últimos registram a fala de Marco Terena e de Pedro Ivo, respectivamente, ambos produzidos pela ONG Quinto Elemento que sugere esta valiosa seleção.

Chegamos a 7 bilhões. E agora?

Ligado . Publicado em Ecologia Humana

11020802aPor Eduardo Pegurier - Hans Rosling transforma estatísticas em super apresentações.

Cruzamos, em 2010, o limiar de mais um bilhão de humanos e estamos divididos em quem veste sandália, anda de bicicleta, compra carro e pega avião nas férias. Usando essas 4 categorias, Hans Rosling, um especialista em transformar estatísticas em apresentações empolgantes, ilustrou a situação econômica do mundo e falou dos próximos 2 bilhões de pessoas que virão.

Conferência Internacional da Água

Ligado . Publicado em Água

Evento reunirá acadêmicos, empresários e lideranças para debater a melhor forma de explorar os recursos hídricos por meio da inovação e da tecnologia.

Ibama concede licença de instalação de Belo Monte

Ligado . Publicado em Política Ambiental

Do Estado de São Paulo online, dia 26 de agosto, às 18 horas. Consórcio Norte Energia, responsável pela hidrelétrica, poderá extinguir um total de 238,1 hectares de vegetação, dos quais 64,5 hectares em área de preservação permanente.

O lado escuro da comida

Ligado . Publicado em Saúde e Meio Ambiente

11020904aPor Claudia Carmello, Barbara Axt, Eduardo Sklarz e Alexandre Versignassi - A indústria da comida nunca produziu tanta tranqueira. Seu prato polui mais que o seu carro. E estamos sendo envenenados por pesticidas. Ou não? Descubra o que é verdade e o que é mentira nas intrigas que rondam os alimentos

Dia Mundial da Água 2011

Ligado . Publicado em Água

Esta é a primeira vez na história da humanidade que a maioria da população mundial vive em cidades: 3,3 bilhões de pessoas. E a paisagem urbana continua a crescer. 38% do crescimento é representado pela expansão das favelas, enquanto que a população das cidades estão aumentando mais rápido do que infra-estrutura da cidade pode se adaptar.

 

Produtores da Bacia do Paraná 3 apostam no turismo rural

Ligado . Publicado em Água

Agricultores assinam Carta de Intenções nesta quinta-feira (28), em Marechal Cândido Rondon. Na próxima quinta-feira (28), em Marechal Cândido Rondon, os 27 produtores que participaram do curso de capacitação em turismo rural do programa Cultivando Água Boa vão assinar a Carta de Intenções para o Desenvolvimento do Turismo Rural na BP3. A assinatura marca o encerramento do curso, voltado a produtores de caráter familiar de Rondon, Quatro Pontes, Ouro Verde e Toledo, na região Oeste.

 

Água na Hungria é segura mas precisa de monitoramento, diz OMS

Ligado . Publicado em Água

Por Stephanie Nebehay - GENEBRA (Reuters) - Beber água nos vilarejos húngaros afetados por uma lama tóxica é seguro, mas a qualidade do líquido deve ser constantemente monitorada, assim como o ar, o solo e os alimentos, devido à contaminação por metais pesados, disse a Organização Mundial da Saúde nesta quinta-feira.

 

Lixo perigoso

Ligado . Publicado em Água

Por Fabiano Barretto - A quantidade de mercúrio em uma lâmpada fluorescente comum, por exemplo, polui cerca de 20 mil litros de água. Através da ingestão direta dessa água contaminada ou de alimentos irrigados com ela, as substâncias tóxicas chegam ao organismo humano, que não consegue metabolizá-las.

Os prejuízos dos lava-jatos para o meio ambiente. Entrevista especial com Roberto Naime

Ligado . Publicado em Água

Além de ser um meio de hiperdesperdício de água , os lava-jatos para carros são uma fonte de produção de resíduos sólidos. Isso porque nas “águas de lavagem de automóveis pode existir detergentes de vários tipos, biodegradáveis ou não, restos de poeira, fuligem, graxa, gasolina e todo tipo de resíduo produzido pelos automóveis”, explica o professor Roberto Naime. Em entrevista à IHU On-Line, realizada por email, Naime falou sobre o impacto que os lava-jatos causam no meio ambiente e aponta que na água, misturada com os produtos utilizados para a limpeza dos veículos, estão presentes efluentes como “flúor, nitratos e chumbo, entre outros produtos que podem provocar intoxicações como fluorose, metemoglobina e saturnismo”.

Contaminantes emergentes na água

Ligado . Publicado em Água

Agência FAPESP – Por Fabio Reynol - 30/9/2010 - Durante a década de 1990, houve uma redução na população de jacarés que habitava os pântanos da Flórida, nos Estados Unidos. Ao investigar o problema, cientistas perceberam que os machos da espécie tinham pênis menores do que o normal, além de apresentar baixos índices do hormônio masculino testosterona.

Tecnologias em recursos hídricos

Ligado . Publicado em Água

Ilustracao de aguaNovo centro da Sabesp, em São José dos Campos, desenvolverá pesquisas em tratamento de água e resíduos sólidos. Parte das pesquisas terá apoio da FAPESP (foto: Sabesp)

Agência FAPESP (28/9/2010)– A Secretaria de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo, por meio da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), assinou um convênio para a instalação do Centro de Desenvolvimento de Tecnologias em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental.

Mundo dobra o uso de água subterrânea em quatro décadas

Ligado . Publicado em Água

Exploração é tanta que faz com que o líquido do lençol freático corresponda a 25% do aumento do nível do mar. Reservas totais do globo não são conhecidas, mas estima-se que 30% da água doce da Terra provenha do subsolo

Fundação BB, Japão e Eccoidéia entregam 100 fossas sépticas biodigestoras para agricultores do DF

Ligado . Publicado em Água

Por Laura Muradi - Os esgotos a céu aberto nas propriedades rurais do Núcleo Hortícula Suburbano de Vargem Bonita (DF) - responsáveis pela disseminação de inúmeras doenças – foram substituídos por Fossas Sépticas Biodigestoras que, além de garantir o saneamento básico nessas áreas rurais, tratam os dejetos humanos e produzem adubo orgânico líquido para culturas perenes.

Corrupção contamina a água

Ligado . Publicado em Água

Por Thalif Deen, da IPS

Nova Iorque, Estados Unidos, 13/9/2010 – Os esforços para resolver a crise mundial da água são prejudicados pela má governança e a corrupção em alto nível. “A corrupção no setor da água é a causa e o catalisador da crise mundial que ameaça milhares de milhões de vidas e exacerba a degradação ambiental”, disse a Rede pela Integridade da Água (WIN), criada em 2006, com sede em Berlim.

O sonho da água própria

Ligado . Publicado em Água

5364

Há duas cisternas nesta foto: a da direita é para beber, a da esquerda abastece o pomar

No sertão do Nordeste a população está espalhada. Como a atividade econômica é pouca, não surgiram muitas cidades grandes, e portanto não se concentrou a população. As famílias sertanejas vivem longe umas das outras, mais que tudo da subsistência, plantando pelo menos mandioca, tentando tirar um pouquinho que seja da terra. Os ciclos da natureza não ajudam. A chuva, suficiente para viver, cai toda num terço do ano e deixa o sol esturricar a terra no resto do tempo. Aí, às vezes, não chove. E tudo que se plantou morre.

Saneamento acessível

Ligado . Publicado em Água

Pesquisa feita no Instituto de Geociências da USP desenvolve fossa séptica mais eficiente e de menor custo do que as convencionais

Por Fabio Reynol

A grande maioria das cidades brasileiras sofre, em maior ou menor grau, de contaminação por nitrogênio, particularmente de nitrato. As zonas rurais são contaminadas por causa do uso excessivo de fertilizantes e os solos urbanos recebem nitrogênio principalmente de fossas sanitárias ou mesmo de redes de esgoto sem manutenção ou mal projetadas.

A cidade, a história e o rio

Ligado . Publicado em Água

Petrônio Souza Gonçalves

Muito tem-se falado sobre a revitalização do rio São Francisco e pouco sobre a revitalização das cidades que estão às suas margens. Assim como o rio, muitas delas, agonizam.

Começa cobrança pelo uso da água no rio São Francisco

Ligado . Publicado em Água

Recursos são  arrecadados pela ANA  e repassados  integralmente ao Comitê de Bacia do São Francisco, onde serão aplicados em ações de recuperação

Os usuários do rio  São Francisco, e outros rios de domínio da União da bacia, começaram a pagar pelo uso da água, conforme prevê a Lei nº 9.433/97, conhecida como “Lei das Águas”. Os boletos de 2010 já foram distribuídos e a Agência Nacional de Águas (ANA) iniciou em agosto a arrecadação,  estima em R$ 10 milhões até o fim do ano, tendo em vista que o valor cobrando corresponde ao período julho-dezembro.

Falta de acesso a saneamento foi causa de 308,8 internações a cada 100 mil habitantes em 2008

Ligado . Publicado em Água

"Segundo a pesquisa do IBGE, o número de doentes oscilou nos últimos dez anos. Em 1998, a taxa foi de 348,2 até chegar ao pico de 371,1 por 100 mil, em 2002. As doenças de transmissão feco-oral (diarreias, hepatite A e febres entéricas) lideram e correspondem a 80% das internações."

5243

Isabela Vieira

Abastecimento de água deficiente, falta de esgoto, contaminação por resíduos ou condições precárias de moradia foram responsáveis por 308,8 internações a cada grupo de 100 mil habitantes em 2008, por doenças como diarreia, hepatites e verminoses.

Conflitos pela água crescem 32%

Ligado . Publicado em Água

A CPT lançou ontem os dados parciais dos Conflitos no Campo Brasil relativos ao período de 1º de janeiro a 31 de julho de 2010.

Três elementos chamam a atenção nestes dados:

O primeiro é o aumento de Conflitos pela Água em 2010;

O segundo é que mais da metade dos conflitos por terra, 54%, ocorreram no Nordeste, onde cresceu o número de conflitos;

Encontro de águas e florestas em Paracambi é sucesso de público e aprova carta estadual sobre o tema

Ligado . Publicado em Água

1º Encontro Estadual de Águas e Florestas, que aconteceu entre os dias 24 e 25 de agosto em Paracambi (RJ), reforçou a importância da conservação e restauração de florestas para a qualidade dos recursos hídricos. O evento também aprovou a Carta de Águas e Florestas do Estado do Rio de Janeiro.

Antiga fábrica de tecidos, o atual campus de Paracambi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) foi o palco do 1º Encontro Estadual de Águas e Florestas. Realizado nos dias 24 e 25 de agosto no âmbito do projeto REDE das Águas e Florestas, ele reuniu representantes da sociedade civil, governos municipais, comitês de bacia e empresas nas mesas de palestras, além de um público total estimado em mil pessoas. O sucesso no número de presenças ganhou eco na qualidade dos debates, ricos em ideias e estratégias para a proteção das árvores e corpos hídricos.

Saúde e meio ambiente são impactados

Ligado . Publicado em Água

Mulheres que moram em comunidades sem saneamento básico têm 30% mais chances de ter problemas na gravidez do que aquelas que vivem em regiões com o mínimo de infraestrutura. Crianças e jovens estudam por um período até 25% maior - e faltam menos às aulas - quando vivem em áreas com rede de esgoto.

Encontro em Paracambi discute relação entre águas e florestas

Ligado . Publicado em Água

1º Encontro Estadual de Águas e Florestas, no Rio de Janeiro, promoverá debate sobre a importância da restauração da Mata Atlântica para a garantia da conservação dos serviços ambientais.

Estratégia importante para a conservação dos recursos naturais, o pagamento por serviços ambientais será tema do 1º Encontro Estadual de Águas e Florestas, realizado no município Fluminense de Paracambi (a 76km da capital) nos dias 24 e 25 de agosto. Organizado em parceria entre o Instituto Terra de Preservação Ambiental (ITPA), Instituto BioAtlântica (IBio) e Associação Mico-Leão-Dourado (AMLD), ele está inserido no projeto REDE das Águas e Florestas. Financiado pelo PDA, programa do Ministério do Meio Ambiente, o objetivo principal do REDE é sistematizar o conhecimento e articular experiências da sociedade civil e do poder público no estado do Rio de Janeiro.

PNSB 2008: Abastecimento de água chega a 99,4% dos municípios, coleta de lixo a 100%, e rede de esgoto a 55,2%

Ligado . Publicado em Água

Entre 2000 e 2008, o percentual de municípios brasileiros que tinham rede geral de abastecimento de água em pelo menos um distrito aumentou de 97,9% para 99,4%; o manejo dos resíduos sólidos (que inclui coleta e destinação final do lixo e limpeza pública) passou a existir em todos os municípios em 2008, frente a 99,4% deles em 2000;e os serviços de manejo de águas pluviais (drenagem urbana), que existiam em 78,6% dos municípios em 2000, chegaram a 94,5% em 2008.

Água subterrânea na torneira de casa

Ligado . Publicado em Água

Grande parte do abastecimento público e privado no país já utiliza parcialmente ou totalmente recursos hídricos vindos do subsolo. O estado de São Paulo é, atualmente, o maior usuário das reservas subterrâneas do país

A idéia de que a água que consumimos no dia a dia provém exclusivamente de rios, não pode mais continuar existindo no imaginário dos brasileiros. Grande parte do abastecimento público no país, já é realizado com captação de água do subsolo, seguindo para as torneiras de casa.  Segundo o Censo de 2000 (IBGE, 2003), aproximadamente 61% da população brasileira é abastecida por água subterrânea para fins domésticos. Outros tipos de usos urbanos também utilizam o recurso de forma exclusiva ou complementar, só que por meio da instalação de sistemas de abastecimento privado com poços artesianos. São usuários destes serviços: indústrias, propriedades rurais, escolas, hospitais, shoppings, clubes e outros estabelecimentos. Além do uso no meio urbano, há a utilização de água subterrânea nas áreas rurais, uma grande consumidora, por conta das atividades agropecuárias no Brasil.

Sabesp e SOS Mata Atlântica realizam hoje (19/08) mutirão de limpeza na represa Billings

Ligado . Publicado em Água

Evento ocorrerá na margem direita da represa e chamará a atenção da comunidade quanto à importância da sua preservação

A Sabesp, em parceria com a ONG SOS Mata Atlântica, realiza nesta quinta-feira (19/08), às 9 horas, na margem direita da represa Billings, a 4ª Ecomobilização. O evento promoverá junto à comunidade local um mutirão para a limpeza do manancial. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância da preservação da represa.

Da garrafa para a jarra. Uma troca sustentável

Ligado . Publicado em Água

Entrevista especial com Letycia Janot

Por Redação IHU

5109bVocê sabe a diferença entre a água mineral e a água da torneira? Se a sua caixa d’água estiver sendo regularmente limpa, não há diferenças no gosto, mas os impactos socioambientais que a água engarrafada tem fazem toda a diferença. Foi essa noção dos impactos que fez com que a economista Letycia Janot levasse adiante o projeto Água na Jarra, cuja proposta é incentivar a troca da água engarrafada pela água purificada. “Nós sugerimos o uso do purificador, por que aqui no Brasil temos uma questão diferente de países da América do Norte e Europa que é a caixa d’água e se esta não tiver a limpeza adequada feita com periodicidade, corremos o risco da contaminação. Além disso, como existe um residual de cloro na água que vem tratada, pessoas com paladar mais sensível podem se incomodar com essa substância e o purificador retira isso”, explica ela durante a entrevista que concedeu à IHU On-Line, por telefone.

 

A proteção dos mananciais

Ligado . Publicado em Água

O prefeito Gilberto Kassab baixou decreto que altera o Plano Diretor e permite a construção de conjuntos populares verticais no entorno das Represas Billings e Guarapiranga. A medida foi tomada para permitir o avanço do Programa Vida Nova-Mananciais, destinado a proteger os recursos hídricos da região metropolitana de São Paulo. Ele prevê a urbanização de 45 favelas, a remoção de quase 4 mil famílias e a realocação de outras 1,3 mil nos próprios núcleos vizinhos das represas - o primeiro passo para resolver o problema da instalação irregular ali de cerca de 2 milhões de pessoas.

Tecnologia a favor da vida

Ligado . Publicado em Água

Uso de máquinas e equipamentos específicos e mudança de atitude são fatores que podem fazer a diferença no que se refere à economia de água

Por Antonio Luis Francisco*

Ao longo dos séculos, a tecnologia trouxe grandes benefícios à humanidade: mais saúde, conforto e melhor qualidade de vida. Todo o desenvolvimento transformou o mundo, mas exigiu muito da natureza, a ponto de corrermos o risco de sofrermos os efeitos da escassez de recursos naturais, indispensáveis à própria sobrevivência, a exemplo da falta de água potável, o que já é realidade em algumas regiões do mundo.

Esgoto é o maior vilão ambiental brasileiro

Ligado . Publicado em Água

5045Ampliação do saneamento básico levaria à recuperação de rios, flora e fauna, defende Evaristo de Miranda, e afetaria vida de 100 milhões de brasileiros

Por Jones Rossi

"A produção de alimentos está aumentando há trinta anos principalmente devido ao aumento da tecnologia e não à expansão de novas áreas de plantio"

Ministério do Meio Ambiente vai avaliar a proteção de nascentes

Ligado . Publicado em Água

O 1º Encontro de Intercâmbio e Capacitação sobre recuperação e proteção de nascentes começa nesta próxima terça-feira (10), em Brasília.

No encontro, representantes de projetos classificados em edital do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) se reunirão com executivos dos ministérios do Meio Ambiente (MMA) e da Integração Nacional para apresentar os resultados dos projetos.

Geração Eros de Energia Elétrica e Água Potável - GEAP

Ligado . Publicado em Água

QUEBRANDO OS PARADIGMAS TRADICIONAIS

4960O nosso grande desafio histórico, científico e tecnológico é oferecer os meios para a construção de um modelo econômico que substitua o atual sistema predador do meio ambiente a partir de um novo paradigma de geração de energia elétrica, produção de água potável, alimentos e celulose, além de oferecer os elementos essenciais para a edificação de uma nova estrutura urbana marítima; e que consiga conciliar o desenvolvimento sócio ambiental sustentável do planeta a partir destes importantes pilares... E, de outro, tão importante quanto, que é a participação da sociedade no processo global.

Atingindo estas metas, não vamos precisar de uma nova morada em outros planetas... Poderíamos, até, começar a reestruturar o berço da humanidade, recriando condições dignas para o ser humano no continente africano!...

Agora, água para todos

Ligado . Publicado em Água

Por Thalif Deen, da IPS

4948CINCO BILHÕES SOFREM MISÉRIA DE ÁGUA - Segundo a ONU, três bilhões de pessoas não têm acesso a água corrente em um quilômetro ao redor de sua casa, e outros dois bilhões vivem em áreas com escassez desse elemento vital.

Nova York, Estados Unidos, 30/7/2010 – Declarar o acesso a água e saneamento como um direito humano foi um passo crucial da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) nos esforços para tornar disponível esse elemento vital para toda a população mundial, destacaram organizações não governamentais. A resolução foi aprovada no dia 28, por 122 Estados-membros, com 41 abstenções e nenhum voto contra. Nos debates houve uma clara divisão entre as nações do Norte e do Sul, como muitos já esperavam.

O perigo do uso indiscriminado dos poços artesianos - Uma abordagem hídrica

Ligado . Publicado em Água

Por Kerline Maria da Silva

RESUMO - Este estudo de caso mostra o uso indiscriminado dos poços semi-artesianos no município de Matias Barbosa, Minas Gerais, mostrando suas fontes de contaminação, os principais problemas causados a população e ao meio ambiente, as soluções e uma comparação de seu uso, com o uso da água de abastecimento da concessionária local.

'Não somos donos da natureza, mas uma parte dela’, afirma Marianne Spiller

Ligado . Publicado em Água

Incentivada por Abbé Pièrre e Dom Helder Câmara a conhecer as populações pobres do mundo, a psicóloga suíça Marianne Spiller veio para o Brasil em 1972 onde fundou a Associação Brasileira de Amparo à Infância, no Paraná. Em entrevista à IHU On-Line, realizada por telefone, ela fala sobre sua trajetória e, principalmente, sobre suas lutas em prol dos direitos dos mais pobres. Atualmente, ela está voltada à questão da água e, por isso, foi entender a situação do povo que depende do rio São Francisco. “Viajei várias vezes para aquela região e vi como este rio está morrendo. A transposição, ou seja, retirada de mais água deste rio, é um problema muito grande para a população ribeirinha, para as comunidades indígenas e para a natureza. A construção de grandes canais traz destruição para os biomas da catinga, do cerrado e para as comunidades indígenas”, relatou.

Bacia do São Francisco passa a ter cobrança de água

Ligado . Publicado em Água

O uso da água na bacia do Rio São Francisco passará a ser cobrado a partir do próximo mês. A decisão partiu dos próprios usuários, preocupados em buscar alternativas para evitar o desperdício. Essa será a terceira bacia hidrográfica de rios federais (que abrangem mais de um estado) em que é feita cobrança. Os valores são pagos pelas companhias de saneamento, indústrias, irrigação e demais usuários cadastrados e que possuem outorga de uso.

Trata Brasil apresenta pesquisa sobre os benefícios econômicos da expansão do saneamento básico

Ligado . Publicado em Água

Estudo realizado pela FGV indica que implantação da rede de esgoto provoca aumento na produtividade e na renda do trabalhador. Saneamento também contribui para a valorização de imóveis.

A pesquisa "Benefícios econômicos da expansão do saneamento básico", lançada pelo Instituto Trata Brasil e a Fundação Getúlio Vargas (FGV), revela que a implantação da rede de esgoto reflete positivamente na qualidade de vida do trabalhador gerando o aumento da sua produtividade e da renda, além de contribuir para a valorização dos imóveis. Segundo a pesquisa, apesar dos investimentos feitos no setor, apenas 43,5% dos brasileiros são atendidos pela rede de esgoto.

Demanda por água na América Latina cresceu 76% em 15 anos

Ligado . Publicado em Água

4769Relatório do Pnuma destaca desafios ambientais para a região, como o aumento da escassez de água; estudo cita exemplos positivos, como a reciclagem no Brasil, uma indústria nacional que emprega 170 mil pessoas.

Daniela Traldi, da Rádio ONU em Nova York.

O aumento da escassez de água, a rápida urbanização, a degradação de zonas costeiras e a perda de florestas são alguns desafios ambientais destacados em relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, para a América Latina e o Caribe.

Hidropirataria na Amazônia, um delírio

Ligado . Publicado em Água

Antonio Felix Domingues *

Há anos o fantasma da hidropirataria ronda cabeças no Brasil. Embora seja contada como uma história quase policial, a hidropirataria é um delírio que, em vez de contribuir para maior valorização da água, acaba desviando a atenção de problemas reais, como a insuficiente cobertura da rede de água tratada para as populações amazônicas, o índice mais baixo do Brasil.

Construção de cisternas segue em ritmo acelerado

Ligado . Publicado em Água

Com a nova fase do Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC), capitaneado pela ASA, a construção de cisternas ganhou impulso no semiárido baiano. A ação tem apoio do CAA, que atua como uma das unidades gestoras.

4709

A tecnologia social tem impacto bastante positivo nas comunidades rurais do semiárido. Foto: Rita Tavares

A implantação das cisternas de captação de água da chuva para consumo humano no interior baiano continua a todo vapor, com a nova fase do Programa Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC). Os trabalhos foram iniciados na semana passada no município de Iraquara, onde 120 cisternas serão implantadas. Destas, dez já estão prontas. Nesta semana, começa a construção em Mulungu do Morro e na próxima, em Barro Alto.

Em SP, 33 bairros ainda despejam esgoto no Rio Tietê

Ligado . Publicado em Água

São Paulo - Trinta e três bairros de São Paulo, entre eles Morumbi, Vila Mariana, Santo Amaro e Ipiranga, ainda despejam parte de seu esgoto no Rio Tietê. Eles não têm a rede das casas ligada aos coletores-tronco que levam os dejetos para estações de tratamento. Também fazem parte da lista Jabaquara, Aricanduva e Casa Verde. Na região metropolitana de São Paulo, 16 cidades apresentam o mesmo problema.

Prêmio Sanitarista do Brasil reúne grandes nomes do saneamento

Ligado . Publicado em Água

Em noite de celebração, o I Prêmio Sanitarista do Brasil reuniu grandes nomes do saneamento e da saúde pública em São Paulo na última quinta-feira (1º/7) na atual Estação Tratamento de Água (ETA) Engenheiro Rodolfo José da Costa e Silva, antiga ETA ABV.

A secretária de Saneamento e Energia Dilma Pena, o secretário de Saúde, Roberto Barradas, e a presidente da ABES, Cassilda Texeira, se reuniram para prestar homenagem aos profissionais que transformaram o setor sanitário do país. “Saneamento e saúde são dois dos mais importantes pilares para garantir a qualidade de vida dos cidadãos brasileiros. É uma honra para o Estado de São Paulo reunir aqui tantos profissionais que, além de competência técnica, se destacam ainda pelo compromisso ético e social pelos quais sempre pautaram seus trabalhos.”, diz Dilma Pena.

Consórcio PCJ e parceiros lançam estudo sobre destinação de Lodo de ETA’s e ETE’s

Ligado . Publicado em Água

O Consórcio Intermunicipal das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Consórcio PCJ) em parceria com os Comitês PCJ, através da câmara técnica de saneamento e GT-Lodos, lançam na hoje (30), às 9h, com a assinatura da ordem de serviço, o projeto “Estudo de viabilidade para a instalação e operação de centrais de lodos nas bacias PCJ”, na sede da entidade, em Americana. O Projeto é financiado com recursos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos – Fehidro.

Açude da Nação

Ligado . Publicado em Água

4573Desde que nasci ouvi dizer que o açude da nação iria estourar, hoje estou com 49 anos e neste dia 18 de junho 2010 a profecia se realizou, o açude da nação estourou.

Pretendo em poucas palavras fazer um histórico do açude e das conseqüências que resultaram do seu desaparecimento.

O açude da nação foi feito no leito do rio papacacinha, por isto quando chove na mata ele pega água ligeiro, nunca ficou completamente vazio, nos períodos de longas estiagens em nossa cidade ele foi o redentor dos agricultores, embora tenha suas águas escuras e com um pouco de sal, serve tanto para irrigação como para o gado beber, um açude com uma grande capacidade de criação de peixe, embora não tenha sido até hoje explorado este lado dele, o que sempre tivemos foi a pesca artesanal.

Mergulho com Atitude: iniciativa contra o descaso com os oceanos

Ligado . Publicado em Água

A Terra é um só planeta, vivo, em que todos os seres estão interligados. Aproximadamente 70% de sua superfície são cobertos por água e, desse total, o mar ocupa aproximadamente 97%. Os oceanos são parte fundamental da biosfera, ou seja, dos ciclos de vida do planeta. Entretanto, apesar de toda essa magnitude, estamos vivendo uma crise ambiental grave como nunca antes na história.

O lixo marinho é um dos mais preocupantes problemas para o meio ambiente, a ponto de pesquisadores afirmarem que o maior “lixão” do mundo se encontra no oceano. Esse terrível legado humano para os seres do mar localiza-se no Oceano Pacífico, sob a forma de uma enorme camada flutuante de plástico, com cerca de 1000 km de extensão. E, infelizmente, a situação não é muito mais animadora no Atlântico.

Pouco a pouco, porém, mais e mais pessoas vêm percebendo que é preciso agir. Um exemplo disso ocorreu no sábado de 15 de maio de 2010, quando um grupo de pessoas preocupadas em fazer o pouco que está ao seu alcance para lutar contra as agressões sofridas pela biota marinha se reuniu para realizar uma limpeza na Praia Vermelha, no bairro da Urca, zona sul do Rio de Janeiro, RJ.









O evento Mergulho com Atitude foi realizado a partir de uma parceria entre a escola de mergulho Brazil Divers, a Accenture – uma empresa global de consultoria de gestão, serviços de tecnologia e outsourcing – e o Instituto Aqualung.

A proposta dessa ação socioambiental era recolher a maior quantidade possível de lixo na região, despertando também a consciência ecológica dos participantes. Para isso, houve a divisão do evento em três etapas concomitantes: mergulhadores realizaram a ação no mar, grupos de pessoas caminharam pelas areias da Praia Vermelha e outros participantes foram para as trilhas. Todos utilizaram bolsas de plástico biodegradável para a realização da coleta.












O saldo do evento foi a retirada de 40 Kg de lixo do leito do oceano e 60 Kg de lixo das areias da Praia Vermelha, das trilhas e da pista Cláudio Coutinho. Houve ainda a distribuição de sacos biodegradáveis para que os banhistas recolhessem seu lixo e começassem a se solidarizar com o propósito da ação, ou seja, a limpeza das praias e mares e o despertar da consciência ambiental.

Alguns dos objetos mais significativos retirados do meio ambiente da Urca no dia 15/05, foram garrafas de vidro e PET, brinquedos, lanternas, pilhas, facas, vidros de esmalte, bijuterias, pedaços de barcos e seus componentes – incluindo velas de motores a combustão – e copos plásticos.









Pequenos pedaços de sacolas plásticas convencionais passavam a todo instante perto dos mergulhadores participantes, que fizeram o possível para retirar a maior quantidade delas. Essa ocorrência desperta a atenção para a gravidade do problema: o plástico que usamos a todo instante em nosso cotidiano constitui um dos maiores vilões no contexto da poluição marinha. O PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) estima que, em cada 2,5 km² dos oceanos, flutuem 46 mil partículas de lixo plástico. Como consequência, diversos animais marinhos – dentre eles tartarugas, mamíferos (como golfinhos, peixes-bois e baleias) e aves – ingerem esse plástico, que se mistura aos nutrientes naturais, e vêm morrendo aos milhares todos os anos.









Com o evento Mergulho com Atitude, a Brazil Divers, a Accenture e o Instituto Aqualung desejaram mostrar que, embora a situação dos ambientes marinhos seja desoladora, de nada adianta cruzar os braços. É preciso lutar para reverter esse triste quadro causado por nós, seres humanos. O simples ato de recusar uma sacola plástica diariamente já faz com que cada um de nós economize 365 unidades por ano. Pense nisso e mude suas atitudes.

“Perda de água é o problema da década”

Ligado . Publicado em Água

Afirmação é do presidente da Associação Internacional de Água (IWA), Paul Reiter, durante palestra de abertura do Congresso Internacional de Perdas de Água, realizado de ontem (7) até dia 9/6, em São Paulo, e do qual a Sabesp é anfitriã

ÁGUA: vida e morte

Ligado . Publicado em Água

Por Ari de Oliveira Zenha

A água é fonte e condição de existência do homem no mundo. A Terra dispõe aproximadamente de 1,3 bilhão quilômetros cúbicos de água, mas eles estão distribuídos em mares, lagoas, rios, nas áreas subterrâneas (aquíferos), gelo, neve e vapor.

A Gota d’água

Ligado . Publicado em Água

Por Ceciliano Ennes *

Essencial para a sobrevivência de qualquer ser vivo, a água é o recurso natural mais importante para a manutenção e equilíbrio da vida na Terra. Fundamental na agricultura, no preparo de alimentos, na higienização pessoal e no saneamento básico – além de ser imprescindível para a hidratação –, a água, apesar de abundante no “Planeta Azul”, é motivo de preocupação de especialistas.

Por dia, País despeja na natureza 2.360 piscinas de esgoto sem tratamento

Ligado . Publicado em Água

Estudo mostra que 81 maiores cidades do Brasil só tratam 36% do esgoto

fabiomotta

Em fevereiro deste ano, toneladas de peixes apareceram mortos na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio

Todos os dias, 5,9 bilhões de litros de esgotos sem qualquer tipo de tratamento são despejados em rios e praias brasileiras - e isso apenas nas cidades com mais de 300 mil habitantes (81 municípios em todo o País, onde vivem 72 milhões de habitantes). Essa quantidade de esgoto sem tratamento equivale a 2.360 piscinas olímpicas, todos os dias.

Saneamento é inexistente para 700 milhões de pessoas no mundo

Ligado . Publicado em Água

Banco Mundial alerta que 2,5 bilhões de pessoas em todo o Planeta vivem sem instalações sanitárias adequadas. Linhas de financiamento do BIRD vão ser mostradas durante o Seminário 2014 - Saneamento na Rede, no Rio de Janeiro em painel com a Caixa e BNDES

Estudo divulgado pelo programa de água e saneamento do Banco Mundial afirma que cerca de 700 milhões de pessoas permanecem sem nenhum tipo de saneamento básico e 2,5 bilhões delas vivem sem instalações sanitárias adequadas. Este será um dos assuntos discutidos durante o evento “2014 - Saneamento na Rede - A chance de um gol de placa na universalização dos serviços de água e esgoto”, que acontece de 18 a 20 de maio no Rio de Janeiro, que já tem a participação confirmada do especialista sênior em saneamento do Banco Mundial (BIRD), Marco Thadeu Abicalil.

Discussão sobre poluição do Paraiba do Sul chega a Barra Mansa

Ligado . Publicado em Água

3756Por Redação, com Agência Rio - do Rio de Janeiro

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio promove hoje, no auditório da Universidade de Barra Mansa, na região do Médio Paraíba, uma audiência pública para cobrar as medidas compensatórias por parte de empresas que cometeram crimes ambientais nas margens do Rio Paraíba do Sul.

De acordo com o presidente da comissão, deputado André Lazaroni (PMDB), será discutido o caso da empresa Servatis, que cometeu o maior acidente ambiental da região, na madrugada do dia 18 de novembro de 2008,

Água doce e cristalina no subsolo do Mercosul

Ligado . Publicado em Água

3754O Aquífero Guarani permanece intocável como reserva imprescindível para um mundo cada vez mais sedento, segundo um estudo detalhado dos quatro países proprietários.

Por Marcela Valente da Terramérica

Buenos Aires, AR
- Escondido no subsolo de uma vasta área de Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, o Aquífero Guarani é uma das maiores reservas de água doce do planeta e, além do mais, não está superexplorado nem contaminado, embora dele se abasteçam milhões de pessoas.

Saneamento do Brasil é um dos piores do mundo

Ligado . Publicado em Água

3745Por Renata Mariz do Correio Braziliense

A vida pacata de Zenilda Barbosa Firmino, moradora há 25 anos do Núcleo Rural Taquara, a cerca de 50km do Plano Piloto, nada tem a ver com o horror terrorista do Afeganistão, a matança provocada pela guerra civil no Timor Leste ou a fome que dizima milhares no Sudão. Em um ponto, porém, a realidade da mulher de 54 anos se aproxima muito do ambiente vivenciado nesses países marcados por miséria extrema.

Fundação Águas Ajuíza Ação Civil Pública Contra Hidrelétrica no Parnaíba

Ligado . Publicado em Água

A Fundação Águas do Piauí ajuizou ação na Justiça Federal contra o IBAMA, CHESF e as empresas privadas ENERGIMP S/A, CNEC Eng. S/A E A Construtora Queiroz Galvão, pedido liminarmente a suspensão imediata do processo de licenciamento para a construção de cinco hidrelétricas no rio Parnaíba. A Fundação busca também, no pedido principal, que o Judiciário determine pela não construção das hidrelétricas.

'A privatização da água nega o direito humano de ter acesso a ela', entrevista especial com Riccardo Petrella

Ligado . Publicado em Água

3696Por Redação IHU

Na entrevista a seguir, concedida, por e-mail, Riccardo Petrella italiano radicado na Bélgica, analisa o problema da água no mundo. Antes de refletir sobre a “crise da água”, ele enfatiza que “a rarefação da água, da qual atualmente todo o mundo não para de falar, não é uma rarefação da quantidade de água em si, isso porque a quantidade de água doce que temos hoje é a mesma de 200 milhões de anos atrás.

Programa Adote uma Nascente é lançado em SP

Ligado . Publicado em Água

3679“padrinho” da nascente receberá um certificado da SMA e poderá batizá-la com o nome de sua escolha.

Por Secretaria do Meio Ambiente-SP

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo (SMA) lançou, na segunda-feira passada (22/3), o Adote uma Nascente – Programa de Proteção e Recuperação de Nascentes. O objetivo é incentivar a proteção dos recursos hídricos por meio da identificação, cadastro e compromisso de proteção das nascentes.

Acesso à água potável é questão de direitos humanos, diz ONU

Ligado . Publicado em Água

3638Dia Mundial da Água foi comemorado segunda-feira, dia 22 de Março; o tema das comemorações este ano é "água limpa para um mundo saudável".

Por Carlos Araújo - Rádio ONU


A água é fonte da vida e o elo que une os seres humanos no planeta. Ela está diretamente relacionada a todos os objetivos da ONU: melhoria da saúde materna e infantil, maior esperança de vida, capacitação da mulher, segurança alimentar, desenvolvimento sustentável e adaptação aos efeitos das mudanças climáticas. A afirmação está na mensagem do Secretário-Geral, Ban Ki-moon, pelo Dia Mundial da Água, celebrado nesta segunda-feira.

Água suja mata mais que guerras

Ligado . Publicado em Água

3631Na Semana Mundial da Água, celebrado  com manifestações em diversos países, o alerta de um relatório do Programa do Meio Ambiente das Nações Unidas (Unep, na sigla em inglês) foi duro: as águas do planeta estão cada vez mais poluídas e mais pessoas morrem hoje em todo mundo por causa dessa contaminação do que por todas as formas de violência, inclusive as guerras.

De acordo com o estudo, intitulado “Água doente”, a falta de água limpa mata 1,8 milhão de crianças com menos de 5 anos de idade anualmente, o que representa uma morte a cada 20 segundos.

Comemore o dia de hoje com atitudes ecológicas

Ligado . Publicado em Água

3603Por Ronaldo Callmann*

No mês em que celebramos a importância da água para planeta, é importante lembrarmos como podemos praticar e promover o uso deste recurso natural tão necessário para a nossa sobrevivência. Em questão de atitude e, principalmente, conscientização de que pequenas mudanças podem gerar grandes economias. Segundo levantamento do International Water Management Institute (em português, Instituto Internacional de Gestão de Água), o futuro sem água já não está mais tão distante quanto pensávamos.

Quase 900 milhões sem acesso a água potável

Ligado . Publicado em Água

3602Os objetivos traçados pela ONU há 10 anos estão longe de serem atingidos, mas o novo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) nota os avanços no que diz respeito ao acesso à água potável, com 87% da população com acesso hoje em dia a esse bem essencial.

Já quanto ao saneamento básico, a situação é bem diferente. "Vale a pena chamar a atenção sobre algo que é tão óbvio que quase dá vergonha dizer em 2010.

Edição Azul de National Geographic Brasil

Ligado . Publicado em Água

3598a

3598b

3598c


3598Pela primeira vez no país, National Geographic Brasil lançará uma edição Azul: publicação totalmente dedicada à situação da Água no planeta. Serão mais de 150 páginas com reportagens que abordam lugares onde a escassez de água vem transformando a fauna e flora locais, a importância da água para diversas religiões e culturas, as migrações humanas provocadas pela falta de água, entre muitos outros assuntos.

A primeira edição Azul de National Geographic Brasil chegará às bancas de todo o país a partir da próxima segunda-feira, 22 de março - Dia Mundial da Água, sendo lançada oficialmente em evento promovido pelo movimento Planeta Sustentável e pela Sabesp, em São Paulo.

Quinta Caminhada Metropolitana da Água vai reunir 4 mil alunos

Ligado . Publicado em Água

3588A marcha da água será em Peruibe, uma das nove cidades da Baixada Santista envolvida no projeto. Os alunos levarão bandeiras, faixas e cartazes pedindo a proteção do principal recurso mineral do planeta

Ecosurfi


Terminando as comemorações da Semana da Água o Comitê da Bacia Hidrográfica da Baixada Santista, através da sua Comissão Especial de Educação Ambiental e Divulgação, Prefeitura de Peruíbe, em conjunto com a Ecosurfi, realizam a maior mobilização da região pela proteção e preservação dos Recursos Hídricos.

O Brasil é o maior ''exportador'' de água virtual do mundo. Entrevista especial com John Anthony Allan

Ligado . Publicado em Água

3568Por Graziela Wolfart

“A forma como usamos a terra e os recursos hídricos no passado negligenciava os impactos ambientais impostos pela agricultura intensiva. Esses custos não se refletem nos preços das commodities alimentícias vendidas e compradas internacionalmente, e nem mesmo nos preços dos alimentos no mercado interno. O Brasil não deveria correr para satisfazer a demanda global por sua água, colocando commodities no mercado mundial a preços que impossibilitem que o ambiente das terras e dos recursos hídricos do Brasil seja usado de modo sustentável”.

Prêmio ANA 2010 recebe inscrições no mês das águas

Ligado . Publicado em Água

3556

“Água: o Desafio do Desenvolvimento Sustentável” é o tema da terceira edição da premiação, que reconhece ações de governos, empresas, ONG, pesquisa e inovação tecnológica, organismos de bacia, ensino.

Em função do Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, este mês é considerado o mês das águas. Durante março e até 31 de maio, iniciativas que estimulem o combate à poluição e ao desperdício e apontem caminhos para assegurar água de boa qualidade e em quantidade suficiente para o

CPRH presente no Agreste pernambucano

Ligado . Publicado em Água

3548Hoje, dia 16 de março (terça), em Caruaru, a Agência Estadual de Meio Ambiente de Pernambuco - CPRH promove uma audiência pública para discutir com a população os detalhes sobre o Sistema Adutor do Agreste e inaugura uma Unidade Integrada de Gestão Ambiental - Uiga.

Considerada a maior obra pública hídrica realizada no estado e capaz de levar água tratada para 68 municípios, a adutora é de responsabilidade do Ministério da Integração Nacional e está estimada em R$ 1,34 bilhões. O evento será viabilizado pela Compesa e ocorrerá no Sesc de Caruaru, às 9h30.

CPRH vai implantar monitoramento ambiental participativo

Ligado . Publicado em Água

3529

Um projeto desenvolvido pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) vai contar com a ajuda da população para acompanhar, a partir de abril, as transformações da faixa costeira de Pernambuco nesses tempos de aquecimento global e mudanças climáticas. Serão observados parâmetros como ocupação e utilização da orla, além de processos físicos como a morfologia das praias e o acompanhamento da linha de preamar máxima, que é o limite até onde a água chega por ocasião das marés mais altas.

Água e envelhecimento

Ligado . Publicado em Água

conceicao_trucomConceição Trucom, química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para o bem-estar e qualidade de vida
www.docelimao.com.br - E-mail: [email protected]
Considerações iniciais

1. Sem água, o cérebro se desliga, pois todas as suas funções ocorrem através de reações eletroquímicas, ou seja, a água e os sais minerais nela dissolvidos são fundamentais para conduzir a corrente elétrica e todas as informações neuronais, celulares.

Programa de Cisternas brasileiro receberá apoio da Espanha

Ligado . Publicado em Água

3269Programa visa o acesso, o gerenciamento e a valorização da água como um direito essencial da vida e da cidadania

A construção de cisternas como meio de acesso à alimentação foi o tema central de um seminário para planejamento de cooperação da Espanha com o governo brasileiro. A cisterna é uma tecnologia popular para a captação de água da chuva e representa solução de acesso a recursos hídricos para a população rural dispersa do Semiárido brasileiro.

Pesquisadores do IPT publicam soluções para o aproveitamento e reúso de água de chuva

Ligado . Publicado em Água

3237Uso Racional de Água e Energia: Conservação de água e energia em sistemas prediais e públicos de abastecimento de água é o título do quinto volume da série do Programa de Pesquisa em Saneamento Básico – PROSAB, programa gerido pela Financiadora de Estudos e Projetos – FINEP. Produzido pelos pesquisadores do Laboratório de Instalações Prediais e Saneamento do Centro de Tecnologia do Ambiente Construído (CETAC) do IPT, em rede com seis outras instituições de pesquisa, o livro tem sua versão eletrônica disponibilizada para download gratuito.

Lula recebe atingidos por barragens para audiênc ia em Brasília

Ligado . Publicado em Água

3216
O presidente Lula recebeu na quinta-feira passada  (4/2), em audiência, representantes do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), para discutir a pauta de reivindicação dos atingidos. Esta é a primeira vez que o MAB é recebido por um Presidente da República.

"Produtores de água" assinam contrato do Projeto Oásis

Ligado . Publicado em Água

3035O projeto é uma iniciativa que começa ampliando a conscientização não só destes proprietários de terra, mas de toda a sociedade

Iniciativa inédita no Paraná, o Projeto Oásis se consolida como modelo de sustentabilidade ambiental. Nesta sexta-feira (15), no salão nobre da Prefeitura de Apucarana, o primeiro grupo de 63 proprietários rurais assinou o contrato de participação do projeto que vai premiar financeiramente os que preservam as florestas da região, especialmente aquelas áreas com nascentes. Os pagamentos iniciam em 26 de janeiro. Os pagamentos aos primeiros proprietários variam de R$ 850 a R$7 mil por ano.

A crise existencial pós-Copenhague

Ligado . Publicado em Juliana Radler

O dilema ético que se coloca diante do fracasso para se chegar ao acordo climático global e as soluções mirabolantes propostas pela tecnociência

Por Juliana Radler, especial para a Rebia

É difícil escrever sobre o fracasso das negociações climáticas em Copenhague, ocorridas em dezembro passado, sem ceder ao ressentimento em relação à humanidade. Terminamos essa primeira década do novo milênio com o gosto amargo da derrota.

Equipamento da NASA pode monitorar recursos hídricos do espaço

Ligado . Publicado em Água

2874Um projeto piloto que pode ajudar a gerir melhor o planeta e os ameaçados recursos naturais, utilizando as tecnologias desenvolvidas pela exploração espacial, está ajudando uma comunidade no estado de Washington (EUA) a acompanhar a sua disponibilidade de água. Os satélites da NASA e os sensores estão fornecendo as informações necessárias para fazer previsões mais precisas do fluxo do rio com base em dados atualizados diariamente.

"Os líderes mundiais estão se esforçando para proteger os recursos naturais para as gerações futuras", disse Jeff Ward, um cientista sênior do Departamento de Energia do Pacific Northwest National Laboratory.

Ambiente-Bacia do Prata: peixes e humanos sob ameaça

Ligado . Publicado em Água

Por Marcela Valente*

2839Buenos Aires
– Mais de 30 especialistas de Brasil, Argentina, Bolívia e Paraguai realizaram uma pesquisa que alerta para a ameaça que paira sobre espécies de peixes e 50 comunidades na Bacia do Prata, o segundo maior sistema hídrico de alta biodiversidade da América do Sul, depois do Amazonas. “Nossa ideia é que os governos dos países da Bacia tenham uma ferramenta para os gestores de recursos naturais, para que eles conheçam as ameaças sobre estas espécies e adotem medidas de conservação”, explicou à IPS a professora em ciências biológicas Julieta Peteán, uma das autoras do estudo.

Brasil precisa de R$ 27,7 bi para continuar a ter água

Ligado . Publicado em Água

  • demanda em grandes cidades já é maior que produção
  • l relatório da ANA aponta futuro incerto sem investimentos

Relatório da Agência Nacional de Águas (ANA) mostra que a demanda de água em regiões metropolitanas já é maior do que a produção atual do recurso. Serão necessários investimentos de R$ 27,7 bilhões para impedir um colapso no setor nos próximos 15 anos, quando as regiões metropolitanas estudadas terão um aumento de 25 milhões de habitantes.

O mundo se aproxima de um fracasso histórico em Copenhague

Ligado . Publicado em Juliana Radler

“Só um anjo ou um sábio poderá descer nessa plenária para nos ajudar”, disse o presidente Lula


Por Juliana Radler


2776O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez um discurso decepcionante na conferência de Mudanças Climáticas da Onu, em Copenhague. Sua chegada era ansiosamente aguardada por todos e havia um fundo de esperança nos momentos finais das negociações, que Obama pudesse trazer uma proposta mais audaciosa para salvar as negociações do fiasco. No entanto, suas palavras só aumentaram o sentimento de frustração pelos corredores do Bella Center. Representantes da sociedade civil afirmam que o acordo que poderá ser fechado na Dinamarca não passará de uma “maquiagem verde” e não será suficiente para conter efeitos drásticos das mudanças do clima.

Barrados em Copenhague

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2744

Por Juliana Radler

Conseguir entrar no Bella Centre em Copenhague tem sido uma verdadeira batalha nessa última semana das negociaçõess climáticas. Milhares de pessoas de várias partes do mundo registradas para participar do evento, mas que ainda precisavam se credenciar, enfrentaram filas de até onze horas e mesmo assim não conseguiram entrar no Bella Centre. Muitos representantes de ongs simplesmente foram impedidos de participar, mesmo tendo recebido a confirmação de que teriam acesso. Muitas pessoas estão revoltadas com a organização dinamarquesa, pois viajaram de outros países e tiveram despesas com passagem aérea, hotel e alimentação e, agora, sem nenhum.

Salvem os humanos, gritavam ursos polares, pandas e pinguins!

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2732

Por Juliana Radler

Manifestantes vestidos de ursos polares, pandas e pinguins estavam entre os 970 detidos pela polícia dinamarquesa na noite de ontem (12/12) aqui em Copenhage, quando uma enorme marcha pelo clima tomou as ruas centrais da cidade. Segundo a imprensa local, o número de participantes chegou a 40 mil pessoas.

Atlas de Abastecimento Urbano de Água

Ligado . Publicado em Água

2719

Agência Nacional de Águas (ANA) apresentou na quinta-feira (10/12) o Atlas de Abastecimento Urbano de Água durante coletiva de imprensa e cerimônia de lançamento destinada ao corpo técnico dos órgãos públicos de gestão dos recursos hídricos. O documento possui como um de seus principais objetivos indicar quais são as obras e ações de gestão que podem garantir a demanda projetada para o abastecimento das cidades brasileiras em 2025.

Produção de água está no limite em 2/3 das cidades

Ligado . Publicado em Água

Dois terços das cidades brasileiras operam no limite da capacidade de fornecimento de água. A expectativa, de acordo com a ANA (Agência Nacional das Águas), é de um colapso no abastecimento caso não sejam realizados investimentos em ampliação e adequação das instalações que existem hoje.

Para garantir a oferta de água, as concessionárias do setor de saneamento e as esferas públicas federal, municipal e estadual deverão investir cerca de R$ 18,2 bilhões até 2015, indica levantamento da agência.

Rascunho de acordo final está 90% pronto, diz negociador do Brasil em Copenhagu

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Copenhague

2692O negociador-chefe do Brasil na reunião das Nações Unidas sobre o clima, em Copenhague, embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado, afirmou nesta quinta-feira que o esqueleto de um documento que poderá ser assinado na próxima semana "está 90% pronto".

"Muito embora ainda faltem algumas horas de trabalho", afirmou Figueiredo, revelando que os trabalhos de redação do texto devem entrar pela noite.

Figueiredo é vice-presidente do grupo de trabalho que prepara um texto para um novo acordo pós-Kyoto, que incluiria os Estados Unidos, e afirmou que apresentará o rascunho às 8h de sexta-feira.

”O novo acordo é um passo atrás”, afirma Vandana Shiva

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

2691Nos dias que precederam a abertura da cúpula de Copenhague, a Índia foi a grande protagonista: a recusa de aceitar qualquer quadro temporal e numérico sobre o corte das emissões, seguida pelo anúncio de um "corte voluntário" de 20-25% até 2020, fizeram com que Nova Déli passasse, em poucos dias, da mesa dos incriminados à dos heróis.

A medida surpresa, de fato, criou uma brecha no grupo dos países - principalmente em desenvolvimento - contrários a um acordo a todo custo. Mas descontentou a mais famosa cientista e ecologista indiana, Vandana Shiva, de partida para Copenhague. "É um sinal negativo. A Índia se alinhou com aqueles que querem desmantelar os acordos de Kyoto, não melhorá-los", diz.

 

Empresas do Brasil e Dinamarca atuarão em preservação ambiental

Ligado . Publicado em Sustentabilidade


Copenhague - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Confederação das Indústrias Dinamarquesas (DI) aproveitam a Conferência do Clima (COP15) que ocorre em Copenhague e assinam nesta capital, na próxima semana, memorando de entendimento para estimular parcerias entre empresas dos dois países nas áreas de eficiência energética e preservação do meio ambiente.

Segundo o gerente-executivo da Unidade de Competitividade Industrial da CNI, Augusto Jucá, que integra a delegação da entidade na COP 15, o acordo estabelecerá que as duas instituições incentivarão a cooperação de empresas brasileiras e dinamarquesas nos setores de co-geração de energia, inovações biológicas e de enzimas, produção de bio-combustíveis, controle de gases poluentes e utilização e reutilização da água.

Dilma: É possível combinar o crescimento com o meio ambiente

Ligado . Publicado em Política Ambiental

Por Raymundo Costa e Rosângela Bittar

Na chefia da delegação oficial brasileira à conferência do clima, em Copenhague, para onde viaja sábado, a ministra Dilma Rousseff esverdeou de vez sua candidatura presidencial. "O Brasil quebrou um tabu", diz. "É possível combinar o crescimento com o meio ambiente".

Por Raymundo Costa e Rosângela Bittar, no jornal Valor Econômico
Na entrevista, a ministra Dilma esboçou os contornos do que deve ser o seu programa de governo e explicou o que entende por governo de continuidade - "Só tem um jeito de continuar esse governo, é avançar, o que significa manter e aprofundar o que já fizemos".

Desenvolvimento e meias-verdades: a quem desenvolve o BNDES?

Ligado . Publicado em Política Ambiental

Josinaldo Aleixo*

2686No dia 25 de novembro encerrou-se, no Rio de Janeiro, o 1º. Encontro Lationoamericano dos Impactados pelos Projetos de Financiamento do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) - ou simplesmente o "Encontro dos Atingidos pelo BNDES", reunião organizada pela Plataforma BNDES. Dele participaram cerca de duas centenas de pessoas - grupos, organizações não governamentais, ministério público e movimentos sociais - vindos de todo Brasil além de Colômbia, Equador, Bolívia e Peru. O tom dos debates foram os imensos impactos sociais e ambientais ocasionados pelo BNDES no seu afã de ser a locomotiva do desenvolvimento à Lula.

Livro mostra como as áreas protegidas contribuem significativamente para reduzir os impactos das alterações climáticas

Ligado . Publicado em Ecoleituras

Ana Lúcia Berndt.

Copenhague, Dinamarca - O livro, Soluções Naturais: áreas protegidas ajudando as pessoas a lidar com as mudanças climáticas exprime como as áreas protegidas contribuem significativamente para reduzir os impactos das alterações climáticas e o que é necessário para ampliar e consolidar essa contribuição

Apresentado nesta terça-feira (8/12) durante 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, o livro foi elaborado pelas instituições UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza), TNC (The Nature Conservancy), o PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), WCS (Wildlife Conservation Society), Banco Mundial e WWF.

 

Epidemia de "globesidade"

Ligado . Publicado em Consumo Responsável

Por Fábio Reynol

2683Agência FAPESP - Estima-se que um quinto da população mundial esteja com excesso de peso. Entre esses, há 300 milhões que são considerados obesos. Pior: esses números têm aumentado nas últimas décadas.

Essas informações abriram a palestra "Atualização da epidemia global de obesidade", proferida pela professora Mary Schmidl, do Departamento de Nutrição e Ciência dos Alimentos da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos. A apresentação fez parte da programação do 8º Simpósio Latino-Americano de Ciências de Alimentos, realizado no mês passado na Universidade Estadual de Campinas.

 

Protocolo de Tuvalu divide países em desenvolvimento

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Por Juliana Radler

5667Tuvalu, um pequeno país do Pacífico com uma população de aproximadamente 15 mil pessoas, foi responsável por uma grande movimentação no terceiro dia de negociação em Copenhage. O país, que corre o risco de afundar no oceano devido ao aquecimento global, propôs a criação do Protocolo de Tuvalu, com metas rígidas e imediatas de redução de emissões, em substituição ao Protocolo de Kyoto.

Campanha Tic Tac promete ações para "acordar líderes"

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Reinaldo Canto

Copenhage, Dinamarca - A campanha, ou melhor, o movimento mundial TicTacTicTac, chamou a atenção de milhões de pessoas em milhares de cidades nos últimos meses para o perigo representado pelas mudanças climáticas e a urgência de ações efetivas no combate ao aquecimento global.

Na abertura da COP-15, uma lista com 10 milhões de assinaturas foi entregue reivindicando um acordo que contribua para "frear" as mudanças climáticas.

 

Carteira de trabalho ambiental

Ligado . Publicado em Oportunidades

Marcos Graciani

Carneiro: gerente de ecorrelações da Veracel

Pesquisa recente da Faculdade de Administração da USP apontou a carreira de gerente de ecorrelações como a mais promissora em uma lista de novas profissões que vão se alastrar nos próximos anos. Trata-se de um executivo encarregado de administrar os relacionamentos com os diversos públicos envolvidos em programas ambientais. No mesmo levantamento, conduzido pelo Programa de Estudos do Futuro (Profuturo) da USP, que examinou a percepção de 112 ex-alunos de MBA, os entrevistados selecionaram a atividade de engenheiro ambiental como a mais promissora entre as ocupações tradicionais.

Brasil poderá ultrapassar meta de redução do desmatamento e chegar a 90% até 2020, diz Minc

Ligado . Publicado em Artigos

Roberta Lopes*

O Brasil poderá ultrapassar a meta de reduzir o desmatamento na Amazônia em 80% até 2020 e chegar a uma redução de 90%, disse ontem (8) o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante apresentação do Programa Nacional de Redução e Substituição do Fogo nas Áreas Rurais e Florestais (Pronafogo)

Segundo o ministro, a entrada de recursos do Fundo Amazônia, a sanção do Fundo de Mudanças Climáticas, e os recursos que serão trazidos pelo Mecanismo de Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação (REDD), entre outras ações, poderão fazer com que o Brasil ultrapasse a meta de 80%.

 

Carta em Defesa das Águas do Rio Paraíba do Sul

Ligado . Publicado em Cidadania Ambiental

Fonte da Imagem: Instituto SOS Rios do Brasil

2663Comitê das Bacias Hidrográficas do rio Paraíba do Sul, CODIVAP- Consórcio de Desenvolvimento do Vale do Paraíba, Deputados federais e estaduais de São Paulo e Rio de Janeiro, prefeitos, vereadores, partidos políticos, religiosode diversos credos, entidades empresariais e ambientalistas, associações profissionais e comunitárias reafirmam, neste evento histórico do dia 30 de novembro de 2009, em São José dos Campos, o compromisso com a defesa da preservação e recuperação do rio Paraíba do Sul e seus afluentes e encaminham aos Exmos Governadores de São Paulo - José Serra, Rio de Janeiro-  Sérgio Cabral e Minas Gerais - Aécio Neves, as seguintes considerações e reivindicações:

 

Quatro frases que fazem o nariz do Pinóquio crescer

Ligado . Publicado em Artigos

Eduardo Galeano*

 

1 - Somos todos culpados pela ruína do planeta.

A saúde do mundo está feito um caco. ‘Somos todos responsáveis', clamam as vozes do alarme universal, e a generalização absolve: se somos todos responsáveis, ninguém é. Como coelhos, reproduzem-se os novos tecnocratas do meio ambiente. É a maior taxa de natalidade do mundo: os experts geram experts e mais experts que se ocupam de envolver o tema com o papel celofane da ambiguidade.

As causas da enchente

Ligado . Publicado em Artigos

Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves*

As enchentes registradas por todo o país e especialmente o "dilúvio" de São Paulo, na terça-feira, demonstram que o nosso país carece de medidas permanentes, sérias e urgentes para garantir o convívio equilibrado da estrutura urbana e da população com um novo regime de águas que vem se estabelecendo no continente. A repetição sistemática de danos em Santa Catarina e em outras regiões que se tornaram de alto risco clama por providências de maior profundidade e eficácia.

Vigília pelo Clima

Ligado . Publicado em Agenda & Eventos

NOTA DE DIVULGAÇÃO :

No dia 12 de dezembro, pessoas de todo o mundo vão juntar-se a mais de 2.000 vigílias à luz de velas em mais de 130 países,pedindo um acordo real nas conversações sobre Mudanças Climáticas em Copenhague.

Como parte do Dia de Ação Global, o nosso evento local que está acontecendo na Praça do Largo do Machado (próximo a saída do Metrô) uma vigília de velas no intuito de chamar a atenção aos efeitos devastadores das mudanças climáticas.
Ativistas e especialistas dizem que um acordo real sobre o clima deve contemplar :

Associação de engenheiros civis debate soluções para catástrofes naturais

Ligado . Publicado em Agenda & Eventos

Diante das catástrofes que assolam com maior frequência o Brasil, ainda há falta de preparo adequado para o atendimento em casos de prevenção dos desastres e reconstrução das áreas afetadas. Esta é a opinião do presidente da Abenc (Associação Brasileira de Engenheiros Civis), Ney Perracini de Azevedo. O assunto, segundo ele ainda pouco discutido entre a classe, será tratado a fundo de 14 a 16 de dezembro, em Curitiba, durante o 1º Seminário Brasileiro sobre Catástrofes Naturais e Antropogênicas e o 1º Seminário Brasileiro de Engenharia Civil Emergencial.

Testamos a Honda Lead

Ligado . Publicado em Consumo Responsável

2658

Por Leonardo Berna

Essa semana, a REBIA recebeu a nova moto da Honda, a LEAD para testar por uma semana. Deixei a Minha XT 660 descansando na garagem da redação e tive a oportunidade de rodar bastante com o Lead para testar essa bela moto. Por onde passa arranca olhares curiosos pelo seu belo visual. A moto é excelente dentro da proposta, deslocamento urbano. Enfim, uma boa moto URBANA para ser usada no dia a dia de um trânsito cada vez mais caótico!

Pontos fortes: Econômica e dentro da atual lei de emissão de poluentes para motocicletas além do ruído baixíssimo do motor injetado, a nova Lead 110 vai ser uma boa opção para o transporte urbano diário. Bem fácil de pilotar e muito confortável vai bem no trânsito das grandes cidades. Porta-luvas e o bagageiro gigante com capacidade, para até dois capacetes, são muito úteis. Os faróis cumprem seu papel. O freio a disco dianteiro é outro ponto positivo. Em relação ao consumo calculei 40 com litro foi um resultado muito satisfatório.

 

Copenhague em transe

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

2657Nesta terça-feira, segundo dia da Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague, as negociações foram abaladas pelo vazamento de um documento do governo dinamarquês ao jornal britânico The Guardian. O texto que foi revelado é uma proposta de redação do novo acordo climático. A notícia da existência do documentocausou mais impacto do que propriamente seu conteúdo. Um clima de desconfiança entre as delegações voltou às negociações do clima, espantando o otimismo expressado na abertura nesta segunda.

Coletiva brasileira na COP-15 ressalta Importância da Redd

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Por Reinaldo Canto*

No primeiro encontro oficial do governo brasileiro com a imprensa, o embaixador Luis Figueiredo fez apenas um relato inicial dos difíceis caminhos que serão trilhados nas próximas duas semanas. A conferência entra amanhã na fase de reunião dos grupos de trabalho que depois irão culminar com a chegada, como ele mesmo definiu "do segmento de alto nível", ou seja, dos chefes de estado nos últimos dias da próxima semana. Os textos concebidos por esses grupos servirão de apoio para que as lideranças nacionais possam chegar às conclusões finais da COP-15. É bom lembrar que as resoluções devem ser aprovadas por consenso para serem aprovadas.

 

Carta Síntese do II Simpósio de Educação Ambiental Empresarial do RJ 2009

Ligado . Publicado em Educação Ambiental

Prólogo

Numa nova etapa de compromisso para inserção e fortalecimento da educação ambiental no âmbito empresarial, como vital fronteira a ser conquistada, o Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes (IBRAG) da UERJ, o Centro de Estudos do IBRAG (CE-BIO), o Professor Dr. Alexandre de Gusmão Pedrini (LAFEA/DBV/IBRAG) e os participantes do Simpósio consolidamos a presente carta síntese no intuito de deixar registrados os principais pontos a serem conquistados por todos os que direta ou indiretamente trabalham pela educação ambiental enquanto ferramenta de Gestão Ambiental e de Responsabilidade Social no âmbito corporativo brasileiro.

 

Natal - Fé na Humanidade

Ligado . Publicado em Artigos

Adilson Luiz Gonçalves*

As alterações climáticas me preocupam. A insensatez inconsequente da maioria dos governantes e empresários globais, também. Mas o que mais me assusta é a proliferação de arautos do caos, que procuram tirar máximo proveito da fragilidade emocional e ingenuidade de crianças, adolescentes e pessoas simples. Esses indivíduos proclamam o fim de tudo, como se mais nada houvesse a fazer, a não ser cuidar da alma, mas nunca esquecem de "passar a sacolinha", cuja coleta investem em bolsas de valores, paraísos fiscais, redes de TV...

Águas de verão: perigo nas encostas

Ligado . Publicado em Meio Ambiente Urbano

 

Por Francis Bogossian*


"É melhor prevenir do que remediar". O dito popular não deve ser esquecido também quando se trata de prevenir deslizamentos de terra. Acidentes desta natureza têm se repetido com frequência no Brasil nos últimos anos. Este perigo ronda as estradas brasileiras, seja quando a terra cobre as pistas, seja quando se abrem crateras no asfalto.


Todos conhecem o "efeito dominó" dos deslizamentos que, sujeitos à lei da gravidade, arrastam para o sopé das elevações, em avalanches, tudo que ficar no seu caminho.

 

Estados Unidos declaram que gases-estufa são prejudiciais

Ligado . Publicado em Artigos

A posição a ser defendida pelo presidente dos EUA, Barack Obama, na 15ª Conferência do Clima foi reforçada ontem pelo anúncio da Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) de que os gases responsáveis pelo efeito estufa são prejudiciais para o ambiente e também para saúde pública. Obama deve prometer cortar em 17% as emissões até 2020, em relação aos níveis de 2005.

"Não há mais desculpas para demorar a agir. Este governo não ignorará a ciência e as leis", disse a diretora da EPA, Lisa Jackson, que discursará amanhã em Copenhagen. Com a declaração, Lisa criticou indiretamente o ex-presidente George W. Bush, que era um cético em relação ao aquecimento global ser causado pelos gases.

Plano nacional para reduzir queimadas é lançado em Brasília

Ligado . Publicado em Artigos

Jefferson Rudy

1548

Programa prevê ações integradas com vários órgãos para reduzir as emissões de CO² geradas pelas queimadas que, no Brasil, passam dos 60%. Essa é umas das ações para alcançar as metas assumidas pelo País, a serem apresentadas na COP-15.

Integração, prevenção e planejamento. De acordo com o ministro de Meio Ambiente, Carlos Minc, essas são as bases do Programa Nacional de Redução e Substituição do Fogo nas Áreas Rurais e Florestais (Pronafogo), lançado na manhã desta terça-feira (8/12), em Brasília. O lançamento contou com a participação de representantes do Ibama, ICMBio e do Corpo de Bombeiros Militares de vários estados.

Redecard economiza R$ 10 milhões com reciclagem

Ligado . Publicado em Lixo & Reciclagem

Empresa substituiu documentos impressos por eletrônicos e passou a reciclar diariamente 3,2 mil maquininhas

Cotidiano Digital

Uma campanha para incentivar a base de clientes a adotar uma versão online do extrato eletrônico como forma de contribuir para a preservação do meio ambiente e reduzir custos operacionais foi o início de um processo de mudança na relação da Redecard com os estabelecimentos comerciais. Hoje, esse projeto conta com uma adesão de 80% dos clientes da companhia e já representa uma economia de R$ 10 milhões.

ONGs se dizem preocupadas com o tipo de acordo que sairá de Copenhague

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Paula Scheidt

fotoOrganizações Não Governamentais mostraram nesta segunda-feira (7) sua preocupação com o tipo de compromisso que poderá sair de Copenhague. "A pergunta não é se teremos um acordo, mas que tipo de acordo teremos", comentou Tove Ryding, do Greenpeace, uma das 450 organizações que integram a Rede de Ação Climática, conhecida simplesmente como CAN.

Ryding destacou que durante a cerimônia de abertura, por exemplo, a palavra usada nos discursos foi ‘acordo', o que poderia ser apenas político, e não ‘tratado', que envolve compromissos legais. "Se você compra uma casa não quer um acordo político que afirme isso, mas um documento legal que prove que você é o proprietário", disse.

Conferência climática ou desfile de ricos e famosos?

Ligado . Publicado em Mudanças Climáticas

Por Henrique Andrade Camargo*

Se existe um bom motivo para a realização da COP15, ele é a mudança climática causada pelas atividades humanas que emitem gases causadores do efeito estufa. Espera-se dos líderes mundiais que, até o próximo dia 18, cheguem a um acordo significativo para combater as emissões desses gases na atmosfera.

 

Mas, na realidade, o maior esforço dos organizadores do evento pode ser a preservação da imagem da COP15, que já vem sendo chamada por alguns de "circo ridículo".

Secretaria Estadual divulga ranking de desempenho socioambiental

Ligado . Publicado em Política Ambiental

Por Maria Carolina Vieira*

No último mês, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente, SMA, divulgou o novo ranking do Projeto Município Verde Azul. Esse ano, 639 cidades participaram do projeto, que avalia o desempenho de cada uma delas em 10 diretivas socioambientais: esgoto tratado, lixo mínimo, recuperação da mata ciliar, arborização urbana, educação ambiental, habitação sustentável, uso da água, poluição do ar, estrutura ambiental e conselho de Meio Ambiente.

Atlas aponta regiões e cenários críticos para Terras Indígenas na Amazônia

Ligado . Publicado em Ecologia Humana

2644Muito tem se falado na devastação da Amazônia e em algumas de suas co nsequências para a população indígena. Mas muitas vezes de forma ge nérica, sem se especificar áreas mais afetadas e as dinâmicas territo riais dos principais causadores dessa devastação. Apontar essas regiõ es e processos, em diferentes horizontes de tempo, é a intenção do Atlas de Pressões e Ameaças às Terras Indígenas na Amazônia Bras ileira, publicação do Instituto Socioambiental (ISA) que será apr esentada à imprensa nesta quarta-feira, dia 9 de dezembro, às 9h, no es critório da organização em Brasília (SCLN 210, Bl. C sala 112). Na quinta-feira, às 19h, no café Daniel Briand (SCLN 104, Bl. A, Lj. 26), acontece o lançamento oficial.

Editora Gente traz livro que mostra como educar e inovar em todos os aspectos da sustentabilidade

Ligado . Publicado em Ecoleituras

SUSTENTABILIDADE UMA NOVA CONSCIÊNCIA


As transformações socioeconômicas dos últimos 20 anos têm afetado profundamente o comportamento de empresas dos mais diversos segmentos que até então eram acostumadas à pura e exclusiva maximização do lucro. A ideia de responsabilidade social incorporada aos negócios é, portanto, relativamente recente. Com o surgimento de novas demandas e maior pressão por transparência nos negócios, as organizações se vêem forçadas a adotar uma postura mais responsável nas ações com seus públicos.

Os estrondos dos aviões sobre nossas casas.

Ligado . Publicado em Cidadania Ambiental

Cara Dra Marilene

Fazemos nossas as palavras da Presidente da AMAB. Apesar das afirmações anteriores de que haveria a necessidade do uso da Rota 2 em uma porcentagem de no máximo "em torno de 30%" (com o que não concordamos), ou seja, quando a direção dos ventos "obrigasse", o que assistimos hoje, diria com certa perplexidade, e para alguns indignação é que a incidência de ruidos excessivos e constantes vindos de vôos razantes de aviões que se aproximam do SDU é a mesma ou ainda maior do que antes.

OAB/RS promove palestra sobre as Mudanças Climáticas e a Nova Ordem Mundial – Considerações sobre Copenhague

Ligado . Publicado em Agenda & Eventos

No dia 16 de dezembro, na sede da entidade, o presidente da Comissão de Relações Internacionais, Marcino Rodrigues Júnior, falará a respeito de sua participação na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, COP15.

A OAB/RS, por meio da Comissão de Relações Internacionais e Integração do Mercosul (CERIIM), promoverá a palestra “Mudanças Climáticas e a Nova Ordem Mundial – Considerações sobre Copenhague”, no dia 16 de dezembro (quarta-feira), às 12h, no Auditório Guilherme Schultz Filho, na sede da OAB/RS (Rua Washington Luiz, 1110 – 2º andar).

Ativistas se manifestam em SP contra carne

Ligado . Publicado em Animais

animais

Cerca de 150 ativistas realizaram uma manifestação na av. Paulista, neste domingo (6), na véspera do início da conferência do clima de Copenhague. Eles propunham o veganismo, abstenção de todo tipo de produto derivado de animais, como carne e leite, como solução para o problema do aquecimento global.

Cena do clima

Ligado . Publicado em Artigos

Por Miriam Leitão

Uma hora antes de o presidente Lula anunciar as metas de redução das emissões de gases de efeito estufa, quase tudo deu para trás. Uma conversa paralela entre o ministro Carlos Minc e a ministra Dilma Rousseff sobre hidrelétricas demorou, e Lula quis saber se podia adiar. Dentro do governo, adversários das metas aproveitaram a deixa e quase tudo ficou no ar.

Filme de abertura da COP 15

Ligado . Publicado em Juliana Radler

 

 

A COP 15 abriu oficialmente hoje em Copenhage com a exibição do filme "Save the World" para sensibilizar os países a chegarem a um acordo climático capaz de evitar um desastre ambiental que coloca em risco a sobrevivência da humanidade.

Até o dia 18 deste mês, 105 chefes de Estado negociarão metas de redução de emissões dos gases do efeito estufa e, acima de tudo, um novo paradigma de desenvolvimento capaz de conciliar progresso, qualidade de vida e respeito ao meio ambiente.



Fonte:  Diário de Copenhage.

1 bilhão do petróleo para criação do Fundo de Mudanças Climáticas

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Além de levar metas de redução dos gases do efeito estufa, o Brasil também anunciará oficialmente a criação do Fundo de Mudanças Climáticas, com orçamento de R$ 1 bilhão anual, em Copenhage.

A notícia foi dada pelo ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc. Os recursos serão oriundos da indústria do petróleo.

“Esses recursos são provenientes da indústria petroleira e correspondem a 10% do lucro do petróleo. O Brasil vai chegar em Copenhague como o primeiro país com um fundo para mudanças climáticas com recursos do petróleo”, disse Minc ao jornal Estado de São Paulo.

Atmosfera de otimismo paira sobre Copenhage

Ligado . Publicado em Juliana Radler

A mais importante reunião global sobre mudanças climáticas começa hoje em Copenhage e a atmosfera é de otimismo, mesmo por parte dos ambientalistas mais críticos.

“As negociações sobre mudança climática nunca tiveram um ambiente tão favorável. Isso não pode ser desperdiçado”, disse o diretor-executivo do Greenpeace, Kumi Naidoo.

O secretário-executivo da ONU para mudanças climáticas, Yvo de Boer, está confiante de que os países chegarão a um acordo capaz de implementar rápidas ações para conter as emissões de gases do efeito estufa.

"Sopa de metas"

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2634

Gore e Marina consideram metas insuficientes

Acompanhamos nas últimas semanas a divulgação das metas de corte de emissões de gases do efeito estufa de vários países, entre eles os dois maiores poluidores do planeta, respectivamente, China e EUA. Mas, será que essas metas são suficientes para frear o aquecimento global ou pelo menos diminuir os impactos das mudanças no clima?

Copenhage receberá 105 chefes de Estado

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Premier indiano, Manmohan Singh,
irá a Copenhage e desfaz rumores de que
a Índia teria pouca representatividade na COP 15
A bela Copenhage de Hamlet receberá
todos os principais chefes de Estado
na Conferência do Clima da ONU

Notícia direta do gabinete do primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen: 105 chefes de Estado confirmaram presença na conferência do Clima em Copenhage. Barack Obama, Angela Merkel, Lula, Gordon Brown, Nicolas Sarkozy, Zapatero e outros estarão na capital dinamarquesa para a mais importante reunião sobre mudanças climáticas dos últimos anos.

Recepção calorosa

Ligado . Publicado em Juliana Radler

O Greenpeace, conhecido mundialmente por suas eco-manifestações criativas, preparou uma recepção - digamos "calorosa" - para os chefes de Estado assim que eles chegarem ao aeroporto de Copenhage. Fotos de Sarkozy, Angela Merkel, Barack Obama, Lula, entre outros, estarão decorando o aeroporto com a seguinte afirmação: "Desculpe, nós poderíamos ter impedido às mudanças climáticas catastróficas, mas não impedimos", diz a campanha, que coloca os presidentes 10 anos mais velhos, em 2020.




Fonte: Diário de Copenhage.
.

Potências emergentes juntam forças para a queda de braço em Copenhage

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Tudo leva a crer que a conferência de mudanças climáticas em Copenhage será marcada por uma forte queda de braço entre os países desenvolvidos e as principais potências econômicas emergentes. Quem deve assumir metas obrigatórias, quais serão os percentuais de redução e como os países industrializados investirão recursos nos países em desenvolvimento para adaptação e mitigação dos efeitos das mudanças do clima serão alguns dos principais pontos em disputa. Nesse sábado, de forma discreta, bem ao estilo chinês, Beijing liderou um encontro de sete horas com o Brasil, África do Sul e Índia, numa reunião pré-Copenhage, para alinhar um posicionamento do grupo e esboçar uma proposta conjunta.

O recém criado grupo Basic (Brasil, África do Sul, China e Índia) definiu neste esboço quatro pontos considerados inegociáveis em Copenhage:

Carros mais ecológicos

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Em breve, o consumidor brasileiro poderá decidir que carro comprar de acordo com o nível de emissões de gases do efeito estufa do automóvel, podendo dar sua parcela de contribuição para o equilíbrio do clima do planeta.

Amanhã, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, anuncia o projeto "Nota Verde", que prevê uma classificação com um ranking de estrelas para demonstrar níveis de emissões de poluentes e de gases de efeito estufa. Quanto maior o número de estrelas, menor o seu índice de emissão de monóxido de carbono, hidrocarbonetos, óxidos de nitrogênio e dióxido de carbono.

Marina Silva em Copenhage

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Marina Silva, que como ministra do Meio Ambiente sempre participou ativamente das conferências de mudanças climáticas da Onu, marcará presença em Copenhage. A princípio, como informou sua assessoria de imprensa, a senadora - candidata à presidência da República - acompanhará as negociações entre os dias 10 e 16 de dezembro, não ficando para os dois últimos dias, quando os chefes de Estado chegam para as tomadas de decisões finais. 

Marina é uma figura central nas discussões sobre o aquecimento global no Brasil e vem encabeçando no Senado um movimento para que as metas brasileiras de corte de emissões de gases do efeito estufa sejam sustentadas por lei.

Mais que vontade política

Ligado . Publicado em Juliana Radler

Nos últimos dias, o Brasil desempenhou um papel importante no debate das mudanças climáticas. Foram dois anúncios muito positivos, começando pelo índice de menor desmatamento na Amazônia nos últimos 21 anos. Em seguida, veio a divulgação de metas de redução de gases do efeito estufa entre 36,1% e 38,9% até 2020. Essa atitude puxou a responsabilidade das grandes economias emergentes a também se comprometerem, mesmo que voluntariamente, com números de diminuição de emissões, além de deixar os países desenvolvidos ainda mais pressionados a assumirem metas ambiciosas. 

Até pouco tempo atrás, o Brasil era totalmente contrário a assumir qualquer compromisso tangível nesse sentido, alegando que apenas os países desenvolvidos tinham responsabilidade histórica com o problema do aquecimento global. Sendo assim, por mais que os números brasileiros sejam passíveis de dúvidas, pois o cálculo de redução foi feito em cima de uma previsão de emissões futuras, ao menos é uma sinalização política importante. E nesses momentos que antecedem à conferência da ONU para mudanças climáticas, a boa vontade política conta. E muito.

Nasce o Partido Pelos Animais

Ligado . Publicado em Animais

ertUm grupo de pessos entregou ontem, sexta-feira, no Tribunal Constitucional de Portugal mais de 9 500 assinaturas para a criação do Partido pelos Animais .

O Partido pelos Animais quer ser a primeira organização partidária "por uma causa" e eleger deputados nas próximas eleições legislativas.

Segundo Paulo Borges, da Comissão Coordenadora do Partido pelos Animais (PPA), o objetivo é "instalar na política portuguesa um partido por uma causa" -- a defesa da Natureza, do meio ambiente e dos animais -, que dizem ser "um marco histórico".

Manifestação para cobrar votação do PL da Tiririca

Ligado . Publicado em Cidadania Ambiental

ambiente

O Ecoando, o CCRON (Conselho Consultivo da Região Oceânica de Niterói) e outras organizações convidam todos os interessados a participar da manifestação cobrando a votação do Projeto de Lei 2430/2009, que prevê a anexação das áreas úmidas do entorno da Lagoa de Itaipu, sítios arqueológicos das Dunas Grande e Pequena e Sambaqui de Camboínhas ao Parque Estadual da Serra da Tiririca.

Lagoas da Barra e de Jacarepaguá estão com alto nível de poluição

Ligado . Publicado em Água

Mau cheiro, despejo de esgoto, lixo nas margens. “Tem dia que a água está bem poluída e a gente não vem pescar”, disse um pescador.

2571Há muita sujeira nas lagoas da Baixada de Jacarepaguá. A bacia hidrográfica da região é formada pelas lagoas de Jacarepaguá, de Marapendi, da Tijuca, do Camorim e da Lagoinha. É uma área de 16 quilômetros quadrados que, hoje, recebe o esgoto sem tratamento de 1 milhão de pessoas. Um despejo de cinco toneladas de sujeira por segundo.

Desmatamento continua a ser maior fonte de emissões no Brasil

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2528Em 15 anos, o Brasil emitiu 2,2 bilhões de toneladas de gases do efeito estufa. Esse número revela um aumento de 62% das emissões do país entre os anos de 1990 e 2005.

O desmatamento continua a ser o maior vilão, com 57,5% das emissões totais, seguido pela atividade agrícola (22,1%) e pelo setor de energia (16,4%). Ou seja, as terríveis queimadas ilegais na Amazônia, muitas delas realizadas para a abertura de pastos para pecuária, respondem pela maior parte desse aumento.

China também levará metas à Copenhage

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2527

A 10 dias da reunião do Clima, a China, maior emissora de gases do efeito estufa atualmente, anunciou que reduzirá entre 40% e 45% a emissão de dióxido de carbono até 2020, comparado aos níveis de 2005. Com isso, o mundo respira um pouco mais aliviado, uma vez que a falta de compromisso dos chineses em assumir números de redução de emissões, seria um balde de água fria nas negociações em Copenhage.

Desenvolvimento em questão

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2526

O modelo de desenvolvimento que será adotado pelo Brasil nos próximos anos será fundamental para que o país cumpra suas metas de combate ao desmatamento e, por consequência, de redução das emissões de gases do efeito estufa.


A coordenadora de Mudanças Climáticas e Sustentabilidade do Ministério do Meio Ambiente, Andrea Souza Santos, integrante da delegação brasileira nas negociações do Clima em Copenhage, afirmou que o BNDES precisa repensar sua política de desenvolvimento e as atividades que vem financiando, como, por exemplo, a pecuária na Amazônia.

BNDES 2: a polêmica de Belo Monte

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2525Entre os participantes da manifestação das populações atingidas pelos projetos financiados pelo BNDES, estava Josiney Mendes Arara, representante de 17 aldeias indígenas do Xingu.

Ele deixou sua aldeia, localizada em Volta Grande do Xingu, no município de Altamira (PA), para vir ao Rio de Janeiro e ser um porta-voz das comunidades indígenas que serão impactadas pela instalação da hidrelétrica de Belo Monte, cujo leilão seria realizado no próximo dia 21 de dezembro, mas foi adiado por conta de problemas no licenciamento ambiental.

BNDES na mira dos movimentos sociais

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2524Lideranças indígenas, quilombolas, de pequenos agricultores, entre outros representantes do movimento social protestaram em frente à sede do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), no Rio de Janeiro, no mesmo momento em que o presidente do banco, Luciano Coutinho, recebia o ministro do meio ambiente, Carlos Minc, para o lançamento do estudo sobre os custos que as mudanças climáticas acarretarão à economia brasileira nos próximos anos.

Obama vai a Copenhage, mas no dia errado

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2523O presidente Barack Obama confirmou sua presença na conferência do Clima em Copenhage. No entanto, o presidente estará presente no dia 9 de dezembro, logo no início das discussões, e não nos dois últimos dias, chamados de "high-level segment", quando os chefes de Estado estão presentes e são realizadas as negociações finais. Como afirmou o Greenpeace Internacional em seu comunicado à imprensa: " the right city, the wrong date (cidade certa, na data errada)", ironizou. Para a organização, o presidente norte-americano deveria estar na conferência no dia 18 de dezembro, o que definitivamente teria real impacto nas negociações.



.

"Pró-Sol"

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2522

A imagem acima impressiona. Trata-se de uma das maiores usinas geradoras de energia solar do mundo, instalada em Sevilha, na Espanha. Plantas como essa proliferam pelo mundo e poderiam ser altamente estimuladas no Brasil.

Energia solar mais barata


Até poucos anos atrás a energia solar era muito cara. No entanto, essa realidade vem mudando. Um estudo norte americano mostrou que os custos da energia elétrica gerada por painéis solares fotovoltaicos caíram 30% entre 1998 e 2007.

Alemães batem recorde em energia solar. Enquanto isso, no Brasil...

Ligado . Publicado em Juliana Radler

2521Pouco mais de um terço da energia solar gerada hoje no mundo está na Alemanha. Dos 15 gigawatts (GW), 5,3 GW são produzidos pelos alemães, que com isso levam o honroso título de maior produtor e consumidor de energia solar do mundo. Somente em 2009, cerca de 3GW a mais foram instalados, o equivalente à produção de três usinas de carvão de grande porte ou três usinas nucleares.

FINEP destina R$ 30 milhões para pesquisas em saneamento e habitação

Ligado . Publicado em Água

A FINEP em parceria com o Ministério das Cidades destinará R$ 30 milhões para apoio a projetos de pesquisa inovadores em saneamento básico e habitação. Serão R$ 15 milhões para cada área, conforme a chamada pública já disponível no site da empresa, na seção Chamadas Abertas.

Os recursos serão aplicados na formação de redes de cooperação de pesquisa que vão atuar na busca de soluções para a melhoria das condições de vida da população. Um dos objetivos é contribuir com o programa do Governo Federal “Minha casa, minha vida”, que prevê a construção de um milhão de moradias para famílias com renda mensal de até 10 salários mínimos.

Saneamento privado não chega a favelas

Ligado . Publicado em Água

Privatização provocou uma queda nos investimentos em água e esgoto nas áreas urbanas mais pobres do mundo, diz artigo

2261A privatização de serviços de água e saneamento não melhorou as condições em favelas urbanas, afirma um artigo divulgado pelo IPC-IG (Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo), órgão do PNUD em parceria com o governo brasileiro. O texto diz que, especialmente nos países pobres da África, a concessão para a iniciativa privada derrubou os investimentos diretos no setor.

Inédito! Banheiro Seco

Ligado . Publicado em Água

2140

Pouco mais da metade dos domicílios brasileiros estão ligados a redes coletoras de esgoto. A solução para o grave problema de saneamento básico do país pode estar em formas alternativas de tratamento.

No Cidades e Soluções, você vai conhecer algumas dessas tecnologias. É o caso dos sanitários secos, que além de não utilizar água, transformam os dejetos em um adubo eficiente e são usados com sucesso no Ecocentro de Pirenópolis (GO) e em diversos países do mundo.

INGÁ monitora qualidade das águas de Caetité e Lagoa Real

Ligado . Publicado em Água

Mais uma campanha de análise da qualidade das águas da região de Caetité foi realizada pelo Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ), no âmbito do Programa Monitora. O objetivo é acompanhar a possível contaminação por urânio das águas superficiais e subterrâneas utilizadas para consumo pela população dos municípios de Caetité, Lagoa Real e Livramento de Nossa Senhora, no Sudoeste do Estado.

Audiências públicas validam criação do primeiro Comitê de Bacias Hidrográficas do Extremo Sul baiano

Ligado . Publicado em Água

Para garantir que a sociedade participe das decisões referentes à gestão das águas no Extremo Sul baiano, o Instituto de Gestão das Águas e Clima (INGÁ) está convidando a sociedade para participar de três audiências públicas que irão discutir a proposta de criação do Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Peruípe, Itanhém e Jucuruçu, o primeiro a ser instalado na região.

Estado do RJ promove 2ª ação de repovoamento do Rio Paraíba do Sul

Ligado . Publicado em Água

A Secretaria Estadual do Ambiente (SEA) e a Concessionária de Energia Elétrica Light promovem no dia 7 de outubro, às 14h, em Barra do Piraí (RJ), a segunda ação de repovoamento com mais 25 mil alevinos para a recuperação da ictiofauna do Rio Paraíba do Sul. A secretária de Estado do Ambiente e presidente do Comitê da Bacia do Rio Paraíba (CEIVAP), Marilene Ramos, o presidente do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Luiz Firmino Martins Pereira e o prefeito do município, José Luiz Anchite, farão a soltura dos peixes de espécies nativas doados pela Light.

Uso racional da água em empresas permite economia

Ligado . Publicado em Água

Em tempos de crise, companhias podem reduzir custos fixos, como a conta de água, sem precisar investir recursos próprios

A crise econômica internacional já dá sinais de fraqueza, mas o mercado sofrerá seus efeitos ainda por muito tempo. A situação tem levado as empresas dos mais diversos setores a buscarem alternativas de redução de custos. Uma forma de economizar - e, de quebra, ajudar o planeta - reside na implantação de projetos de uso racional da água por performance, que pode ser realizado sem custo imediato para a companhia.

Lançamento da linha Tandrup para Economia de Água

Ligado . Publicado em Água

A empresa Dinamarquesa TANDRUP chega ao Brasil com sua linha de produtos economizadores de água e redução no consumo de água em até 70%.

1833A CEBAK, empresa brasileira especializada em trazer produtos estrangeiros para o mercado brasileiro anuncia o lançamento da linha de economizadores de água Tandrup. Os produtos podem ser utilizados em torneiras e chuveiros e mantém a vazão de água constante sem a perda de conforto. A economia chega até em 70% do fluxo de água.

“São pequenos aparelhos com tecnologia dinamarquesa e que vem ao Brasil em um momento em que se fala cada vez mais sobre o custo social e econômico deste bem valioso que é a água.” explica o Diretor Comercial da CEBAK, Carlos Eduardo Baktchejian. Ele ainda complementa, “queremos comercializar os produtos com preços extremamente acessíveis para o consumidor assim como para fabricantes, atacadistas e distribuidores”.

Governador de Pernambuco abre evento de Saneamento Ambiental

Ligado . Publicado em Água

1808

Cerimônia de abertura também conta com a presença do Senador Marco Maciel

A VIII Fitabes, Feira Internacional de Tecnologias de Saneamento Ambiental, começou neste domingo, dia 20 de setembro, em Recife. O evento, que é considerado o maior do segmento na América Latina, acontece em paralelo ao 25° Congresso Internacional Brasileiro de Engenharia de Saneamento Básico. A cerimônia de abertura contou com a presença dos representantes da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) de todo o Brasil e dos principais líderes do estado de Pernambuco.

Alerta para o lodo

Ligado . Publicado em Água

Fábio de Castro

1658Estudo feito por pesquisadores da Embrapa mostra que uso de lodo de esgoto como adubo para cultura agrícola pode contaminar o solo com hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (foto: divulgação)
As estações de tratamento de esgoto produzem grandes quantidades de lodo como resíduos dos processos ali utilizados. Para que a destinação desse material deixe de ser um problema ambiental de grande escala e se torne uma solução agrícola, uma das alternativas mais promissoras é o uso do lodo de esgoto – rico em matéria orgânica, fósforo e nitrogênio – como adubo de plantas cultivadas.

Mas um novo estudo feito por um grupo da Embrapa Meio Ambiente, em Jaguariúna (SP), mostrou que o uso de lodo de esgoto em uma cultura de milho pode resultar, a médio e longo prazo, em contaminação do solo com hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs).

Agrotóxicos são ameaça no Aquífero Guarani

Ligado . Publicado em Água

Vista aérea da Fazenda Chitolina, em Mineiros (GO), onde foram coletadas muitas amostras de á e solo para a pesquisa; no alto da foto, uma voçoroca (grande erosão), que é outro problema na região; na parte inferior, curso d’água do rio Araguaia em área de recarga do Aquífero Guarani

Luiz Sugimoto

1609 (Foto: Renê Georges Boulet – Embrapa Meio Ambiente/Divulgação)
Métodos simples e econômicos para determinar a presença de agrotóxicos na água e no solo das áreas de recarga do Sistema Aquífero Guarani (SAG) acabam de ser desenvolvidos e validados pelo Instituto de Química (IQ) da Unicamp, em parceria com a Embrapa Meio Ambiente de Jaguariúna (SP). O SAG é o maior reservatório de águas subterrâneas da América do Sul e o terceiro do planeta, localizando-se em sua quase totalidade no território brasileiro e se estendendo até a Argentina, Uruguai e Paraguai. As áreas de recarga são aquelas de afloramento das águas que, próximas à superfície, estão mais sujeitas à contaminação.

Lais Sayuri Ribeiro de Morais, autora da tese de doutorado orientada pela professora Isabel Cristina Sales Fontes Jardim, concentrou suas pesquisas na região das nascentes do rio Araguaia, na divisa de Goiás e Mato Grosso. “A escolha se deve à expansão dos cultivos de soja e de milho na região e ao uso também crescente de agrotóxicos, o que pode comprometer o aquífero.

CABRAL E PAES INAUGURAM SISTEMA QUE ACABA COM MAU CHEIRO NA ORLA DE COPACABANA

Ligado . Publicado em Água

Odores da Elevatória Parafuso serão substituídos, em ocasiões especiais, por aromas perfumados

O governador Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando de Souza Pezão, e o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer, inauguraram nesta sexta-feira (28/8) o novo sistema de redução de odores da Elevatória de Parafuso, na orla de Copacabana. O investimento é mais uma realização que vai ao encontro aos compromissos do país junto ao COB (Comitê Olímpico Brasileiro), para escolha do Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016.

Caminho do tratamento correto das águas foi iniciado, mas percurso é longo

Ligado . Publicado em Água

35No mundo inteiro, hoje, mais de um bilhão de pessoas não têm água potável e, mais de dois bilhões, esgoto, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). São números altíssimos, mas que estão na mira de pesquisadores e especialistas. “Em âmbito mundial, tem-se as Metas de Desenvolvimento do Milênio. Os países signatários comprometeram-se a reduzir em 50% o déficit de saneamento até o ano 2015 e zerá-lo até 2025”, lembra o PhD em Engenharia Ambiental Marcos Von Sperling. O professor do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) prossegue: “É uma meta ambiciosa e bastante complexa de ser alcançada, mas é bastante meritória, pelo fato de criar um ambiente de direcionamento de esforços e recursos para alcançar melhorias no setor”.

Cana com água residuária

Ligado . Publicado em Água

Estudo feito na Esalq demonstra viabilidade de utilização de efluentes de esgoto doméstico na irrigação de cana-de-açúcar para aumento da produtividade da cultura

Por Thiago Romero

Um estudo desenvolvido na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP), em Piracicaba, demonstrou um aumento de produtividade de quase 50% em uma plantação experimental de cana-de-açúcar, após a utilização de efluentes de esgoto doméstico tratado na irrigação da cultura.

Desenvolvido no Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas da Esalq, a pesquisa indica que a irrigação com águas residuárias tem potencial elevado de beneficiar culturas agrícolas, atendendo não apenas a necessidade de água da planta, mas fornecendo também nutrientes essenciais ao seu crescimento, especialmente o nitrogênio.

Cabral inaugura mais uma obra oara despoluição da Lagoa Rodrigo de Freitas

Ligado . Publicado em Água

DATA: QUARTA-FEIRA (19/08)
LOCAL: Avenida Epitácio Pessoa com Avenida Borges de Medeiros (em frente à Igreja Santa Margarida Maria – Lagoa e por baixo do viaduto que dá acesso ao Túnel Rebouças)
Cumprindo mais uma etapa do Programa de Melhoria Ambiental da Lagoa Rodrigo de Freitas, o governador Sérgio Cabral inaugurou ontem de amanhã (19/08), às 9h, a Nova Elevatória José Mariano.

R$ 4 bilhões/ano de água tratada vão para o ralo

Ligado . Publicado em Água

1291Desperdício de água e controle de perdas será tema de painel durante a Agenda Regula Brasil, em Guaratinguetá, que deverá marcar o início de um programa nacional de debates que se estenderá por todo o Brasil, com apoio da ABAR.

As perdas de água no Brasil baixaram timidamente entre 2006 e 2007 e continuam sendo um desafio para o setor, segundo dados da última versão do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS 2007), divulgado recentemente pela Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental (SNSA) do Ministério das Cidades.

Lavanderia pernambucana enfoca uso racional da água

Ligado . Publicado em Água

Com 20 anos de atividades, a Mamute realiza seu trabalho com a utilização consciente dos recursos hídricos e a não poluição

Marcelo Araújo / Edilson Tavares

Instalada na cidade pernambucana de Toritama, lavanderia atende às confecções locais como as fabricantes de jeans

Brasília - Diferencial no produto e uso consciente dos recursos ambientais. Há 20 anos, a Lavanderia Mamute trabalha na cidade pernambucana de Toritama com essas referências. Localizada em meio ao agreste, a empresa atua com a reciclagem da água, em uma área carente de recursos hídricos. A história de sucesso dessa lavanderia pernambucana é o destaque desta quarta-feira (3) do programa 'Faça Diferente', que vai ao ar em mais de 500 emissoras. Produzido pelo Sebrae, o programa de rádio destaca o tema da inovação.

ÁGUA

Ligado . Publicado em Água

Our website is protected by DMC Firewall!