Imprimir

A Caça de Porcos Selvagens Substituindo a Caça Ilegal de Espécies Nativas

Ligado . Publicado em Animais . Acessos: 1600

10549

Por Cristian Oliveira

O impacto de suínos selvagens (Sus Scrofa) está entre as sérias ameaças à biodiversidade em muitos ecossistemas ao redor do mundo. Por causa de seu comportamento destrutivo, risco de zoonoses e apetite voraz, estes animais são altamente prejudiciais para as populações de plantas e animais.

Mas um estudo internacional mostrou um lado positivo da presença deste animal exótico e invasor no Brasil, mais especificamente no Pantanal, uma das maiores zonas húmidas de água doce do planeta, mantenedora de uma biodiversidade única. Esta grande área sempre foi alvo da caça ilegal de animais selvagens nativos, uma ameaça sombria para a sua biodiversidade, mesmo com a legislação proibitiva de 1967, que desde então proibiu a caça comercial na região.

Arnaud Desbiez, da Real Sociedade Zoológica da Escócia, estudou os suínos selvagens no Pantanal por algum tempo, junto com seu colega Alexine Keuroghlian. Em parceria com a Wildlife Conservation Society-Brasil, Desbiez entrevistou caçadores locais sobre suas práticas de caça e descobriu que 93% dos entrevistados preferiam caçar porcos selvagens exóticos em vez da fauna nativa (como catetos e queixadas). Eles descobriram que os Pantaneiros (habitantes do pantanal) preferem caçar porcos selvagens porque eles são abundantes, oferecem esportividade de caça e fornecem uma quantidade substancial de carne e óleo. Segundo o estudo, a caça ao Sus Scrofa tornou-se parte importante da cultura pantaneira.

O estudo também mostra que a introdução de suínos selvagens (cerca de 200 anos atrás) aliviou uma quantidade significativa de pressão de caça sobre as espécies nativas, permitindo a estas populações a chance de se recuperar mais facilmente. Como os modelos populacionais mostram que suínos selvagens podem resistir a mais altas pressões de caça, a população está se mantendo em níveis sustentáveis.

Parece que a caça de suínos selvagens invasores se tornou uma situação “win-win”, ou seja, ganho para os habitantes e para a fauna nativa no Pantanal. É importante salientar que a presença suína parece ser benéfica, desde que sua população continue a ser controlada pela atividade da caça. Se a caça de porcos for abandonada, um aumento da população destes suínos selvagens pode alterar a dinâmica da comunidade e da fauna nativa.

No caso dos suínos selvagens do Pantanal, os efeitos sobre a diminuição de pressão de caça sobre a fauna nativa e a preservação da cultura pantaneira, sugere que é possível superarmos o receio de que a liberação da caça ao javali traga mais pressão de caça sobre espécies nativas.

Obviamente a fiscalização deve estar sempre alerta para os casos irregulares.


Carroll, S. P. 2011. Conciliation biology: the eco-evolutionary management of permanently invaded biotic systems. Evolutionary Applications 4(2):184-199.

Jean Desbiez, A., Keuroghlian, A., Piovezan, U., & Bodmer, R. (2011). Invasive species and bushmeat hunting contributing to wildlife conservation: the case of feral pigs in a Neotropical wetland. Oryx, 45 (01), 78-83 DOI: 10.1017/S0030605310001304

Fonte: coisasdomato.blog.com

ALERJ

Our website is protected by DMC Firewall!