Imprimir

Irracionalismo intolerante

Ligado . Publicado em Arthur Soffiati . Acessos: 1876

Por Arthur Soffiati

9310bEstou perplexo com a campanha eleitoral. Não a gravada e exibida nas redes de televisão nem a veiculada pelos debates eleitorais ao vivo, mas com a irracionalidade dos eleitores nas redes sociais. Nas campanhas gravadas e nos debates, os candidatos pelo menos se contêm para não perderem pontos, revelando ira. Mas, nas redes sociais, como os eleitores não têm nada a perder, suas posições são irascíveis e intolerantes. Parece que, quanto mais intelectualizados e distantes de qualquer confissão religiosa, eles destilam um ódio típico de um fundamentalista. Tem-se a impressão de que matariam o candidato adversário ao seu se pudessem.

Tenho candidato, mas me empenho em adotar postura de analista diante dos debates. Entendo que um candidato que almeja a Presidência da República deve ter um programa de governo mas não prometer que vai colocá-lo integralmente em prática, e sim empenhar-se pela execução do programa. Um programa permite ao cidadão conhecer o candidato. Porém converte seu programa completamente em realidade é algo que depende das forças políticas. Neste porto Dilma tem razão. Não se governa no vazio, com programa, frases de efeito e sem dizer de onde virá o dinheiro para a execução do programa. É preciso ter presentes as forças políticas. Quem governa o Brasil, sabemos nós, é o PMDB, que nem candidato tem à presidência.

Contudo, Dilma não tem razão em vender uma imagem altamente otimista do seu governo. As coisas não se passaram assim como ela diz. Creio mesmo que o crescimento de Marina Silva se deve mais ao cansaço dos brasileiros com o PT do que a força carismática de Maria.
Não se sustentam também críticas simplificadoras à Marina. Não vejo que o Estado laico brasileiro corra o risco de se tornar evangélico, com sua possível vitória. Será que Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma ateus ou religiosos? Não importa. Eles não tentaram impor uma crença ao país. Se tentassem, fracassariam. O catolicismo e o protestantismo impuseram suas convicções religiosas ao Estado monárquico. Com a Paz de Augsburgo, de 1555, a religião do povo era a religião do seu rei. a URSS tinha por doutrina de Estado o ateísmo. Israel é um estado cuja constituição são seus livros religiosos. Vários estados muçulmanos tem o islamismo como religião oficial. O Brasil é um estado laico, ou seja, sem religião. Não há de ser um presidente que há de mudar seu estatuto.

Qualquer candidato tem o direito a expressar uma confissão religiosa. É insustentável tentar criar pânico na sociedade, propalando que o Brasil vai ser um Estado evangélico se Marina vencer as eleições. Ela não conseguirá revogar uma decisão do Supremo Tribunal Federal aprovando a união civil de homossexuais. Ela não vai tirar dos homossexuais o que eles já conseguiram. Por outro lado, não podendo o Estado impor doutrina às Igrejas, é justificável que elas não aceitem casamento religioso entre pessoas do mesmo sexo. A Igreja Católica Apostólica Romana, também não aceita o casamento de homossexuais, o aborto e a dissolução do casamento. Mas, como o catolicismo já foi absorvido pela sociedade brasileira e não é levado ao pé da letra pelos fiéis, não é também muito assustador.
O que vejo de avanço em Marina, sem, com isso, declarar meu voto, é a perspectiva de avançar rumo a uma nova civilização. Sei que a "Nova Política" apregoada por ela é uma frase de efeito quase decalcada de Tancredo Neves com sua "Nova República". E notem que ele era católico. A tentativa de se passar de uma civilização baseada em recursos naturais renováveis, no lugar dos recursos fósseis, já representa um avanço no meu entendimento. Mas ela deixará muito a desejar ainda, caso eleita, porque fez uma aliança com forças política convencionais e encontrará resistências poderosas com quem terá de negociar.

Felizes os candidatos sem chance de ganhar porque podem dizer claramente o que defendem sem nenhum medo. É fácil ser extrema direita ou extrema esquerda num contexto capitalista. Difícil é governá-lo.


Fonte: Página do autor no Facebook.


{fcomment id = 9310} {jcomments off}

ALERJ

DMC Firewall is a Joomla Security extension!